Silas Malafaia recebe honraria na Câmara de vereador que é pastor em sua igreja

PSOL quer caçar a resolução que concede a medalha e lembra que pastor "incentiva intolerância"

624 0

PSOL quer caçar a resolução que concede a medalha e lembra que pastor “incentiva intolerância”

Por Igor Carvalho

Malafaia apoiou Isquierdo na campanha para vereador, em 2012 (Imagem: Divulgação)

O pastor e presidente da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia, receberá, do vereador Alexandre Isquierdo (PMDB), a medalha Pedro Ernesto, a maior honraria concedida pela Câmara do Rio de Janeiro. A solenidade que marcará a homenagem será às 18h30, no plenário local.

O Conjunto de Medalhas Pedro Ernesto é um prêmio concedido desde 1980. No último dia 5 de junho, um dos maiores opositores de Malafaia, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), foi condecorado com a medalha.

Isquierdo, que é pastor na igreja presidida por Silas Malafaia e que teve apoio do líder religioso durante sua campanha para vereador, em 2012, foi criticado pela medida. O PSOL emitiu uma nota lamentando a homenagem e informando que a bancada do partido não estava presente na sessão que votou pela condecoração.

“No dia 14 de março, quando foi feita uma votação simbólica da concessão da homenagem, estava em pauta a aprovação das contas de 2012 da prefeitura de Eduardo Paes, e a bancada estava concentrada na análise e fiscalização desse relatório”, informou o PSOL.

No documento, o partido informou que considera Silas Malafaia “um dos principais expoentes do fundamentalismo religioso em nosso país, incentivando a intolerância frente aos direitos e demandas das mulheres e dos LGBTs”. O partido lembrou que o pastor é responsável por frases com “amo os bandidos como amo os bandidos, os assassinos.”

 



No artigo

x