O Papa, Copérnico e as Vadias

O Papa parece não ter percebido ainda que o Humanismo Renascentista, após tirar Deus, colocou o 'Homem' (sic) no centro do Universo

660 5
Por Tiago Pimentel
Marcha das Vadias neste sábado (27) no Rio de Janeiro (Foto: Mídia Ninja)

O discurso do sumo pontífice, anteontem no Rio, não poderia ser mais surreal. Disse Ele que a fé, ao tirar-nos do centro de nós mesmos, restitui a Deus o centro de todas as coisas. Chamou essa #RevoluçãoDaFé de Revolução Copernicana (sic).

A referência não poderia ser mais irônica. O geocentrismo de Ptolomeu e Aristótles foi apenas adaptado por S. Tomás de Aquino às concepções e doutrinas do Cristianismo Medieval. O mundo permanecia no centro do Universo, o Papa, no centro do mundo, Deus, no centro do Papa.
Foi Copérnico quem (modernamente) hackeou esse geocentrismo tão arraigado na consciência coletiva medieval.
Instaura-se então o Tribunal do Santo Ofício da Santa Inquisição. Galileu é condenado, Giordano Bruno arde na fogueira justamente por defender a #RevoluçãoCopernicana de que agora nos fala o Papa.
O Papa parece não ter percebido ainda que o Humanismo Renascentista, após tirar Deus, colocou o ‘Homem’ (sic) no centro do Universo.
Mas já fomos muito mais adiante: Foi preciso esperar que o Feminismo Sessentista questionasse as noções de que Homens e as Mulheres são parte da mesma identidade abstrata, para substituí-la pela questão das diferenças de gênero.
Se Copérnico tirou a Terra do centro do Universo, Darwin tirou o Homem do centro da Natureza, Marx tirou o Homem do centro da História, Freud tirou o Homem do centro de si mesmo. Agora, felizmente, as #Vadias tiram o Homem do centro ‘humanidade’.
Mas o Papa ainda está nos tempos de Ptolomeu e Aristóteles, ainda está na Idade Média de S. Tomás de Aquino.
#RevoluçãoDeGênero
#RevoluçãoCopernicana
#OndeEstáGiordanoBruno?


No artigo

5 comments

  1. eiabel lelex Responder

    resumindo: eu amo esse homem, deus sabe como o que, Não me deu casa e comida e nem estrela do PT, eu amo ele tanto porque ele nunca me fe dele sua posse e propriedade e porque ele ama as vadias com toda sua cumplicidade, rá!!!!

  2. Ricardo Rolim Xavier Responder

    Queriam o papa fosse dom Paulo Evaristo que, na década de 90 no seu programa na Radio América, disse que o “homem é a medida de todas as coisas”? O Papa Francisco se comparado aos anteriores é avançado, com uma enfase no social e não na moral religiosa. Mas ele não é o “avesso” aos demais. As mudanças de discurso e atitude que trouxe já é um bom começo.

  3. TONIM Responder

    DEUS DEIXOU O CORAÇÃO PURO DE UM HOMEM PARA PERDOAR SEU IRMÃO SEJA LA QUAL SUA CRENÇA OU RAÇA, INFELIZ SERÁ AQUELE OU AQUELA QUE INFRINGIR AS LEIS DE DEUS

    1. marcflav Responder

      kkkkk

    2. indianara Responder

      concordo…acho que temos que amar uns aos outros e Respeitar as diferenças e não somente querer que respeitem as nossas…


x