Pais & Filhos reconhece erro em publicação em prol do leite em pó

Colunista Mariana Reade divulgou texto em que bebê lamenta pela família não ir ao supermercado comprar leite em pó e considera a amamentação materna uma “moda”

1123 2

Colunista Mariana Reade divulga texto em que um bebê lamenta pela família não ir ao supermercado comprar leite em pó e considera a amamentação materna uma “moda”

Por Redação

Contrariando a campanha pelo Aleitamento Materno, o site da revista Pais & Filhos divulgou na quarta-feira (27) um texto defendendo o uso do leite em pó. A colunista Mariana Reade escreveu um conto em que um bebê lamentava pela falta de leite da mãe e garantia que os cientistas criaram um leite bem parecido ao leite materno, além de classificar a amamentação como “moda”. Um dia após o texto gerar polêmica nas redes sociais, o site excluiu a publicação e divulgou uma nota reconhecendo o erro e pedindo desculpas.

Na própria nota, assinada pela diretora-editorial Mônica Figueiredo, a revista admite que a amamentação é a melhor forma de alimentar o bebê, o que é recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde. O site ainda defendeu o debate sobre a questão e explicou a retirada da publicação: “Acreditamos também que não é correto gerar insegurança na nossa audiência nem estimular interpretações duvidosas sobre um tema tão sério como o que ocorreu aqui”.

Apesar do aperfeiçoamento da fórmula do leite em pó, o alimento ainda não possui todos os nutrientes necessários para o bebê, que pode ficar desprotegido em caso de uma substituição do leite materno não aconselhada por um médico. Ainda assim, Mariana Reade publicou no conto: “Tô dizendo isso porque aqui onde nasci, no Brasil, está super na moda amamentar! Então a maravilhosa invenção do leite em pó anda malvista…”

Leia a publicação que gerou polêmica na íntegra:

“Estou deixando minha mãe meio apavorada. É porque eu choro muito.
E ela continua não entendendo. Vou contar a verdade: Minha mãe está com pouco leite…
Acontece nas melhores famílias. Mas como eu nasci no século 21 –
em uma família que pode ir ao supermercado – existe uma solução incrível chamada
LEITE EM PÓ. Os cientistas – são os homens que inventam as coisas novas –
conseguiram inventar um leite bem parecido ao leite da minha mãe, é uma maravilha. 

O problema é o de sempre: minha mãe não me ouve. Ela fica achando que eu
tô chorando de cólica, e eu tô chorando de fome! Cólica é uma coisa que eles
dizem para todos os problemas que a gente tem. Quando não sabe o que é, é
só dizer que é cólica! Mas pra vocês entenderem a cólica e o leite em pó vou ter
que falar de outro assunto.

Aqui na Terra tem uma coisa chamada “moda”. Todo mundo se influencia por ela.
A moda faz as pessoas mudarem de ideia e acreditarem no extremo oposto do
que acreditavam antes. É assim, dependendo da moda você logo muda de idéia.
A moda depende do lugar, da época e não sei mais do quê, mas serve pra tudo:
eu já vi para comida, roupa, educação. Isso só em três semanas, então é seguro
que sirva pra mais coisa.

Tô dizendo isso porque aqui onde nasci, no Brasil, está super na moda amamentar!
Então a maravilhosa invenção do leite em pó anda malvista… E nem passa
pela cabeça da minha mãe – que, infelizmente, se influencia pelo o que pensa a
maioria – que eu seria muito mais feliz se ganhasse, depois do peito, um pouquinho
de leite em pó.

Tem uma senhora muito simpática que vem quase todo dia aqui em casa. Ainda
não entendi porque ela passa tanto tempo aqui – e ninguém me explicou. O nome
dela é Maria. Uma visita diferente porque as outras visitam costumam ficar paradas
e ela fica de um lado pro outro levando coisas, arrumando, limpando. De vez em
quando, ela fala para alguém: “Ah, se a mãe dela saísse um pouquinho, eu bem que
dava uma mamadeira bem grande, aposto que esse bebê está chorando de fome”.
A Maria, que não liga pra moda, tem boa intuição. Mas nada da minha mamãe sair
de casa…

É o problema de sempre… Os adultos basicamente só entendem as palavras.
No resto da comunicação eles não vão muito bem.

Ai que fome, quero mais leite e o da minha mãe já acabou… É difícil mesmo
essa vida na Terra…”



No artigo

2 comments

  1. Jorgilene Maciel Responder

    Texto terrivelmente mal escrito, não só pela ideia que defende mas também pela forma que está organizado, parece uma daquelas redações da quarta-série…

  2. Cris Campos Responder

    Quanto será que ela recebeu da Nestlé pra escrever esse absurdo?


x