Dez canções para Margaret Thatcher

Lista traz referências musicais pouco saudosas à figura da ex-premiê britânica, morta aos 87 anos

1910 1

Lista traz referências musicais pouco saudosas à figura da ex-premiê britânica, morta aos 87 anos

Da Revista Samuel  

Aos 87 anos de idade, morreu Margaret Thatcher, ex-primeira-ministra britânica. Por mais de dez anos, a “Dama de Ferro” comandou o Partido Conservador e o Reino Unido. Para além do legado de “privatizações” — que, inclusive, motivou um abaixo-assinado para desestatizar o seu funeral —, no mercado fonográfico, pelo menos, as lembranças de Thatcher serão inúmeras, e quase sempre pouco saudosas.

Entre os artistas lembrados pelo BuzzFeed e pelo Red Pepper, estão ícones do rock como Pink Floyd, Morrisey e Elvis Costello. Na lista, há também um canto de protesto dos mineiros britânicos que virou hit, e uma banda de punk rock argentino que xinga Thatcher pelas Malvinas. Sobrou até para o Iron Maiden: não pelo nome, que nada tem a ver com o apelido de Thatcher, e sim por uma série de capas de singles em que a “Dama de Ferro” travava embates com o mascote “Eddie”.

VEJA A LISTA COM AS DEZ CANÇÕES PARA THATCHER:

1.) The Larks – Maggie Maggie Maggie (out out out)

Maggie Out é um hino do punk rock e surgiu originalmente como um canto de protesto na greve dos mineiros ingleses entre 1984 e 1985.

2.) Los Bastardos – Malvinas

Em 1993, a banda argentina de punk rock Los Bastardos lançou o álbum Policías Hay!. Em uma das faixas, Malvinas, uma referência explícita à disputa territorial entre o Reino Unido e a Argentina pelo controle das ilhas. O recado da banda é claro: “Fuck you, Margaret!”.


3.) Hefner – The day that Thatcher dies

Lançada em 2000, treze anos antes do dia ao qual a canção faz referência, The day that Thatcher dies virou um dos hits da banda britânica, em seu terceiro álbum, We love the city. A gravação ainda traz um coro de crianças cantando: “Ding, dong, a velha bruxa morreu”.

We will laugh the day that Thatcher dies,
Even though we know it’s not right,
We will dance and sing all night.

[Nós vamos rir no dia em que Thatcher morrer,
Mesmo sabendo que isso não é certo,
Vamos dançar e cantar a noite inteira]

4.) Pink Floyd – The Fletcher Memorial Home

Parte do álbum The Final Cut, de 1983, a canção de Roger Waters fala sobre a sua decepção com as lideranças do mundo do pós-guerra. Em uma espécie de “memorial para tiranos e reis incuráveis”, a canção sugere que as lideranças sejam todas reunidas em um local — o Fletcher Memorial Home —, para que, ali, seja aplicada uma “solução final”. Entre eles, estão Nixon, McCarthy e “Mrs. Thatcher”. [leia a letra traduzida aqui]

Take all your overgrown infants away somewhere
And build them a home, a little place of their own.
The Fletcher Memorial
Home for incurable tyrants and kings

[leia a tradução aqui]

5.) Elvis Costello – Tramp the dirt down

Na canção Tramp the dirt down, de 1989, Costello diz querer viver o suficiente para presenciar o funeral de Thatcher e pisotear seu túmulo.

When England was the whore of the world
Margaret was her madam
And the future looked as bright and clear as
The black tarmacadam

[Quando a Inglaterra era a prostituta do mundo
Margaret era a sua cafetina
E o futuro parecia tão claro e limpo quanto
O negro asfalto betuminoso]

6.) Notsensibles – I’m in love with Margaret Thatcher 

Nem todas as bancas britânicas demonizaram a “Dama de Ferro”. É o caso do punk rock de Notsensibles, que declaram todo o seu amor a Thatcher no single de 1979, mesmo ano em que foi empossada chefe do governo britânico.

Oh, Margaret Thatcher is so sexy
She’s the girl for you and me
I go red when she’s on the telly
‘Cos I think she fancies me

[Ah, Margaret Thatcher é tão sexy
É a garota para mim e para você
Fico vermlho quando ela está na TV
Porque acho que ela gosta de mim]

7.) Morrissey – Margaret on the guillotine

Morrissey nunca escondeu o ativismo político e sua rejeição às visões neoliberais de Thatcher e outros líderes mundiais. “Ela é só uma pessoa. Ela pode ser destruída. É o único remédio para o país neste momento”, disse o artista sobre Thatcher, em uma entrevista em 1984. Quatro anos mais tarde, lançou o álbum Viva Hate, com a música Margaret on the guillotine. A polêmica foi tamanha que Morrissey foi alvo de uma investigação, tendo sua casa vasculhada pela polícia britânica.

And people like you
Make me feel so old inside
Please die

[E pessoas como você
Me fazem sentir tão velho por dentro
Por favor, morra]

8.) V.I.M. – Maggie’s Last Party

As palavras de Thatcher são sampleadas para compor o efeito cômico e mórbido da batida eletrônica.

9.) Iron Maiden – Women in uniform

Embora o grupo tenha sido formado no final de 1975, quatro anos antes de Thatcher chegar ao poder, o nome da banda já traz semelhanças com o apelido da primeira-ministra britânica — Iron Maiden, “donzela de ferro”, e the iron lady, “a dama de ferro”. Anos mais tarde, em 1980, duas capas de singles do Iron Maiden traziam como protagonista a líder do Partido Conservador, além do tradicional mascote da banda, “Eddie”. No cover de Women in uniform, a arte desenhada pelo ilustrador Derek Riggs tem Margaret empunhando uma metralhadora à espreita de Eddie. Em tom de brincadeira, a imagem foi tida como uma resposta à capa de Sanctuary, lançado meses antes e que continha Eddie com uma faca sobre o corpo de Thatcher.

Women in uniform, de outubro de 1980:

Sanctuary, de maio de 1980:

10.) Frank Turner – Thatcher fucked the kids

A música de 2006 olha para trás e acrescenta alguns outros aspectos ao “legado” de Thatcher.

So all the kids are bastards,
But don’t blame them, yeah, they learn by example.
Blame the folks who sold the future for the highest bid:
That’s right, Thatcher fucked the kids

[Então todas as crianças são cretinas,
Não as culpe, elas seguiram o exemplo.
Culpem os camaradas que venderam o futuro pelo lance mais alto
É isso, Thatcher estragou as crianças]



No artigo

x