Após “provocação”, Latuff é alvo de ameaça de morte: “Posso ser assassinado”

Cartunista é alvo de mensagens ofensivas de admiradores da Rota e de policiais e reclama do "Estado policial"

2147 40

Cartunista é alvo de mensagens ofensivas de admiradores da Rota e de policiais e reclama do “Estado policial”

Por Igor Carvalho

Imagem divulgada pela página “Fardados e Armados” no Facebook

O cartunista Carlos Latuff está sendo alvo de provocações e ameaças de morte desde que publicou, em seu perfil no Facebook, uma declaração sobre a morte do casal de policiais militares, que podem ter sido assassinado pelo filho. “Garoto mata seu pai, que era policial da Rota…esse menino precisa de duas coisas: atendimento psicológico e uma medalha”, disse o cartunista na rede social.

Latuff, em entrevista à Fórum, afirma que a frase foi uma “provocação”. “Esse tema é tabu. Não podemos tratar da violência policial no Brasil. Vivemos em um Estado policial, e nesse Estado você não pode ser crítico, senão é ameaçado”, afirma o cartunista.

Uma mulher, identificada como Cardia Ma, que trabalharia na OAB de São Paulo e que, em seu perfil no Facebook diz ter trabalhado na Polícia Militar, mandou uma mensagem a Latuff: “Vc é um lixo humano…cai na minha frente que vou te mostrar como tratar uma pessoa como vc…vou meter a .40 [arma] na tua cara.”

O brigadista Giovani da Silva Pereira afirmou, no seu perfil do Facebook, que se encontrar Latuff, “baixa ele”. A página “Fardados e Armados”, também na rede social, alertou seus seguidores sobre o cartunista. “Guerreiros do Sul – RS, SC e PR se esbarrarem com esse sujeito já sabem de quem se trata. Declaradamente contra as forças policiais esse LIXO maconheiro está festejando a morte da família do Sargento Pesseghini da ROTA/SP.”

Brigadista ameaça “baixa” Latuff

Na página “Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar Rota” outro alerta aos seguidores, em tom ofensivo. “O vagabundo cheira pó pelo lado errado e depois reclama que toma prensa da Polícia, Carlos Latuff sempre sendo infeliz, calado é um poeta”. Na sequência, nos comentários da publicação, muitas ameaças e ironias ao cartunista. Em um dos comentários, um dos admiradores da página sobre a Rota, afirma: “Se vc apoia esse lixo é terrorista igual e se é terrorista, tem mais é que morrer, lixo.”

Latuff afirma que não se arrepende da declaração e nem voltará atrás no que disse. “Quem quer fazer não ameaça, vai e faz. Mas estamos falando de uma polícia que mata mesmo. Não foi a primeira vez que recebo ameaças, se tratando da polícia, tudo pode acontecer, mas saibam que posso ser assassinado.”



No artigo

40 comments

  1. Marcus Rocha Responder

    Não sou nada fã das nossas polícias e costumo gostar do trabalho do Latuff, mas ele passou dos limites. Aparentemente enebriado com seu sucesso na web, seguiu o mesmo caminho que Danilo Gentilli e Rafinha Bastos.

  2. sithan Responder

    O comentário de Latuff é bastante inapropriado e poderia, eventualmente, acarretar um processo criminal por injúria à memória dos falecidos e uma ação de indenização. Nunca uma ameaça de morte. Ameaça de morte é crime e isto deve ser investigado. Ninguém tem o direito de fazer justiça pelas próprias mãos, especialmente se movido pelo corporativismo.

    1. Lucas Responder

      Não diga besteira.
      Baseado em que argumentos válidos e legalmente postos você afirma isso? Um juiz que apreciasse um processo movido por motivo de um comentário em uma página na internet iria no mínimo rir.

      1. Ronaldo Responder

        Lucas, você burro, desculpa. Pesquisa antes de falar. Isso já aconteceu muito, e acontece cada dia mais.

  3. Vanilda Martins Responder

    A maioria da população comemora a morte de policiais, só não tem coragem de declarar publicamente.

    1. Pedro Responder

      da onde você saiu mulher? endoidou? só comemora morte de policiais quem é bandido, o que, pelo jeito, pode ser o seu caso mesmo

    2. Ana Responder

      É inadmissível um ser humano comemorar a morte de outro ser humano independente de qual grupo este faça parte.

  4. Mariah Silva Responder

    Quando policiais ameaçam, já perderam a razão, isso só corrobora que temos sim, uma polícia violenta que não respeita os direitos e nem a Liberdade de Expressão, sentem-se ofendidos? Como autoridades façam valer seus direitos usando a lei e não a truculência, qual cidadão sentir-se-à seguro lendo as coisas acima, pior, proferidas por servidores públicos que devem zelar pela segurança?

    1. Michel Saldanha Responder

      A ferramenta de um crítico é seu argumento. A da polícia é uma .40. Como argumentar? #Vidaem1ºLugar

  5. Emerson Ephraim Pires Responder

    Bom, uma pessoa que escreve uma tremenda infelicidade como essa e ainda pede ajuda ao MST, partidos de esquerda e ao PT, tem que ser muito cretina.

    1. Carlos A. B. S. Responder

      Ta certo então ,ele tem que morrer, é isso? ningu[em pode mexer com polícia no Brasil?

    2. Antonio Responder

      ser cretino não é crime, mas um policial ameaçar um cidadão com certeza é.

      1. Thiago Bosco Responder

        E o que isso tem a ver com o caso? O policial morto por acaso era algum corrupto? O Latuff fez um pré julgamento infeliz.

    3. Antonio Goulart Responder

      Cara, o essencial é que a policia mata, e mata muito, e a morte tem cor e idade, quem são mortos é a juventude negra das periferias, isto deveria ser o mais chocante, as policias, são o Estado, e o Estado dos ricos, por isso mata e violenta os pobres, e a velha luta de classe, em seu estagio da barbarie, e como os que morrem não tem olhos azuis, não impacta, não sensibiliza, não da noticia, porque de certa forma todos estão anestesiados e transformados em fantoches e uma parte em facistas, por isto é muito facil se indignar com a colacação do Latuff do que situação em si, e de ameaças o Latuff ja esta craque, ate os judeus sionistas querem pega-lo que dirá os integralistas-facistas daqui.

    4. Juan Hermano Responder

      Cretino é quem é pobre se achja rico e apoia capitalista. ISSO É MUITO IMBECIL KAKAK

    5. Juan Hermano Responder

      Cretino é ser baba-ovo de PM

  6. Bosco Ferreira Responder

    Se para um humorista ou um cartunista exige-se limites no que ele fala publicamente e até em seus desenhos imagina para as polícias civis e militares que deviam ser as guardiãs da sociedade. Mas o fato que deve ser discutido pela sociedade é a transformação de certas PMs e certas polícias civis em bandos de bárbaros, verdadeiros capitães do mato que fardados ou não agridem pobres e negros nas periferias. Eles se sentem acima da lei, da ordem e da constituição brasileira, embora os que assim se comportam não são nem vinte por cento do contigente dessas corporações, mas para o censo comum parecem ser a totalidade.

    1. Claudio Padilha Responder

      É verdade. Os poucos que se acham acima de todos, que acreditam que criticar a polícia é coisa de vagabundo, falam as besteiras que querem e acabam denegrindo a imagem de muitos policiais que querem fazer a coisa certa. Triste que a coisa chegue no ponto em que a polícia ameace pessoas pelas quais ela deveria estar zelando, pois acha que elas são o inimigo!

  7. Fábio Azevedo Responder

    Infelizmente não tenho orgulho das nossas corporações da segurança (gostaria de ter, mas ao que parece elas não querem ser admiradas por respeitarem a lei). Por outro lado, os mesmo PMs que abusam são abusados. E se eles não sabem, direitos humanos também serve para protegê-los. De suas péssimas condições laborais, do assédio de seus chefes militares, da carga horária extenuante, do não pagamento de horas-extras, do nãofornecimento de EPIs, do treinamento inadequado, etc.. Só sustenta o argumento ” direitos humanos para humanos direitos” quem não entende nada de DH.

  8. claudio Responder

    Juiz deve ter medo da policia… pois já deveria ter algúm investigando as ameacas e identificando os delinquentes que as fizeram.

  9. Claudio Faria Responder

    Os motivos para a desmilitarização da polícia são inúmeros…inclusive dificultar a operação de grupelhos que se acham acima do bem e do mal…

  10. Denis Reis Responder

    Lamentável e decepcionante o comentário do cartunista Carlos Latuff. Sou, e possivelmente continuarei a ser, admirador do trabalho artístico de Latuff, mas a grosseria diante de uma tragédia, que é sintoma da degradação de uma sociedade, é de um absurdo intolerável.

    Para além da repugnante grosseria, fica para mim cada vez mais evidente o quanto está perdida e desmoralizada a chamada “esquerda” nesse momento pós-jornadas de junho. Sem nenhuma vergonha, cai-se abaixo de qualquer positivista – chafurda-se gostosamente na lama do bestialógico policial. Como o crime, o comentário de Latuff também é um sintoma da degeneração do atual modelo social.

    Não compactuo com esse tipo de esquerdismo. Procuro seguir as longas tradições do movimento operário-popular que têm seus princípios na categoria do trabalho, na luta de classes e na democracia. Não aceito um esquerdismo que transforma a luta social em briga de gangs. Não aceito reduzir a denúncia das mazelas sociais à incriminação individual, ao tripúdio sobre a miséria e a solidão dos indivíduos. Não é parte é parte de minha formação nem da minha índole.

    De resto, se são assim mesmo as coisas para ele, Latuff bem poderia seguir o conselho que deu ao infeliz menino. Ou, se não tem essa sensata disposição, deveria ao menos se pôr na mesma altura do seu louco desespero.

  11. marcelo Responder

    Ele só fez uma pergunta aberta que abrange os dois lado.não é afirmação final dele.caramba gente,quem não pensou,faz ameaças.

  12. sithan Responder

    Lucas deve ser um grande especialista, com vasta experiência forense e pós-graduação em Direito Penal. Como sou apenas advogado com 20 anos de inscrição na OAB vou me resignar a dar um sorriso :o)

  13. Tatiana Responder

    Entre se manifestar no perfil de rede social uma posição contra ou a favor é uma coisa.. comentário infeliz diante de tragédia também desnecessário… mas as milhares de mortes, de amarildos tds os dias ou ainda de menores sob mira da polícia e um estado arcaico é uma realidade que não tem nada de ficção ou imaginário. É fato. O que se assiste hj é um show de hipocrisia valorizando o menor dos crimes. Latuff artista respeitado por sua convicção e coragem dedicando sua vida e obra por uma causa que merece gde respeito não deveria ser o alvo da questão.

  14. Moderador Responder

    Fui roubado dentro de uma delegacia, meu veículo que eu havia recuperado através de terceiros, pois não tinha seguro e a polícia obviamente não tinha intere$$e algum em recuperá-lo, ficou uma semana encostado na delegacia e totalmente depenado. Agora vai me dizer que foram bandidos que entraram dentro da delegacia para roubar peças?

  15. EsfingeDourada Dourada Responder

    BOM PENSO QUE QUALQUER SER HUMANO DE VERDADE QUE TENHA SENTIMENTOS E SENSO DE JUSTIÇA JAMAIS VAI COMEMORAR UMA TRAGEDIA DESSA DE ACORDO COMO SE MOSTRA OS FATOS APONTANDO PARA A PERTUBAÇÃO MENTAL DE UM MENINO E ALÉM DO MAIS NEM SE SABE A VERDADEIRA CONDUTA DO FALECIDO PAI POLICIAL… GENERALIZAR É UM PERIGO MUITO GRANDE QUE ESTA ALINHADO AO NAZISMO, O NAZISMO É CRIMINOSO EXATAMENTE POR GENERALIZAR. BICHO! ISSO É UMA ESTUPIDEZ SIM APESAR DE SER UM PROTESTO, É UM PROTESTO INFELIZ… TALVEZ ATÉ COMPARADO AO ATO DA MARCHA DAS VADIAS NO RIO EM MOMENTO QUE O PAPA ESTAVA NO MESMO LOCAL, PORÉM, TAMBÉM É DESMEDIDA “COMO SEMPRE” A REAÇÃO E A AÇÃO DOS MILITARES… TROCO COM AMEAÇA DE MORTE NÃO CABE A QUEM NÃO COMETEU CRIME DE FATO. PENSO QUE O CARTUNISTA DEVERIA SE RETRATAR SIM… GENERALIZAÇÃO É UMA ARMA REDUNDANTE DE VIOLÊNCIA TAMBÉM POR PURA DEFESA DE QUEM FOI ENGLOBADO INJUSTAMENTE.

  16. Fala Sério Responder

    pelamordedeus. Se alguém não entendeu o sarcasmo na frase dele, precisa de trocar o cérebro.

  17. José Almeida Responder

    A policia pode não estar preparada pra muita coisa mas um cara desses que sustenta traficantes, merece o que além de desprezo?

  18. Juliano Raposo Responder

    Inapropriado é maconheiro não ir preso; inapropriado é preso receber o benefício da saída temporária. O fim da PM só interessa aos bandidos e seus asseclas.

    1. Agnaldo Sousa Responder

      Vai preder o maconheiro pra quê $%# ? Fora que existe todo tipo de maconha e de maconheiro. E mesmo que fosse tudo igual, maconheiro não é ladrão nem assassino. A não que o maconheiro mate alguém ou um PM ai sim dai ele será assassino maconheiro.

      1. Flávio Responder

        Colega… nos EUA eles prendem maconheiros, até mais, prendem até quem porta parafernália de uso, como cachimbo e outras… um maconheiro pode não matar diretamente um PM, com suas próprias mãos, mas mata qdo financia armas e mais drogas para os traficantes… vai falar isso para as milhares de vítimas de assaltantes e de balas perdidas que os coitadinhos dos maconheiros financiou ok?! vlw…

    2. Breno Fernandes Responder

      Inapropriado é você postar essas asneiras na internet Juliano Raposo,qual é o problema em fumar um cigarro de maconha? Sendo o álcool que é mais nocivo uma droga legal.A polícia devia parar de prender trabalhadores e estudantes que fumam um baseado fim de semana e prender assassinos e ladrões. São lixos preconceituosos como você que sujam esse país.

  19. Pedro Responder

    A polícia militar de são paulo é a maior corporação (policial ou não) da América Latina.. não confunda as coisas.. apoiar o latuff nessa é temerário, pois comemorar a morte de um policial é algo absurdo, pois é ele quem garante a sua noite um pouco mais tranquila

  20. Rêneo Sinttel-Rio Responder

    O Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas recomendou a extinção das polícias militares brasileiras, em função de seu altíssimo índice de letalidade e de parte expressiva de tais óbitos se dever a “execuções extrajudiciais”.

  21. Ana Responder

    Condecorar (afinal ele está dando uma medalha ao garoto) um suposto assassino por ele ter matado alguém que pertence a uma classe profissional do qual você não simpatiza não seria tão preconceituoso e desumano quando um policial que prende um pobre simplesmente por ele fazer parte de uma classe social que ele não simpatiza?

    Lembrando que o Latuff pode estar comemorando a morte de uma PM que lutava pra limpar seu batalhão dos mesmos indivíduos que ele combate, PMs corruptos e que não honram a farda que vestem e não cumprem com seu papel na sociedade.

    Sou consciente das brutalidades, exageros e abusos da nossa PM mas, ao meu ver, alguém que comemorar a morte de um ser humano não é coerente em se dizer defensor de direitos humanos afinal, se lutamos até mesmo por dignidade dos presos sejam ele assassinos, traficantes e até mesmo estupradores, como pode achar normal a morte de um HUMANO simplesmente por pertencer a uma classe profissional. Comemorar a morte de um indivíduo infringe diretamente o direito humano desse indivíduo.

    Não defendo os que o ameaçam mas a ameaças não justificam e não tornam a atitude do Latuff correta e, se os dois lados estão errados, os dois lados tem que dar um passo atrás e cada um corrigir seu erro. Ele foi tão desumano quanto os PM que tentam incriminar o garoto!

  22. Michel Saldanha Responder

    Afinal, a ditadura é ideológica?

  23. Michel Saldanha Responder

    Ichee! Mais um candidato a Amarildo.

  24. jonas Responder

    Sociedade hipócrita. Povo sem cultura que não respeita nada. Desonesto e preguiçoso e ainda quer criticar policiais. o sujo falando do mal lavado. Víboras. Quem comemora a morte de alguem. PM ou bandido. Pensem na dor da familia. Comentário nojento… Quem é vítima de preconceito hoje no Brasil. Negros homossexuais drogados… Só esses?

    1. FSS Responder

      Concordo… não se comemora a morte de ninguém, mas se for pra ir na imprensa e escolher pra linchar claro que falaria dos bandidos, nunca da polícia. me fala que corporação, instituição, partido, até um condomínio está livre de ter um mal caráter??? isso é a coisa mais normal na nossa sociedade.


x