Amado Batista diz que mereceu ser torturado durante a ditadura militar

Músico afirmou em entrevista a jornalista Marília Gabriela que os militares estavam certos porque se não fizessem "aquilo", o Brasil poderia ter se tornado uma Cuba

1503 11

Músico afirmou em entrevista a jornalista Marília Gabriela que os militares estavam certos porque se não fizessem “aquilo”, o Brasil poderia ter se tornado uma Cuba  

Do Sul21 

Cantor Amado Batista era dono de livraria na juventude e abrigou intelectuais considerados subversivos e por isso foi torturado durante o regime militar (Foto: Divulgação)

Em entrevista a jornalista Marília Gabriela, em seu programa De Frente com Gabí, o cantor Amado Batista disse sobre um dos momentos mais terríveis da história do Brasil, a ditadura militar, que “eu acho que eu mereci. Eu fiz coisas erradas, então eles me corrigiram, assim como uma mãe que corrige um filho”.

Na juventude, Amado Batista trabalhava numa livraria e com este emprego conheceu e facilitou o acesso de alguns escritores, jornalistas e intelectuais aos livros proibidos na época, geralmente de filosofia, política, entre outros. Por esta razão, foi preso pelos militares durante as investigações contra os intelectuais considerados subversivos no período de exceção. “Me bateram muito. Me deram choques elétricos, e ainda um dia me colocaram com uma cobra”, recordou.

O músico também recordou as inúmeras torturas psicológicas e ameaças de morte que sofreu naquele período. “Um dia me soltaram. Todo machucado. Fiquei tão atordoado que pensei em ser mendigo. Queria largar tudo. E virar andarilho”, falou. Quando respondeu a um questionamento sobre a Comissão Nacional da Verdade e se teria vontade em expor a verdade sobre sua história, ele disse que tudo que passou foi por merecimento.

Marília boquiaberta retrucou: “Que coisa errada você fez?”. Amado prontamente disse: “Eu acho que eu estava errado de estar contra o governo e ter acobertado pessoas que queriam tomar o país à força”, e acrescentou: “Fui torturado, mas merecia”. A repórter foi enfática: “Você passou para o lado de quem te torturou!”. O cantor tentou finalizar o assunto dizendo que era passado e que achou que os militares estavam certos, pois se eles não fizessem “aquilo” o Brasil poderia ter se tornado uma Cuba.

Gabí disse que entendia a posição do músico, mas contou que Amado recebe uma indenização pela tortura no tempo da Ditadura Militar, oferecido pela Comissão de Direitos Humanos e da Lei de Anistia e quis saber o valor do salário mensal. Amado resistiu um pouco, mas depois respondeu: “Eu recebo um salário de R$ 1 mil e pouco, todo mês desde algum tempo”, finalizou ele.

Com informações do Portal Terra. 



No artigo

11 comments

  1. florencio1 Responder

    MASOQUISTA UM MAU EXEMPLO

  2. Daniel Responder

    Muito bom!Finalmente alguem com inteligencia falando a VERDADE.Quanto a filhinho que não tem pai quero que se ferrem.Os comunas dos seus pais fizeram por merecer.Agora temos aturar Dilma e cia,os grandes”herois” da época.

    1. Rodrigo Maia Responder

      Se você acha justo alguém ser torturado simplesmente por ler um livro, você é no mínimo um sádico. Quem acha que o Brasil era melhor na época da ditadura está muito enganado.

  3. Rosilany Responder

    Estou Pasma!!!!!! Esse cara não foi torturado nada,caso fosse não falaria essa besteira. Acho ele um idiota

  4. Anderson Borges Responder

    Bizarro!!

  5. Jéssica Cruz Responder

    “Me bateram muito. Me deram choques elétricos, e ainda um dia me colocaram com uma cobra”.

    Mas a tortura pior, parece que não foi física. Plantaram culpa na cabeça dele, culpa por ter dado acesso à livros. Isso é horrível!

  6. Rodrigo Maia Responder

    Você tá muuuito enganado sobre cuba. Só quem tem dinheiro por lá é a família castro e o salário médio de lá é cerca de 30 dólares, enquanto os primeiros carros modernos que estão chegando por lá custam a bagatela de 300 mil dólares (um peugeot que deve custar por aqui no máximo 60 mil e já é muito caro), enquanto Fidel Castro há tempos usa mercedes benz, pois só ele pode usufruir do capitalismo, e o comunismo só funciona pra população. Isso não justifica as asneiras que o Amado Batista falou, mas sua ideia sobre cuba é totalmente equivocada e eu jamais gostaria de viver em um país comunista.

  7. Cris Campos Responder

    Dizem que ele pirou por causa das drogas. Teria sido TV por causa das torturas? Vandré também ficou c/ sequelas…

  8. Viviane Responder

    e as crianças pequenas torturadas para que seus pais delatassem os companheiros, também mereciam? Lixo humano.

  9. Clebion miranda Responder

    Ufa!Sem mais comentários.

  10. Carona Teatro Itinerante Responder

    Entao uma prova mais dos horrores da ditadura…. essse pobre home fico doido e estupido de tanto que foi machucado…


x