Porto Alegre: Bloco aceita propostas da Câmara e encaminha saída para segunda-feira

Em assembleia, os manifestantes que ocupam a Câmara decidem desocupar, mas querem a abertura das contas das empresas de ônibus

388 0

Por Igor Natusch, do Sul21

Em assembleia na manhã deste sábado (13), os manifestantes que ocupam a Câmara de Vereadores de Porto Alegre decidiram aceitar as propostas feitas pelos vereadores na noite anterior e pretendem desocupar o plenário na manhã de segunda-feira (15). A decisão difere da proposta inicial dos vereadores, que pedia a saída na noite de domingo (14), e deve ser comunicada à presidência da Câmara no decorrer da tarde. Mesmo fazendo a desocupação, manifestantes garantem que permanecerão nas tribunas, acompanhando as deliberações na sessão de segunda-feira.

(Foto: Ramiro Furquim/Sul21)

Pela proposta do Legislativo municipal, serão protocolados projetos de lei solicitando a abertura das planilhas de custo das empresas de transporte coletivo e a criação de algumas modalidades de passe livre municipal. A ideia é de que o prefeito José Fortunati receba o projeto de passe livre na segunda-feira (15). A abertura das contas das empresas de ônibus, por sua vez, está prevista para a primeira semana de agosto, após o recesso parlamentar.

Os vereadores também propuseram audiência pública para discussão sobre o transporte coletivo em Porto Alegre, a ser realizada durante o período de recesso. A Câmara igualmente compromete-se a enviar ao Ministério Público pedido de quebra de sigilo bancário dos empresários de ônibus.

A reunião entre vereadores e a comissão de interlocução dos manifestantes, prevista para a manhã de sábado, foi reagendada e deve ocorrer no começo da tarde. O objetivo do encontro é que os manifestantes comuniquem oficialmente sua decisão e fechar questão sobre o calendário para o cumprimento das demandas. A saída dos manifestantes da Casa também deve ser discutida, uma vez que a posição inicial da presidência é de que o plenário seja desocupado ainda durante o final de semana.

Se depender da vontade do Bloco de Lutas, o calendário previsto pelos manifestantes para o final de semana será mantido, ainda que com pequenas modificações. Seminários estão previstos para o sábado (13), com discussões envolvendo rodoviários e uma explanação sobre a viabilidade do passe livre em Porto Alegre, a cargo do professor de Economia da UFRGS Carlos Schmidt. No domingo (14), os ocupantes devem promover uma plenária para definir a proposta final do projeto de lei sobre o passe livre.



No artigo

x