Presidente queniano confirma 39 mortos e 150 feridos em ataque a shopping

Milícia somaliana reivindicou o ataque e afirmou que se trata de uma represália contra a presença de militares quenianos na Somália

281 0

Milícia somaliana reivindicou o ataque e afirmou que se trata de uma represália contra a presença de militares quenianos na Somália

Da Redação

O presidente queniano, Uhuru Kenyatta, afirmou na tarde deste sábado, 21, que ao menos 39 pessoas foram mortas e 150 ficaram feridas em um ataque de homens armados a um Shopping Center de Nairóbi. “Os perpetradores desprezíveis desse ato covarde queriam intimidar, dividir e causar desalento entre os quenianos (…) Já superamos ataques terroristas antes. Vamos derrotá-los de novo.”, disse Kenyatta em discurso transmitido pela televisão.

O presidente do Quênia afirmou ainda que ele próprio teve parentes mortos no ataque. “Peço a Deus para lhes dar conforto no momento em que enfrentam essa tragédia, e sei o que vocês sentem, pois também perdi membros da família muito próximos nesse ataque”.

Por volta do meio-dia (6h no horário de Brasília) deste sábado, 21, homens armados invadiram o shopping Westgate, em Nairóbi, onde atiraram granadas e provocaram um intenso tiroteio. O local é frequentado principalmente por estrangeiros e quenianos com alto poder aquisitivo.

Através do Twitter, a milícia radical islâmica da Somália, Al Shabab, reivindicou a autoria do ataque. O grupo afirma ter matado mais de 100 pessoas em represália pela presença de militares quenianos em uma missão da ONU que atua na Somália.  “A Al Shabab confirma estar por trás do espetáculo de Westgate (…) As forças de defesa do Quênia atuam na Somália, e isso tem consequências. Avizinham-se dias negros”, declarou a milícia somaliana.

Com informações da Agência Brasil.

(Foto de capa: Uhuru Kenyatta / Flickr)



No artigo

x