Professores clamam por justiça

Dessa vez, não daria para chamar os manifestantes de desinformados. Os mobilizadores são profissionais que vivem para informar. Muito mais do que “formar opinião” formam cidadãos

451 0

Dessa vez, não daria para chamar os manifestantes de desinformados. Os mobilizadores são profissionais que vivem para informar. Muito mais do que “formar opinião” formam cidadãos

Por Valdemar Figueiredo Filho, em seu blogue

Professora discute com policiais ontem (1º) no Rio de Janeiro (Foto do Facebook de Rafael Puetter)

O que observei hoje (1º de outubro) na Avenida Rio Branco… Pela manhã, o incômodo. Chegar para trabalhar foi difícil. Trânsito que determinava o atraso. O centro da produção da cidade menos veloz. Mas quem está incomodado com a agenda da Câmara dos Vereadores do Rio nesta terça-feira nublada? A proposta da prefeitura para o novo plano de carreira dos professores municipais do Rio de Janeiro é um deboche.

Dessa vez, não daria para chamar os manifestantes de desinformados. Os mobilizadores são profissionais que vivem para informar. Quem suporta ainda os tais formadores de opinião? Mas os que chegaram hoje cedo no centro do Rio trabalham pela formação de crianças e jovens. Ensinam a pensar. Quando os alunos dão sinal de autonomia os mestres se sentem gratificados.

Muito mais do que “formar opinião” formam cidadãos. Promotores de sociabilidades e fomentadores da vida comunitária.

Observei pessoas constrangidas por deixarem os professores gritarem na praça reclamando DIGNIDADE. Chegamos a essa situação e a sociedade não pode eleger Cabral e Paes como os bodes que devem sofrer fora no arraial. Erramos todos. Os diletos governantes foram eleitos sem precisar de segundo turno nas eleições. Podemos acusa-los de muitas coisas, menos de incoerência. Os caras disseram a que vieram e mantém coerência com suas biografias políticas.

Vi um senhor, grisalho, educador, chorar como criança. Magoado por ter corrido da polícia. Dizia ele aos prantos: eu não sou bandido, eu não sou bandido…

Continue lendo aqui



No artigo

x