“Preso mais antigo do país” teve pena extinta em 1989 mas segue preso

Mutirão Carcerário do CNJ descobriu a prisão irregular no Ceará

1804 1

Mutirão Carcerário do CNJ descobriu a prisão irregular no Ceará

Por Redação

(Foto Juiz Pauo Irion/CNJ)

Em 1989, um homem que não teve a identidade revelada deveria ter alcançado a liberdade e saído do sistema prisional brasileiro. No entanto, o detento, encarcerado desde a década de 1960 e com a pena extinta, permanece preso.

O caso foi descoberto pelo Mutirão Carcerário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no Ceará. De acordo com o juiz Paulo Augusto Irion, um dos responsáveis pela operação, este é o “preso mais antigo do país”. “Acho que este ser humano, em uma cadeira de rodas, usando fraldas, deve ser o preso mais antigo do Brasil, pois a informação é de que ingressou no sistema prisional na década de 60 do século passado”, disse o juiz Paulo Augusto Irion, um dos coordenadores do Mutirão, ao portal do CNJ.

O caso, descoberto no Instituto Psiquiátrico Stenio Gomes (IPGSG), em Itatinga, na grande Fortaleza, não é isolado. Na mesma unidade, foram encontrados outras cinco pessoas que tiveram suas penas extintas, mas que permanecem recolhidas. O IPGSG funciona em um prédio antigo e as condições dos internos são precárias.

A coordenação do Mutirão Carcerário vai recomendar ao governo cearense a interdição da Casa de Privação Provisória de Liberdade Desembargador Francisco Adalberto de Oliveira Barros Leal e da Cadeia Pública de Tianguá. A primeira unidade, de Caucaia, região metropolitana de Fortaleza, tem como principal problema a superlotação; enquanto a cadeia pública apresentou estrutura precária e péssimas condições de higiene.

O Mutirão Carcerário seguirá para outras unidades prisionais do Ceará e deve terminar no dia 6 de setembro.

Leia também: Um flagrante da (In) justiça no Brasil



No artigo

1 comment

  1. Jorge Silva Severino Responder

    À mensagem que eu deixo confirma como este País É Miseravel,injusto,corrupto,hipocrita:Hoje nós deveriámos estar pedindo ajuda para alimentar esse povo Faminto e Doente e não essa hipocrizia que É esta tal de “Criança esperança”[Pobre deste povo Miserável que nasceu no “brasil’!!!!!!!!!!!!!


x