Por sumiço de Amarildo, chefe de UPP da Rocinha será afastado

Major não tem bom relacionamento com a comunidade que acusa a corporação pelo desaparecimento do pedreiro

285 0

Major não tem bom relacionamento com a comunidade que acusa a corporação pelo desaparecimento do pedreiro

Por Redação

Desaparecimento de Amarildo culminou no afastamento do comandante da UPP da Rocinha (Foto: Divulgação)

O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, decidiu afastar o major Edson do Santos do comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha. O motivo é o desgaste do militar com os moradores da comunidade desde o sumiço do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza.

Beltrame ainda não havia tomado a decisão por receio de que a medida significasse um julgamento precipitado da unidade da Rocinha, que é acusada pelos moradores de ser responsável pelo desaparecimento de Amarildo.

No lugar de Santos deve ser colocada a major Priscilla Azevedo, que é tida como adequada para restabelecer o diálogo com a comunidade.

A substituição deve ser efetivada, segundo o jornal Folha de S. Paulo, quando o coronel Frederico Caldas informar o major Santos de seu afastamento.

Amarildo foi visto pela última vez na noite do dia 14 de julho, quando foi levado para a unidade da UPP da Rocinha, em uma viatura da corporação. A reconstituição deste trajeto será feita na próxima semana.

Com informações da Folha de S. Paulo



No artigo

x