Protestos no RJ: radialista relata abuso em detenção por “formação de quadrilha”

Rafucko acusa polícia de tentar forjar provas para efetuar sua prisão

608 4

Rafucko, que era um dos manifestantes que protestava em frente à casa de Sérgio Cabral, acusa polícia de tentar forjar provas para efetuar sua prisão

Por Igor Carvalho

Rafucko estava entre os 15 detidos por protestos no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

O radialista e videomaker Rafucko postou um texto na manhã desta quinta-feira (18), em sua página no Facebook, relatando sua prisão por “formação de quadrilha” e “abusos” da ação policial. Os fatos ocorreram no momento em que o carioca era detido por participar dos protestos em frente ao prédio onde mora o governador Sérgio Cabral.

Segundo Rafucko, os policiais o ofenderam e mentiram quando afirmaram que o radialista teria arremessado pedras no caminhão dos agentes. Ainda no texto, relata que os agentes do Batalhão de Choque não usavam identificação alguma e estavam “mascarados.” A noite de protestos terminou com a prisão de 15 manifestantes. 

Confira o texto de Rafucko:

Queridos,

Hoje de madrugada fui detido por “formação de quadrilha” com mais 5 pessoas que não se conheciam. Fomos algemados e humilhados pelo Batalhão de Choque enquanto fugíamos do caminhão de água. Quando andava até a viatura, segurando uma camisa que eu uso para molhar de vinagre em caso de gás, um dos policiais mascarados e sem identificação perguntou o que era aquilo, pegou e disse “tá confiscado”. Os outros 5 participantes da “minha quadrilha” são testemunhas.

Logo depois, o policial aparece na viatura com a minha camisa CHEIA DE PEDRAS PORTUGUESAS. Falei alto, para todo mundo ouvir: “essa é a minha camisa e essas pedras que ele está colocando agora não são minhas! Todo mundo aqui está vendo”. Ele respondeu: “é bravo, é? vamos ver quando chegar lá, vou enfiar essas pedras no seu cu, aposto que você vai gostar”. 
Chegando na 14ªDP, a delegada perguntou quem éramos nós e por que estávamos sendo trazidos para a delegacia. Eles foram rápidos em dizer: “estavam jogando pedras no caminhão. Nós trouxemos as pedras”

Um pequeno detalhe: filmei o momento que a confusão começou e o momento da prisão, com abusos. Entreguei o celular para a delegada, que chamou os dois oficiais do choque (sem identificação até mesmo dentro da delegacia) para uma sala. Saíram, avisaram que ninguém seria indiciado e devolveram minha camisa, sem as pedras. 

Mais tarde posto o vídeo sem cortes. Peço a todos que espalhem bastante ANTES QUE O DITADOR SERGIO CABRAL FALE MENTIRAS NA REUNIÃO DE EMERGÊNCIA DAQUI A POUCO.

 



No artigo

4 comments

  1. Claudio Brandao Responder

    POSTA O VIDEO, ASSIM POUPAMOS ALGUNS DE NAO SOFREM LAVAGEM CEREBRAL DO GOVERNO

  2. Lanna Oliveira Terena Aldeia M Responder

    esse é o mais puro retrato do “bandidos” que a PM anda prendendo, valeu rafuko, câmeras na mão, é a nossa arma!

  3. José Humberto Batista Ferreira Responder

    NUNCA CONFIEI NESTES GOVERNANTES !!!

  4. Luana Manhães Responder

    O vídeo do relato já foi postado:

    http://youtu.be/ihJrDRVEsc0


x