Polícia londrina ameaça prender quem protestar contra Thatcher em funeral

Cerimônia custará 10 milhões de libras aos cofres públicos da Inglaterra

375 0

Cerimônia custará 10 milhões de libras aos cofres públicos da Inglaterra 

Do Opera Mundi

(Foto: chrisjohnbeckett / Flickr)

Uma das chefes de segurança responsável pela organização do funeral da ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher advertiu neste domingo (14/04) que a polícia terá autoridade para efetivar prisões caso algum manifestante contrário à dama de ferro “perturbe ou provoque” os convidados ao evento, que está marcado para começar às 11h locais desta quarta-feira (17/04).

A comandante Christine Jones, que coordenou o casamento do Príncipe William com Kate Middleton, afirmou que os oficiais estarão respaldados pelo controverso artigo 5 do Ato da Ordem Pública, que os autoriza a intervir em caso de manifestações não-violentas causem “assédio, alarme ou angústia” às pessoas que seguirão o cortejo de sua residência até a Catedral de Saint Paul.

Aproximadamente três mil pessoas entraram a um evento que promete fazer uma festa animada em frente à catedral. Outro grupo de torcedores do Liverpool, a quem a premiê responsabilizou na década de 1980 pela tragédia no estádio de Hillsborough, também “homenageou” a ex-premiê com uma série de cânticos, como “Não nos importávamos quando você mentiu, não nos importamos que você morreu”.

O envolvimento das Forças Armadas no funeral aumenta cada vez mais, e contará com participantes da Guerra das Malvias, vencida contra a Argentina em 1983. O custo público, inicialmente calculado em 8 milhões de libras esterlinas (24,2 milhões de reais), deve chegar agora a 10 milhões de libras, o que provocou protestos no Partido Trabalhista, que “considera um valor muito alto para tempos de austeridade”, segundo a revista Observer.

Os filhos

A filha da ex-primeira-ministra, Carol Thatcher, por sua vez, quebrou o silencio e se manifestou sobre a morte de sua mãe. Vestida de preto, a ex-jornalista posou para fotos ao lado de seu irmão, Mark. Ela disse que “se sente como qualquer outra que tenha perdido um parente. É um momento incrivelmente triste e ao mesmo tempo provocador em minha vida. Minha mãe me disse uma vez: ‘Carols, acho que meu lugar na história está garantido’. Os incríveis tributos nessa semana, as maravilhosas palavras do presidente (dos EUA, Barack) Obama e outros de seus colegas que trabalharam ao seu lado provam que ela está certa”, afirmou.

E agradeceu aos que lhe deram palavras de apoio, mas “mesmo assim está será uma semana dura, mesmo para a filha da ‘Dama de Ferro’”.

Já o filho de Thatcher, Mark, condenado por envolvimento em um escândalo de tráfico de armas para promover um golpe de Estado na Guiné Equatorial em 2004, terá um papel secundário no evento.



No artigo

x