Dia Mundial sem Carro: atividades estimulam reflexão sobre uso excessivo de automóveis

A data, criada em 1997 na França, serve para alertar as pessoas em relação ao uso abusivo do carro e da moto

534 0
A data, criada em 1997 na França, serve para alertar as pessoas em relação ao uso abusivo do carro e da moto
Por Karol Assunção, da Adital
Já pensou em deixar o carro em casa e ir ao trabalho ou passear a pé, de bicicleta ou utilizando o transporte público de sua cidade? Para quem tem carro – e faz uso dele frequentemente – esse é um desafio e tanto. Pois este sábado (22) é um dia propício para encarar o desafio e utilizar outras formas de locomoção. Todos os anos, ciclistas, ambientais e ativistas de várias cidades do mundo celebram, em 22 de setembro, o Dia Mundial sem Carro.
A data, criada em 1997 na França, serve para alertar as pessoas para o uso exagerado do carro e da moto e para provocar a reflexão daquelas que “não vivem” sem o automóvel. Vale a pena deixá-lo em casa e experimentar outros meios de transporte: seja de bicicleta, metrô, trem, ônibus ou até mesmo a pé.
Atividades em várias partes do mundo vão discutir sobre o uso excessivo do carro – e suas consequências ambientais, físicas, psicológicas, econômicas e sociais – e chamar a atenção para formas alternativas de se locomover. Na Argentina, por exemplo, os eventos em referência à data já começaram no início da semana.
(Foto http://www.flickr.com/photos/cbnsp/)

Desde domingo (16) acontece, na cidade de Córdoba, a Semana da Livre Mobilidade. Bicicletadas, oficinas de mecânica de bicicleta, apresentação de espaços de bicicletas recicladas, e intervenções urbanas para mostrar o espaço utilizado pelos carros nas ruas.

Amanhã (22), a Praça da Independência em Concepción, no Chile, receberá cerca de 500 pessoas para aproveitar o dia com atividades lúdicas destinadas chamar a atenção para formas alternativas de transporte. A programação contempla bicicletadas, oficinas de mecânica básica para bicicletas, barracas informativas, mostra de bicicletas, apresentações teatrais, entre outras ações.
Atividade parecida com a que ocorrerá no Parque El Litre, em Valparaíso. A Primavera sem Carrosacontecerá durante todo o dia de amanhã com oficinas de hortas orgânicas, projeção de vídeos sobre a Massa Crítica em Valparaíso, apresentações teatrais e musicais, bicicletadas e exposições sobre mobilidade.
Em Caracas, na Venezuela, o sábado será de passeios ciclísticos e de atividades que estimulem a população a diminuir o uso do carro e demandar melhorias para a utilização da bicicleta como meio de transporte. Rodas de conversas, envio de cartas às autoridades públicas e privadas, apresentações artísticas, cartazes, panfletos e grafites são algumas das ações programadas como forma de incentivar a população a deixar o carro em casa e exigir das autoridades infraestrutura segura e adequada para o uso de bicicletas.
Os/as moradores/as de Jalisco, no México, terão a oportunidade de assistir à apresentação “Enquanto o Mundo Respira”, do projeto Al Teatro en Bici (Ao Teatro de Bicicleta, em português), além de atividades esportivas promovidas por grupos de ciclistas, apresentações musicais e passeios ciclísticos.
Em Cochabamba, Bolívia, ciclistas sairão às 9h da Radio Pio XII rumo à Praça Principal 14 de Setembro. A atividade, promovida por organizações ambientais, conta ainda com um ato para incentivar a população a utilizar a bicicleta como meio de transporte e exigir a construção de ciclovias.
Dia Mundial sem Carro no Brasil
No Brasil, o Dia Mundial sem Carro começou em 2001 em 11 cidades. Pouco mais de uma década depois, a data ganhou visibilidade e já tem adeptos/as em várias cidades do país. Na região Nordeste, capitais como Fortaleza (Ceará) e Salvador (Bahia) já estão com atividades agendadas para este sábado.
Na terra cearense, por exemplo, o Instituto Palmas realizará o Pedala Fortaleza na Periferia. Os/as participantes sairão às 16h30 do Banco Palmas, no Conjunto Palmeiras, e percorrerão ruas e avenidas de bairros vizinhos. Na ocasião, haverá sorteio de bicicleta e feira de economia solidária. Na Bahia, as ações começaram no domingo passado (16) e prometem seguir até este domingo (23) com debates, passeios ciclísticos, e oficinas diversas.
Em São Paulo (SP), a Ciclocidade promoverá o Café da Manhã do Ciclista na Praça João Afonso de Sousa Castelano, na zona oeste da cidade. Na ocasião, ainda será divulgado um dossiê sobre projetos de ciclovia e será apresentado o resultado da contagem de ciclistas realizada pela Associação.
Em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, o Dia Mundial sem Carro será celebrado com oficinas educativas, apresentações culturais e pedaladas pela cidade. Quem ainda não sabe andar de bicicleta vai ter a oportunidade de aprender com o grupo Bike Anjo BH, que estará na manhã deste sábado na Praça da Liberdade. À tarde, a programação será no Museu Mineiro, com exibição de vídeos e oficinas.
Curitiba, no Paraná, quer reunir o maior número de ciclistas na Marcha das 2012 Bicicletas. A concentração será na Praça Santos Andrade, às 18h30. A expectativa é que mais de 2 mil pessoas pedalem pelas ruas da cidade.

Com informações de agências.



No artigo

x