A discussão que precisa ser feita

Nesta edição, Fórum traz como tema principal uma questão que, mesmo tendo sido trazida à tona com as manifestações de rua em todo o Brasil, não mereceu a atenção nem dos veículos da mídia tradicional, tampouco da classe política, que talvez conheça muito pouco...

366 0

Nesta edição, Fórum traz como tema principal uma questão que, mesmo tendo sido trazida à tona com as manifestações de rua em todo o Brasil, não mereceu a atenção nem dos veículos da mídia tradicional, tampouco da classe política, que talvez conheça muito pouco sobre o assunto. Trata-se da desmilitarização das polícias, uma herança de períodos ditatoriais que o país viveu, mas que ainda hoje permanece, gerando efeitos negativos para a sociedade e também para os agentes dessas corporações, que não têm caráter militar na maioria dos países do mundo.

Esta matéria faz parte da edição 125 da revista Fórum.

Compre aqui.

Esse é mais um dos pontos que evidencia uma transição democrática feita de forma incompleta, e que, pelo contexto no qual foi negociada, mereceria ter a atenção daqueles que acreditam em valores incompatíveis com resquícios autoritários. E deveria igualmente ser motivo de preocupação de quem sabe que o atual modelo aplicado à área de Segurança Pública não tem funcionado há muito tempo, servindo mais como instrumento de violação de direitos e perpetuação da exclusão. Por vezes, protege-se mais o patrimônio ou uma dita ordem do que as pessoas.

Mas o problema é que, em vista justamente desse debate não ter a repercussão necessária para que todos possam compreender sua real dimensão, a questão é entendida de forma equivocada. Hoje, o apoio à causa da desmilitarização engloba não apenas movimentos sociais,  partidos e entidades de esquerda, mas também setores que se preocupam com um tipo de violência oriunda do Estado, que em determinados locais e situações só manifesta sua presença por meio de abusos e desrespeito em relação àqueles que deveria proteger.

Em tempos nos quais muitos homens públicos, nos três Poderes, preferem se omitir diante de determinados temas, fugindo de conflitos que seriam pedagógicos e essenciais para o exercício da democracia, a informação é fundamental. E a pressão social também, dado que a militarização das forças policiais, tal como estruturada hoje, serve a interesses de poucos e afeta os direitos de muitos. F



No artigo

x