Ação policial mata cinco pessoas por dia no Brasil

Segundo pesquisa, cerca de mil pessoas morreram em confrontos com a polícia no ano passado e 70% dos entrevistados não confiam na polícia

582 1

Fernanda Cruz, da Agência Brasil

Policial observa muro no Complexo do Caju, na zona portuária do Rio (Foto: Tânia Rêgo/ABr)

São Paulo – As polícias civis e militares do país provocaram a morte de pelo menos 1,89 mil pessoas em confrontos no ano passado, uma média de cinco mortes por dia, de acordo com o 7º Anuário de Segurança Pública divulgado hoje (5) na capital paulista.

A pesquisa comparou os dados brasileiros com levantamentos feitos nos Estados Unidos. Segundo o estudo, 410 norte-americanos morreram em confrontos policiais em 2012. Para Renato Sérgio Lima, um dos coordenadores da pesquisa, esse resultado revela “um padrão de atuação das policiais [brasileiras] que se mostra inaceitável”, disse ele.

Outro dado revelado pela pesquisa foi que 23 policiais militares foram mortos em 2012 durante o serviço e 22 morreram fora do trabalho. Na Polícia Civil, o balanço foi cinco mortos em serviço e oito fora. “Ou seja: a polícia está matando muito e também morrendo muito. A instituição está falhando, não estamos protegendo o policial e não estamos protegendo a população”, conclui Lima.

Levantamento inédito feito pela Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas mostrou ainda a percepção que a população tem a respeito das policias brasileiras. Mais de 70% dos entrevistados ouvidos no primeiro semestre deste ano disseram não confiar na polícia – alta de 14% em relação ao primeiro semestre do ano passado. “O cenário que a gente está traçando é extremamente grave”, declarou Lima.

Nos países desenvolvidos, a percepção mostrou-se diferente: nos Estados Unidos, 88% dos cidadãos confiam na polícia; na Inglaterra o índice de aprovação é 82%.



No artigo

1 comment

  1. Tiago Gabriel Responder

    Um dos motivos para isto que esta pesquisa não aponta, e que aparentemente não tem conexão, é a insuficiência do Judiciário e do Código Penal, há a noção por parte da sociedade e da polícia, que a justiça é insuficiente e de fato é. Dito isto, os policiais matam porque estão cansados de ver o seu trabalho jogado no lixo pelo Judiciário, meses de investigação e preparação para prender um quadrilha ou um criminoso em particular, para depois a Justiça soltá-lo porque concedeu isso ou aquilo para o criminoso, sem falar naqueles que entram e saem das cadeias frequentemente com fichas penais enormes, estes mais cedo ou mais tarde são mortos pela Polícia, pois, prender já não adianta.

    Claro que isso não é correto e é só um dos motivos, mas não menos importante.

    E o que faz a Justiça ser insuficiente no Brasil? Cultura da impunidade; falta de espaço nas cadeias; acúmulo de processos; falta de Juízes, Promotores e demais servidores; Educação precária. Que aliados ao descontentamento policial com acima exposto mais a cultura da matança gera mais matança.


x