EUA espionaram milhões de e-mails e telefonemas no Brasil

Documentos vazados por Edward Snowden revelam que o país é o mais espionado da América Latina e figura como "alvo prioritário" ao lado de China, Rússia, Irã e Paquistão

350 0

Documentos vazados por Edward Snowden revelam que o país é o mais espionado da América Latina e figura como “alvo prioritário” ao lado de China, Rússia, Irã e Paquistão

Da Redação 

Edward Snowden revelou ao mundo a máquina de espionagem estadunidense (Foto: Wikimedia Commons)

De acordo com documentos vazados por Edward Snowden, ex-consultor da CIA, pessoas que moraram ou passaram pelo Brasil, e também empresas instaladas no país, foram espionadas pela NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos) durante a última década.

Segundo informações obtidas pelo jornal O Globo, a NSA mantém uma parceria com uma grande empresa de telefonia nos Estados Unidos, que por sua vez possui relações de negócios com outros empresas de telecomunicações ao redor do mundo, incluindo as brasileiras. Por meio desta parceria corporativa, a NSA ganhou acesso às redes de comunicações também fora dos Estados Unidos. O documento que revelou a espionagem norte-americana no Brasil  não informa qual empresa dos EUA possui parceria com a NSA e nem quais companhias de comunicação brasileiras mantém relações com ela.

O Globo diz que os documentos não revelam os números precisos das atividades de espionagem da NSA nas comunicações brasileiras, mas, segundo o jornal, o Brasil teve 2,3 bilhões de telefonemas e mensagens espionados no último mês de janeiro. O país é o mais monitorado da América Latina e aparece como “alvo prioritário” ao lado de nações como China, Rússia, Irã e Paquistão.

Neste momento, Snowden encontra-se na zona de trânsito de um aeroporto em Moscou. O ex-consultor da CIA permanece no local desde o dia 23 de junho. Os Estados Unidos querem sua extradição, o que a Rússia nega conceder. Três países latino-americanos já ofereceram asilo a Snowden: Venezuela, Nicarágua e Bolívia.

Reação

Neste domingo, 7, o governo brasileiro cobrou explicações dos Estados Unidos sobre a denúncia de espionagem de cidadãos e empresas brasileiras por parte da NSA . O Ministério das Relações Exteriores solicitou esclarecimentos ao embaixador dos EUA no Brasil, Thomas Shannon, e acionou a embaixada brasileira em Washington para cobrar diretamente o governo norte-americano. O governo brasileiro também irá entrar com uma moção na ONU (Organização das Nações Unidas) para que a segurança cibernética seja aperfeiçoada com o objetivo de  evitar abusos deste tipo por parte de um país.

(Com informações do jornal O Globo)

 


No artigo

x