Movimento tem vitória na redução do preço das passagens em Belo Horizonte

Prefeito Márcio Lacerda anunciou hoje (05/07), no momento em que acontecia protesto no centro da capital, a redução de R$0,15 no valor da tarifa

447 0

Prefeito Márcio Lacerda anunciou hoje (05/07), no momento em que acontecia protesto no centro da capital, a redução de R$0,15 no valor da tarifa

Por Lidyane Ponciano

Manifestantes ocupam a Câmara de BH há uma semana

A mobilização realizada pela Assembleia Popular Horizontal (APH) para voltar ao antigo valor das passagens de ônibus surtiu efeito. Nessa sexta-feira, 05/07, enquanto manifestantes deslocavam o ato que ocorria na Praça Sete, centro de Belo Horizonte, para a porta da Prefeitura Municipal, o chefe executivo, Márcio Lacerda, em coletiva com a imprensa, anunciava a redução da passagem de R$2,80 para R2,65.

Essa decisão, tomada pela prefeitura após reunião com os proprietários das concessionárias de transporte público, cumpre uma das solicitações do movimento que era o retorno do antigo preço da passagem.

Contudo, outras reivindicações ainda não foram atendidas como o passe livre para desempregados e estudantes e a apresentação púbica da composição das tarifas de transporte coletivo.

A redução na tarifa deve-se a retirada R$ 0,05 referentes ao Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN e R$ 0,10 da desoneração dos tributos federais relativos ao Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) – medida já adotada pelo Governo Federal. Os R$ 0,05 que seriam retirados pela BHTrans, do Custo de Gerenciamento Operacional (CGO) cobrado das empresas, será mantido.

O prefeito Márcio Lacerda anunciou, ainda, que na próxima semana criará o Conselho Municipal de Mobilidade Urbana. Lembrando que, na reunião da quarta-feira (03/07) com o movimento, ao solicitar que a Assembleia Popular Horizontal indicasse um representante para compor o Conselho, o prefeito foi duramente criticado pelos ativistas que defenderam uma formação paritária com base em uma eleição democrática e não por indicações por parte do executivo.

Até o momento a APH não se pronunciou sobre o assunto. As novas decisões devem ser comunicadas após assembleia extraordinária que ocorre na noite de hoje, na ocupação feita na Câmara Municipal.

Leia também:

BH: Assembleia Popular Horizontal convoca população para protesto

Depois de cinco dias acampados, ativistas se reúnem com prefeito de Belo Horizonte

Movimento afirma não ter sido convidado para reunião com o prefeito de BH



No artigo

x