De olho em eleição para governador do RJ, Bernadinho é do PSDB

O técnico da seleção brasileira de vôlei assinou a ficha de filiação ao ninho tucano, ele provavelmente será o candidato do partido ao Palácio Guanabara

443 3

O técnico da seleção brasileira de vôlei assinou a ficha de filiação ao ninho tucano, ele provavelmente será o candidato do partido ao Palácio Guanabara

Por Brasil 247

Antes de Bernardinho, foram sondados também o apresentador Luciano Huck e os economistas Pedro Malan e Armínio Fraga (Foto: Divulgação)

O PSDB encontrou a celebridade que buscava para montar um palanque forte no Rio de Janeiro, terceiro maior colégio eleitoral do País, atrás apenas de São Paulo e de Minas Gerais. Sem fazer alarde, o treinador Bernardinho assinou sua ficha de filiação ao ninho tucano no mês de julho e, provavelmente, será o candidato do partido ao Palácio Guanabara, hoje ocupado pelo governador mais impopular do Brasil: o peemedebista Sergio Cabral.

Bernardinho se filiou depois de uma articulação conduzida pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), que chegaram a cogitar outros nomes para a disputa. Antes de Bernardinho, foram sondados também o apresentador Luciano Huck e  os economistas Pedro Malan e Armínio Fraga. Todos se mostraram refratários à ideia de disputar o governo do Rio.

O treinador da seleção brasileira de vôlei, embora ainda não tenha decidido se concorrerá ao não ao Guanabara, provavelmente cederá à pressão do PSDB, que já governou o estado com Marcello Alencar, mas, depois, foi dizimado no Rio de Janeiro, perdendo alguns de seus principais quadros – entre eles, o atual prefeito da capital, Eduardo Paes.

Na análise tucana, depois do terremoto que atingiu Cabral, o quadro político estaria aberto a novidades. Hoje, as pesquisas de intenção de voto colocam o ex-governador Anthony Garotinho (PR-RJ) na dianteira, seguido do senador Lindbergh Farias (PT-RJ). O candidato governista, o vice Luiz Fernando Pezão, ora aparece em quarto, ou até em quinto, atrás de nomes como Marcelo Crivella, ministro da Pesca, e Cesar Maia, ex-prefeito e atualmente vereador.

Sem experiência na política, Bernardinho passaria pelo primeiro teste nas urnas, justamente numa eleição majoritária. No Rio, outro atleta que migrou do esporte para a política, o ex-jogador Romário, também deve movimentar o quadro de 2014. Ele trocou o PSB pelo PR, onde será candidato a senador, formando chapa com Garotinho.



No artigo

3 comments

  1. Jenny Horta Responder

    Que decepção! Continua no vôley que é o que vc faz bem!!!!!!!!!!

  2. jose maria barbosa torres Responder

    Garotinho você é o mais preparado para governar o Estado do Rio de Janeiro.

  3. jose carlos dias Responder

    sou mais garotinho, esse cara é bom…


x