Começa na segunda (19) a coleta de assinaturas por CPI que investigará corrupção tucana

Petistas querem investigar as fraudes em licitações do Metrô durante as gestões do PSDB em São Paulo

340 0

Petistas querem investigar as fraudes em licitações do Metrô durante as gestões do PSDB em São Paulo

Por Redação

Alvo principal é o esquema de fraude em licitações denunciado pela Siemens (Foto: Flick/FdE)

A partir da próxima segunda-feira (19), na Câmara e no Senado, petistas tentarão angariar assinaturas para uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará as fraudes em licitações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Atualmente, quatro CPIs estão ativas na Câmara e outras 17 estão na fila. A agenda cheia fez com que petistas optassem por uma investigação mista, em parceria com o Senado.

São necessários, para que a CPI seja aprovada, a adesão de 171 deputados e 27 senadores. O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), que atuará na Câmara em busca das assinaturas, confirmou, em entrevista ao Congresso em Foco,  que com o apoio dos partidos da base “não será difícil” emplacar a comissão.

O texto que será encaminhado aos parlamentares foi fechado na última sexta-feira (16) e pede a investigação sobre a denúncia de formação de cartel em São Paulo, corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Quando surgiram, as denúncias da Siemens ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) davam conta de um esquema de cartel entre empresas que fraudavam as licitações do Metrô paulistano. Porém, com o aprofundamento das investigações já há suspeitas de que o grupo atuou no Distrito Federal, Porto Alegre, Belo Horizonte e Salvador.

 

 



No artigo

x