Entidades repudiam declaração preconceituosa de Claudio de Moura Castro

Educador e articulista da Veja sugere bônus para mulheres se casarem com engenheiros estrangeiros para "aumentar o capital humano no Brasil".

6254 30

Educador e articulista da Veja sugere que seja oferecido bônus para mulheres se casarem com engenheiros estrangeiros para “aumentar o capital humano no Brasil”. Leia abaixo a carta aberta ao Senado Federal em repúdio à declaração e em seguida assista ao vídeo.

Da Redação 

“Um bônus para as ‘caboclinhas’ de Pernambuco e do Ceará se casarem com os engenheiros estrangeiros”, debochou Claudio de Moura (Reprodução)

“Uma ofensa às mulheres e à educação brasileira”

As entidades e os movimentos da sociedade civil que participam dos debates para a construção do novo Plano Nacional de Educação (PNE), desde a I Conae (Conferência Nacional de Educação, 2010), manifestam seu repúdio e exigem retratação pública à “proposição” desrespeitosa apresentada pelo Sr. Claudio de Moura Castro, em audiência pública realizada no dia 22 de outubro de 2013, na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal.

Na ocasião, buscando reforçar seu argumento de que o PNE é inconsistente devido à participação da sociedade civil, o referido expositor sugeriu, em tom de deboche, que sua proposta ao plano seria oferecer “um bônus para as ‘caboclinhas’ de Pernambuco e do Ceará se casarem com os engenheiros estrangeiros, porque aí eles ficam e aumenta o capital humano no Brasil, aumenta a nossa oferta de engenheiros” (sic).

Preconceituosa, a “proposição” é inadmissivelmente machista e discriminatória. Constitui-se em uma ofensa às mulheres e à educação brasileira, inclusive sugerindo a subjugação das mesmas por estrangeiros. Além disso, manifesta um preconceito regional e racial inaceitável, especialmente em uma sociedade democrática. Entendemos que a diversidade de opiniões não pode significar, de forma alguma, o desrespeito a qualquer pessoa ou grupo social.Compreendemos, ainda, que tal manifestação representa um desrespeito ao próprio Senado Federal, como Casa Legislativa que deve ser dedicada ao profícuo debate democrático, pautado pela ética e pelo compromisso político, orientado pelos princípios da Constituição Federal de 1988 e de convenções internacionais de Direitos Humanos. A elaboração do PNE, demandado pelo Art. 214 da Carta Magna, não deve ceder à galhofa, muito menos quando preconceituosa.

Por esta razão, os signatários desta Carta esperam contar com o compromisso dos parlamentares e das parlamentares em contestar esse tipo de manifestação ofensiva aos brasileiros e às brasileiras. Nesse sentido, esperamos as devidas escusas do Sr. Claudio de Moura Castro, que com seus comentários discriminatórios desrespeitou profundamente nossa democracia e a sociedade.Movimentos e entidades signatárias (por ordem alfabética):ABdC (Associação Brasileira de Currículo)
Ação Educativa – Assessoria, Pesquisa e Informação
ActionAid Brasil
Aliança pela Infância
Anfope (Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação)
Anpae/DF (Associação Nacional de Política e Administração da Educação – Distrito Federal)
Anped (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação)
Assopaes (Associação de Pais de Alunos do Espírito Santo)
Auçuba Comunicação Educação
Campanha Nacional pelo Direito à Educação
CCLF-PE (Centro de Cultura Luiz Freire – Pernambuco)
Cedeca-CE (Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará)
Cedes (Centro de Estudos Educação e Sociedade)
Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária)
CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação)
Contee (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino)
Escola de Gente – Comunicação e Inclusão
Fineduca (Associação Nacional de Pesquisa em Financiamento da Educação)
Flacso Brasil (Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais)
Fojupe (Fórum das Juventudes de Pernambuco)
FOMEJA (Fórum Mineiro de Educação de Jovens e Adultos)
Fóruns de Educação de Jovens e Adultos do Brasil
Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente
Geledés – Instituto da Mulher Negra
Inesc (Instituto de Estudos Socioeconômicos)
Instituto Avisa Lá
IPF (Instituto Paulo Freire)
Mieib (Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil)
Mova Brasil (Movimentos de Alfabetização de Jovens e Adultos do Brasil)
Movimento Mulheres em Luta do Ceará
MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra)
Omep/Brasil/RS – Novo Hamburgo (Organização Mundial Para Educação Pré-Escolar)
RedEstrado (Rede Latino-americana de Estudos Sobre Trabalho Docente)
Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos
Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação).
Unipop (Instituto Universidade Popular)

(Com informações do Pragmatismo Político)



No artigo

30 comments

  1. Osvaldo Aires Bade Responder

    Mas ele quer a destruição do país como tem sido feito pelas propostas e ações de quadrilhas encasteladas no poder – e cada vez mais?

  2. Daniel Responder

    os argumentos e fatos estão deslocados de sua realidade, ele usa um tom de deboche e escárnio, pois estão fazendo isso com o Brasil, e os representantes da sociedade civil que querem destruir o país já estão fazendo isso… Quando as feministas e a sociedade ver o que está REALMENTE ocorrendo, já será tarde o bastante pra que a única riqueza que tenhamos, seja o resto do corpo que elas tanto defendem, sem o uso da inteligencia que elas tanto odeiam cultivar!

  3. Ana Cleide Mauricio Paixão Responder

    Se a sociedade cívil não manifestar seus anseios através da participação nos setores que requerem reflexão e ação, como MUDANÇAS serão construídas de fato? Esquece o Sr acima citado que grandes líderes oriundos do nordeste e compõem a história do país!!!
    Ana Cleide Mauricio Paixão

  4. João Lucas Responder

    Entre uma proposta por parte da Veja de voto censitário e um articulista querendo CAFETINAR MULHERES, a Veja está bem servida!

  5. Mateus Talles Responder

    Tá, cade o vídeo na integra, pra saber o contexto que ele falou? Apesar de machista, e se foi uma ironia em relação a pedidos ainda piores dos outros políticos? To vendo um vídeo dele falando sobre educação, e ele não está falando nada reprovável. Não to defendendo a moralidade da piada, mto menos do sujeito aí apresentado, mas me parece que pode ter coisas mais “reprováveis” aí que estamos perdendo de vista.

    1. Verô Responder

      Contexto???? O cara foi abominável, machista, racista e tantos outros “adjetivos” numa reunião OFICIAL para tratar da educação. Não me importa se foi piada ou se existem coisas mais reprováveis que isso. Com certeza a proposta dele foi a mais ofensiva ou as entidades presentes não teriam se posicionado contra. Pfvr, vamos parar de defender ofensas às mulheres do país.

      1. Mateus Talles Responder

        Vc acha q esse cara ter falado isso aí piorou em alguma coisa a situação das mulheres?O cara soh falou a real, numa reunião de um bando de hipócrita! Vc queria o q?a Marina Silva falando bunitinho ali? num sei o que é pior. O cara foi abominável sim, mas o que o video num mostra é que ele pode ter sido ironico, ou vc acha que alguem iria sugerir seriamente uma merda dessa numa conferencia do governo? Pra mim esse cara é um crapula, pode ate entender de educação, mas não passa de filho da puta. Não sei se tem mais sentido defender moralidade num conselho de educação, num país que dá tiro nas professoras! kkkkk

        1. Verô Responder

          Vc só prova a falta de educação do país. Não só educação, mas compreensão e respeito pelos outros também. Pode não ter piorado a situação das mulheres, mas foi uma ofensa. E, na boa, vc não foi ofendido, então fica na sua.

  6. Osvaldo Aires Bade Responder

    É sobre isso que ele fala.
    Você e muitos brasileiros parecem defender a prostituição.
    O casamento para muita gente decente ainda é sagrado e qualquer família quer seus filhos felizes e bem casados.
    E isso está muito longe do que ocorre no Brasil de hoje

  7. Osvaldo Aires Bade Responder

    OS ATEUS SÓ SABEM DO INFERNO POR QUE OS CRIA!

    Ateus sempre estão encastelados, faustamente, na máquina pública. Eles só usam Deu para confrontar DESDENHOSAMENTE com as mazelas do mundo – e isso é para com os outros.
    Ateus jamais agradecem o que tem.

    Afinal o que está errado com o sr. Claudio Moura Castro?
    Os engenheiros melhorariam a renda per capita, a educação e, certamente, trariam muitos outros benefícios.

    E se viessem engenheiras para casar com os caboclos?

    O que é errado na assertiva do sr. Claudio Moura Castro?

    1º – Pagar bônus para uma situação melhor ou para quem faz algo de bom?

    2º – Então as caboclinhas no nordeste não poderiam melhorar de vida?

    3º – A discriminação está, na verdade, para com os outros estados do País (ele sugeriu apenas Ceará e Pernambuco. Por que será?)
    Outras caboclinhas pelo Brasil a fora estariam então condenadas a casar-se com burros ou mesmo com bandidos (a burrice não é antagônica do mau caráter).
    Desejamos então que elas, na melhor situação, se casem com servidores públicos esquerdistas que sempre vivem de quem trabalha e produz de fato?
    Ou com servidores públicos dessas entidades que condenam o sr. Claudio Moura Castro por buscar sinceramente e desesperadamente melhorias concretas?

    Uma família prospera é o que todas as mães decentes querem para suas filhas e filhos: que eles se casem e constituam famílias com homens e
    mulheres inteligentes e de bem, profissionais qualificados, com boa educação – engenheiros, médicos, advogados e todos os outros bons profissionais.

    4º – Então, no Brasil, conquistar pessoas inteligentes e de bem para morar e constituir família e uma vida de bem no País seria um crime gravíssimo? Um pecado mortal?

    5º – Estaríamos certo então em continuarmos condenando a casá-las com criminosos que fogem aos bandos para esse Brasil bandoleiro ou com os analfabetos cujos índices continuam crescendo à velocidade da luz, transformando o País em ultimo lugar ou penúltimo lugar em qualquer índice de qualidade?

    6º – Seria então errado aumentar a nossa oferta de profissionais engenheiros (e outros)? Profissionais esses realmente capacitados e não com programas de falsários tipo “Mais Engenheiros” que em seu bojo já trariam a prostituição infantil de sua Ilha Cáceres de Crimes.

    Mas se ele pregar a destruição do país como tem sido feito pelas propostas e ações de quadrilhas encasteladas no poder os boquinhas do governo vão ficar caladinhos.
    Tudo indica que preferem as nossas crianças sendo prostituídas no mercado nacional e internacional ou com nenhum casamento abortando com apoio integral do governo – casamento afinal é coisa de burguês.

    A destruição da família é uma agenda mundial esquerdista – essa é uma das estratégias que está por trás:

    Viva o aborto, a droga, o crime e o fim da moral
    judaica-cristã – o Ocidente Livre.
    Olhem apenas um pequeno exemplo das situações do que está sendo ensinando para as crianças da 4ª série!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    PROVA COM PALAVRA DE BAIXO CALÃO É APLICADA A ALUNOS DA 4ª
    SÉRIE NO ACRE
    http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2013/11/prova-com-palavra-de-baixo-calao-e.html

    1. Jay Responder

      Que p**** é essa? Esse “comentário” me deu náuseas.

      1. Osvaldo Aires Bade Responder

        Pelo menos você não espalhou no ventilador – isso já é ótimo.
        Caso você mude de ideia peça para alguém escrever seu comentário assim poderemos comentar com base em fatos.

  8. Lisa Ewok Responder

    Osvaldo Aires, cala a boca seu ignorante, a última coisa que precisamos nesse país é de mais ignorantes dando opinião. Já basta esse tal “educador” e a corja de imbecis que tem assolado esse país. E uma dica tanto para vc quanto pra ele: O BRASIL É UMA NAÇÃO CABOCLA SEU RETARDADO. Procure no dicionário a definição para caboclo e verá que todos nós, inclusive vc e esse cretino o são. Portanto não se dirija a “CABOCLO” como se fosse algo separado de vc.

    1. Osvaldo Aires Bade Responder

      A Lisa Ewok • 5 dias atrás, que escreveu pilantragem com relação a minha pessoa sem eu nunca ter me referido a peça.
      Você me chama de ignorante, retardado e de maneira transversa de imbecil também, por supostamente eu ter me referido a cabloco como algo depreciativo e ainda que, como cabloco, eu não varia parte disso ou de mim.

      Eu te pergunto onde eu escrevi isso?
      E o teu tratamento dispensado a mim, fique para a mesa, e para teus amigos do seu bordel habitué.

  9. tkphilly . Responder

    otima pergunta q me leva a outra. sera q ele conseguiu arranjar uma nojeta, como ele, pra se casar?

  10. OLIVER Responder

    QUER FAZER “DOAÇÃO” DE NOSSAS MULHERES. E DIZ “SE CONSEGUIR CASAR COM ALGUM “ENGENHEIRO” DESEJO A ESSE EXPOSITOR QUE TENHA MUITAS FILHAS, SOBRINHAS, NETAS E… E REPASSE ESSA IDÉIA DENTRO DE SUA PROLE, NÃO DENTRO DO SENADO. FORA.

  11. Fatima Pombo Responder

    ARTICULISTA DA VEJA? E QUEM LEVA ESSE PERIÓDICO A SÉRIO? EDUCADOR? SÓ SE FOR DE INSETOS.

  12. Adilson Martins Responder

    Parabéns,Daisy,vc definiu o que os brasileiros de caráter,não importa se do sul,norte,nordeste ou centro-oeste pensam desse “sr” e da revista em que ele escreve baboseiras preconceituosas

  13. Osvaldo Aires Bade Responder

    REALMENTE UM IGNORANTE JAMAIS PONDERAR RECONHECER UM SÁBIO!

    Seu Rodrigo Arantes Zé Ruela da Silva, amigo você não é capaz de escrever nada que se possa acrescentar, mas deixo aqui para outros:

    1º – Solução unica, só tem, quem tem neurônio solitário.

    2º – Existe pesquisas sérias que provam que basta os país terem um ano a mais de estudo formal, comparado com outros para que isso seja o suficiente para fazer toda a diferença na educação desses seus filhos – esses filhos de instruídos vão bem mais longe que os que são filhos de pais com menos estudo (menos um ano apenas).

    3º – Casamento é feito por um macho e uma fêmea o resto é par. Se você se JUNTOU com um macho, sem estudo, você apenas formou um “par furado” – não posso NEM dizer “par de tapados”.

    4º – Em termos de evoluir minha cultura, como você sugere, faço isso com afinco todos os dias.
    Minha primeira MULHER mora na Europa. Todos na minha família tem mais de um curso superior com diversas especializações, e muitos tem até pós-doutorado – que é o ultimo grau que se atingir na vida acadêmica.
    A – Ser PhD (denominação cuja origem é anglo-saxônica) significa que o indivíduo teve uma formação específica de cunho científico e didático que o habilita tanto ao exercício da docência quanto ao da pesquisa. Ele foi capaz de estruturar um ou mais experimentos, obter conclusões originais e defendê-las formalmente numa tese. Em última análise, ele aprendeu o chamado método científico. No Brasil se chama Doutor.
    B – Um pós-doutorado ou pós-doutoramento consiste em uma atividade especializada ou estágio de pesquisa em universidade, realizado após a conclusão do doutorado. Quem termina um doutorado e quer continuar se aprimorando como pesquisador tem a opção de fazer
    um pós-doutorado, que lhe dará um nível de excelência em determinada área do conhecimento. Ao contrário da pós-graduação (mestrado e doutorado), o estágio de
    pós-doutorado não visa obtenção de um título.

    No mais, para quem tem capacidade fica umas dicas.

    10 (DEZ) PASSOS DA APRENDIZAGEM – EDUCAÇÃO E GESTÃO
    http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2012/02/educacao-e-gestao-10-dez-passos-da.html

    1. Zuka Responder

      uma pena todas essas “excelentes” influências não terem te ensinado a ser humano.

  14. Osvaldo Aires Bade Responder

    “Moça”, não é estudo que te falta é caráter.
    Eu tenho escrito de forma bem clara o contrário do que você me acusa levianamente.
    O sr. Claudio Moura Castro, também não incentivou a prostituição de jeito nenhum.
    Não só no nordeste o índice de prostituição é altíssimo – em todo litoral brasileiro é intenso a pedofilia com rede internacional.
    Todos tem o direito de escolher o melhor companheiro possível – pra você isso é prostituição, pra mim isso é liberdade e competência.
    Se o que escrevi te leva a pensar em prostituição é por que esse mundo te pertence.
    Jamais, em tempo algum, alguém querer um companheiro inteligente e decente é prostituição.

    Putaria e crime gravíssimo é isso:

    MARIA DO ROSÁRIO SE CALA DIANTE DOS INÚMEROS CRIMES COMETIDOS PELO PEDÓFILO PETISTA EDUARDO GAIEVSKI
    http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2013/09/maria-do-rosario-se-cala-diante-dos.html

    1. Fernanda Ferreira Responder

      Parece que quem está acostumado a comprar e vender meninas e mulheres é você, caso contrário se chocaria com as declarações do cara, assim como a maioria aqui se chocou e se revoltou.

      1. Osvaldo Aires Bade Responder

        NO MUNDO DECENTE, BÔNUS AINDA É O CONTRÁRIO DE ÔNUS!

        – Primeiro que o sr. Claudio Moura Castro não é “cara”.
        Ele é um profissional de primeira linha reconhecido por quem TRABALHA duro e produz, de fato, coisas boas para a humanidade.

        O sr. Claudio Moura Castro tem reconhecimento internacional em ações concretas – e não por quem vive de achismos ignóbil transgredindo a lei.
        – Segundo:
        Desde quando quantidade quer dizer qualidade?
        Não fui eu, nem o sr. Claudio Moura Castro que em nenhum momento que seja, tocou no assunto prostituição, sendo assim, o assunto é da sua alçada e dessa “maioria bovina” a quem você se refere e te acompanha.

  15. Osvaldo Aires Bade Responder

    Daniela, mas que conversinha fiada!

    Em tempo algum existiu uma civilização ateia – vou deixar um link sobre moral e direito para quem tem moral.

    Nunca ouve uma civilização que protegeu, e protege, tanto a mulher como a judaica-cristã.

    O comunismo prega o ateísmo, e todas as pessoas honesta sabem muito bem que “civilização ateia” assassina o comunismo fez, e ainda tem em Cuba, Coréia do Norte, Camboja e etc.
    Mesmo Deus proibido no comunismo ele continuou existindo, mais ainda, devido ou desespero das pessoas sobre o terror comunista.

    ALGUNS CHINESES SÃO CONHECIDOS POR ESTAR COMENDO OS BEBÊS
    http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com/2013/07/alguns-chineses-sao-conhecidos-por.html

  16. Mateus Talles Responder

    Vamos defender a seriedade deste conselho, enquanto o governo da tiro em professorxs na rua? Pra mim esse cara ta falando merda num atoleiro de bosta! Admiro a pedagogia e a função de professor, mas achar que com um PNE, essa bomba vai mudar, é simplesmente tolisse! Parem de se martirizar pelo Estado, e vamos às ruas exigir a mudança! (quero que aconteça luta política também, mas depois que todo mundo ver que nao da pra confiar nessa porra de Estado!)

  17. Teresa Learth Responder

    Babaca metido a comediante, mas não passa de alguém que reduz a profissão de palhaço. Salvo engano esse babaca já foi da UFPB. Por que o babaca não mandou casar-se com a caboclona da sua mãe?
    .

  18. Gilberto Gonçalves da Silva Responder

    É isso que o pensador de Veja pensa da Educação, das nordestinas e das mulheres. Tanto o Senhor Cláudio Moura como outros colunistas de Veja sobre Educação são pensadores de gabinetes, NÃO tem nada palpável pra mostrar, desafios esses teóricos da educação uma boa sala de aula com 50 alunos na sala e com o salário que os professores ganham. Façam na prática os milagres que vocês teorizam para os outros fazerem.
    Gilberto Gonçalves

  19. Osvaldo Aires Bade Responder

    Fantástico o comentário do cheira peido do Lulla!
    Esse é o teu caso de adotado.


x