Moradores de Munique rejeitam Jogos Olímpicos de 2022

A falta de transparência, a cobiça e os lucros do Comitê Olímpico Internacional (COI) pesaram mais para os alemães e 52% disseram “não” aos jogos.

1508 3

A população de Munique, capital do estado da Bavária, na Alemanha, decidiu que não quer que os Jogos Olímpicos de 2002 sejam realizados na cidade. No último domingo (10), os moradores foram às urnas e o resultado foi que 52% disseram “não” aos jogos.

Ao Deutsche Welle, o deputado do Partido Verde alemão Ludwig Hartmann, que era contra o projeto de abrigar os jogos, disse que a votação não é contra o esporte, mas contra a falta de transparência, a cobiça e os lucros do Comitê Olímpico Internacional (COI). “O COI tem que mudar primeiro. Não são os locais que têm de se adaptar ao COI, mas o contrário”, acrescentou Hartmann.

Os altos investimentos necessários aos jogos olímpicos e à Copa do Mundo, além dos impactos ambientais associados a esses grandes eventos, pesaram mais para os alemães. Não é comum que a população seja consultada sobre esse tipo de decisão. Nesse sentido, a iniciativa de Munique é bem interessante.

Grandes eventos no Brasil
No Brasil, a expectativa é que no ano que vem uma série de protestos aconteçam junto com a Copa do Mundo, como ocorreu na Copa das Confederações. “Teríamos o maior prazer de receber os times da Alemanha, Espanha e outros países, o problema é como são feitos esses grandes eventos, visando ao lucro de multinacionais e da Fifa”, diz o professor Francisco Foureaux, da assembleia popular horizontal de Belo Horizonte.

Essa questão também é questionada pelo Comitê Popular dos Atingidos pela Copa 2014, que acompanha as ações para a realização do evento nas 12 cidades-sede. “Para nós é claro que este megaevento está sendo usado para que diversas empresas e instituições – ou seja, uma minoria privilegiada – possam lucrar e explorar o erário e bens públicos.”

Pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, divulgada em julho deste ano, mostrou que 65% dos brasileiros são favoráveis à realização do torneio no país. Um em cada quatro (26%) declarou ser contra, 8% estão indiferentes e apenas 1% não soube responder. Foram entrevistadas 4.717  pessoas em 196 municípios, entre 27 e 28 de junho de 2013.



No artigo

3 comments

  1. Sergio Responder

    Munique já sediou as olimpíadas de 1972 e essa experiência foi traumatizante por causa do terrorismo. Talvez isso se refletiu nessa rejeição aos jogos

    1. Jose Responder

      Não tem nada a ver com isso…

  2. Fabio Fernandes Responder

    Olá, Adriana!
    Nada haver Sergio. E consciência mesmo… Ou vc acha que Munique precisa tá fazendo média para aparecer no cenário?!


x