“A gente compreende as razões do ministro, mas não concorda”, diz Rui Falcão

PT se coloca contra a posição de Paulo Bernardo sobre regulação dos meios de comunicação

305 0

PT se coloca contra a posição de Paulo Bernardo sobre regulação dos meios de comunicação

Por Igor Carvalho

Ministro Paulo Bernardo teve sua postura criticada por Rui Falcão (Foto: Antonio Cruz/ABr)

Nesta sexta-feira (12), o presidente do PT, Rui Falcão, se colocou em posição oposta ao ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, a respeito do marco regulatório da área. “A gente compreende as razões do ministro ao adotar a posição que tem assumido até o momento, mas não concorda”, afirmou o petista.

Recentemente, em entrevista ao Estadão, Bernardo expôs a divergência com os petistas. “É importante separar a posição do partido da posição do governo. O PT tem suas posições e o governo tem um programa.”

O partido tem se esforçado para colocar na agenda do Congresso, ainda em 2013, a votação do projeto que regula os meios de comunicação, elaborado pelo ex-ministro Franklin Martins. Porém, Bernardo já sinalizou que não deve levar o assunto adiante.

Rui Falcão lembrou a crise sofrida por meios de comunicação para defender o projeto. “Precisamos evitar fatos como os da demissão de 50 jornalistas do Estado de S. Paulo,  por problemas financeiros. Embora não se perceba e não se escreva, isso ocorre  justamente por causa de alguns oligopólios e monopólios que prejudicam os jornalistas.”

O presidente petista afirmou a autonomia do partido. “O PT é um partido que dá sustentação, apoia e se reconhece no governo, mas não é o governo, nós temos toda a liberdade para fazer nossas campanhas.” Porém, evitou criticar diretamente Bernardo. “Nossa relação com ele é fraterna, porque é um companheiro do PT e, do ponto de vista do governo, tem uma outra apreciação sobre as medidas e o ritmo delas.”



No artigo

x