“Racismo? O que eu tenho a ver com isso?”

"Fui convocada e como tal aceitei e vou fazer o meu trabalho. O que eu tenho a ver com isso? Só porque eu sou branquinha?", afirmou Fernanda Lima, que vai apresentar o sorteio da Copa 2014

8935 173

“Fui convocada e como tal aceitei e vou fazer o meu trabalho. O que eu tenho a ver com isso? Só porque eu sou branquinha?”, afirmou Fernanda Lima, que vai apresentar o sorteio da Copa 2014

Por José Renato Baptista, no Racismo Ambiental 

Fernanda Lima entre Cafu e Neymar (Foto: Fifa.com)

Só porque eu sou branquinho? Eu pago as minhas contas e meus impostos. O que eu tenho que ver com o racismo? Aliás, onde vocês estão vendo racismo? As pessoas falam estas coisas porque podem ficar anônimas.

Não, eu não estou anônimo. Meu nome é José Renato Baptista. Sou antropólogo e professor universitário.

Então, eu posso confortavelmente falar sobre este assunto. Eu levanto bandeiras. Várias. Contra as injustiças, contra a desigualdade, contra o preconceito. Eu não acho que as coisas não tem a ver comigo. Eu me comprometo com elas. Não tenho uma “imagem pública”, mas uso o espaço público: leciono, dou palestras e conferências, exponho as minhas ideias. Não crio polêmicas porque posso me defender com o anonimato. Polemizo pelas coisas que acredito, porque quero construir uma sociedade e um mundo mais justo.

Então, respondendo à fala da “atriz”/apresentadora Fernanda Lima, eu digo que sim, você tem tudo a ver com isso. Você que não se questiona, que não se pergunta, que acha que não é com você, você tem tudo a ver com isso. E sim, porque você é branquinha. Porque você ocupa um lugar histórico de opressão neste país há mais de 500 anos. Porque você tem privilégios concedidos pela sua condição de cor há séculos. Ignorar isto é fingir que o mundo é cor de rosa e as relações são fraternas, quando o conflito existe e ameaça e afeta a todos nós, brancos, pretos, quase pretos e brancos pobres que de tão pobres são quase pretos. Ignorar que neste país ser branco, sobretudo nos meios de comunicação, é uma forma de obter privilégios, é como disse uma amiga, virar a cara para o lado, para não ver um elefante no meio de uma kitchenette.

É fingir que não ocorre em nosso país o extermínio continuado de jovens negros, posto que das vítimas de homicídio no Brasil, em cada dez sete são negras. Fingir que não sabe que negros recebem menores salários e tem menos postos de comando e direção na iniciativa privada. Fingir que não sabe que o tempo escolaridade de negros e pardos é inferior ao dos brancos.

Sim, Fernanda, você pode querer não enxergar isto. E achar que é só mais uma polêmica. É justo reconhecer que você, como disse, trabalha há seis anos com a FIFA e, portanto, não tem nada com isso. Mas sim, Fernanda, você tem tudo a ver com isso e tem a ver com a negação histórica da imagem do país. Um país que estabeleceu em sua história políticas públicas visando “embranquecer” a população. Você pode ignorar isto, sim, mas infelizmente, tomando conhecimento não pode negar e dizer que não tem nada com isso.

Fernanda, você pode se achar uma das pessoas mais gentis e atenciosas do mundo, e talvez no trato pessoal até seja. E sim, talvez seja apenas uma invenção de um jornalista. Mas pega mal Fernanda. Pega mal porque reflete toda uma história de racismo de um país que teima em não se ver como racista. Pega mal porque somos o país onde existe discriminação, mas ninguém se assume como racista ou que discrimina alguém. Pega mal porque você reforça uma imagem e um estereótipo racista, uma visão do país “mestiço”, mas que se enxerga como “branco” (ou “branquinho”, se preferir).

Não acho que você deva recusar um trabalho que você conquistou, como diz, há seis anos atrás. Mas convido você a refletir que, às vezes, pode estar muito mais coisa em jogo do que o fato de você “ser branquinha”. Fica o convite à reflexão.



No artigo

173 comments

  1. Luiz Antônio Cechinel Responder

    Excelente ponderação com profundidade, verdade e alerta. Parabéns pelas belas palavras. Quiçá todos tivessem a capacidade de ver e enxergar como o fazes. Parabéns!

  2. IGOR ANDRADE Responder

    Não tem nada de importante para falar, então te cala! Se acham que tudo no mundo é racismo, é porque o primeiro racista deve ser você. Achou ruim a escolha dela? Vai reclamar na Fifa!

    1. Osvaldo Aires Bade Responder

      Falta o bolsa professor decente

    2. Gabriela Responder

      O Igor gosta de ser branco… ou gostaria de ser. Por quê?

      1. Osvaldo Aires Bade Responder

        Que tal se os honesto batalhassem a condenação dos foras da lei?
        Povo ignorante, País de mal a pior…

  3. Fernando Responder

    Creio que a Fernanda quis dizer ” nao tenho nada a ver com isso…” com relação a responsável por chamá-la (FIFA)…com certeza ela não quis dizer que não está nem ai pro racismo no Brasil…..exagerado seu comentário..acho até que isso que vc fez cria mais mal estar no Brasil….não importa em nada vc ser professor..palestrante e etc…..

    1. Franciene Responder

      Fernando, o racismo é um problema estrutural, isto é, insculpido na formação das instituições e cultura brasileira, informando a forma como a sociedade se organiza. Isso não é algo subjetivo, assim como não pode ser considerado uma opinião ou ‘mal entendido’, (como você indica em seu comentário) pois expressa justamente a forma como a sociedade se organiza.
      Essa fala da Fernanda Lima só faz sentido por conta dessa ordem de coisas em que está inserida e é justamente por isso que é uma fala racista sim, pois indica que não há, da parte dela e nem da parte de pessoas que concordam com ela, uma vontade genuína de mudar essa realidade e romper com essa lógica racista.
      Essa fala dela é racista sim pois indica justamente que ela não quer ter a ver com esse problema, não quer contribuir para sua desconstrução.
      Partindo do pressuposto de que não existe neutralidade, se uma pessoa observa uma opressão e permanece inerte, optando por não tomar partido e dizendo não ter nada a ver com isso, ela está, na verdade, contribuindo para que a opressão permaneça como está e, por conseguinte, se colocando ao lado do opressor.

      1. Henrique Batista Responder

        Francine , ta falando bosta. Voces nao sabem de nada, sao tudo loucos da cabeça querendo arrumar um caminho para sanidade. Isso nao existe. Esses problemas que voces dizem existir, nao passa de pensamentos de uma mente que vive em constante luta com os outros.

        1. Alan Responder

          A maior asneira que li aqui nos comentários foi a sua. De tão arrogante, acha que nada é problema, e sim loucura…

        2. Bernardo Medeiros Responder

          Não dá para estabelecer diálogo com argumentos desse nível…basta ler a argumentação da Francine (concorde ou não com ela) e a desse Henrique Batista. Quem é louco? A quem falta sanidade aqui?

    2. Osvaldo Aires Bade Responder

      Está faltando oficializar o bolsa bandido.

      1. Deise Responder

        Mostra a cara seu racista.

        1. Osvaldo Aires Bade Responder

          Deise, deixa de papo furado que não é a cara e sim a cabeça que preferes.
          LGBTista, Lesbonazista, Feminazi, Gaystapo, Caucasofóbica, Mangina, Cotista, Bolsistas sem fim, Esquerdalha, Neo-Ateísma, Obanistas, Islamita, Humanistananica, Gaysista, Progressista escova, Louquista, Nazistaferata, Militonta, MeliciAnta de todas as matizes.

          1. Fernando Cordeiro

            A Japonesa, ÓBVIO.

            D’uh.

          2. tooleo

            hahahahahaha

          3. Marcell Chaveiro Silva

            Bom palpite..

        2. Bernardo Medeiros Responder

          Deise, não se deve dar ouvidos a nazistinhas que proliferam pela internet. Eles se criam assim. Tem que ignorar…

      2. Everton Luis Lima Responder

        Um dos comentários mais burros da história recente da humanidade. E quem é o descerebrado disfarçado de cartunista que desenhou esse tumor em forma de charge?

        1. Osvaldo Aires Bade Responder

          Everton Luis Lima, o teu caso é outro boy.

        2. Jose Carlos Cardoso Responder

          Se você, que escreve até bem, não conhece o grande cartunista Jaguar, tem muita coisa errada nesse Brasil. hehe

          1. tooleo

            Jose Carlos Cardoso, essa charge não é do Jaguar. Aliás, nem o traço, nem a assinatura e muito menos o conteúdo se parecem com o trabalho dele.

            http://4.bp.blogspot.com/_EA2TkkQaPEM/SNU2nlkWVVI/AAAAAAAABeI/YrjXFVKcO5E/s400/14abr-Jaguar.jpg

      3. claudio antonio ribeiro Responder

        Em regra, a dissimulação é usada por racistas arraigados, escondidos sob o anonimato. É aquele sujeito arrogante, invejoso, incompetente, ignorante da noss Históriia e da dívida que a Lei Áurea deve aos negros. Abolição pura e simples arremessou o negro brasileiro para a periferia das cidades e dos direitos. As cotas representam o mínimo que as pessoas, brancas como eu, devem garantir a quem sempre foi marginalizada pelo nossos criminosos preconceitos.

        1. Osvaldo Aires Bade Responder

          claudio antonio ribeiro, já podes defender mensaleiro miliciAnta.

        2. LudoFinal Responder

          A cota só serve pra aumentar o racismo no Brasil.

      4. Adir Sousa Responder

        Por isso q o Brasil não vai pra frente, filho de índio, negro e pobre é quase um bandido?? Podre essa tirinha.

      5. Mariana Responder

        Osvaldo, você com certeza já tem bacharelado em ignorância, né? Qual o próximo passo? Pós graduação em burrice e mestrado em racismo? Affff

    3. Diana Cabral Responder

      A partir do momento que ela diz que não tem nada a ver com o fato da FIFA ter descartado 2 artistas negros para a abertura da Copa, enquanto a FIFA a elege para o trabalho, a partir do momento em que ela afirma que não discrimina ninguém, mas que também não levanta bandeiras, e a partir do momento em que ela pensa que as críticas que recaem sobre ela são pelo fato dela “ser branquinha”, ela deixa clara a postura de conivência com o racismo perpetrado pela FIFA. Ela pode até se dizer não racista, mas também não combate o racismo, não levanta a bandeira, e não se incomoda com o racismo contra colegas de profissão. A crítica tem todo fundamento!

      1. LudoFinal Responder

        Com certeza. Ela mostrou-se tão racista quanto a decisão da FIFA.

    4. Amora Responder

      concordo com vc!

    5. Vagner Campos Responder

      Acho que, nesse caso, o silêncio de Fernanda seria apropriado. Discutir a questão do racismo sem o mínimo de entendimento gera esses ‘mal-entendidos’. Concordo em relação ao que Fernando diz (não tenho nada a ver com isso…”, com relação a responsável por chamá-la), mas o lance do ‘só porque sou branquinha’ foi ridículo. No entanto, acredito que a repercussão é exagerada, principalmente pelo fato de que esse casal já vem sendo o host da Fifa nos eventos ligados a Copa do Mundo no Brasil e pelo fato de, dentre os artistas que tem apresentação musical garantida, estão Margareth Menezes, Emicida e Olodum, artistas negros. Não que não deva ser discutida, mas a questão assumiu uma repercussão desproporcional e com posições excessivamente movidas por paixão.

      1. charise bresolin Responder

        Gente… mas ela É branquinha… que preconceito…

    6. Adir Sousa Responder

      Achei jocoso sim comentário dela, Branquinha?? Acredito que uma sociedade justa só se fará quando todos, inclusive os branquinhos, se sentirem indignados quando alguém é preterido pela cor.

      1. Alehu Verl Responder

        Ninguém é preterido pela cor. Pode-se dizer só porque eu sou negro, negrinho? Por que acusa-la?

    7. laila Responder

      No início da semana, a atriz Camila Pitanga também deu entrevista em que negou que tivesse sido procurada em algum momento pela Geo Eventos – empresa organizadora do sorteio – ou pela Fifa para participar da cerimônia.

      http://esportes.terra.com.br/futebol/copa-2014/fernanda-lima-diz-ter-sido-chamada-pela-fifa-ha-6-meses-e-critica-imprensa,c098e12eba4a2410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html

    8. Mauricio Reis Responder

      Com certeza você também não tem nada a ver com isso..!!!!…

    9. Zéu Pereira Responder

      Fernando, vc acha que a atitude da FIFA em limar 2 artistas de epiderme negra e colocar 2 artisas brancos criou um bem estar? Não digo que ela, Fernanda Lima, seja OBRIGADA a ser engajada politicamente nessa temática. Contudo, o que se ver por parte dela, uma atriz renomada, de carreira sólida, é no mínimo conivência com a situação posta e mais nehuma solidariedade aos colegas de profissão q foram limados.

    10. Gilda Responder

      Informe-se antes de criticar o que quer que seja. Use o bom senso.
      Não esqueça de que a omissão também oprime.

    11. Alehu Verl Responder

      Concordo plenamente com você.

    12. Nana Soares Responder

      Esse seu comentario é tipico de um racista defendendo o outro.

  4. Caio Gadelha Responder

    Sambou

  5. Cristina Sol Responder

    que saco, não aguento mais esses artigos sobre racismos de todo tipo. Bando de hipócritas, todos preferem ver as bonitinhas na TV, todos querem ver os gays engraçados das novelas. Agora vai ter cota de imagem de negros na TV??? Realmente se ela foi convidada a apresentar e aceitou, não precisa resolver o problema do racismo do país bem no sorteio da Copa.

    1. Thiago Pauli Tavares Responder

      sempre teve, mas nunca foi explícito. ou vai dizer que vc nunca reparou que tentam colocar todas as etnias em todos os programas de todos os canais de tv?

      1. LudoFinal Responder

        Os “mocinhos” das novelas brasileiras formam sempre um casal hétero, branco e cristão. Só existiu protagonista negra em 4 novelas, e elas foram interpretadas pelas mesma atriz, Thaís Araújo (talentosa sim, mas…), a única a atriz negra que já fez papel destaque na Televisão. Em 2 dessas 4 novelas, a negra só foi colocada pra falar de racismo, mas o racismo continua até no próprio sistema que a colocou lá. Tem muitos atores e atrizes talentosos, mas as emissoras, especialmente a Record e Globo levam mais em consideração colocar quase 100% de claros, de preferência com olhos claros, onde quanto mais claro, melhor… Agora, se isso não for racismo, então é o quê? Chega de falso moralismo! Lutemos contra nossos preconceitos! Já chega! Vamos parar de fingir que está bem do jeito que está‼

  6. Indignado!! Responder

    Racismo é o que estamos vivendo hj no brasil…Cotas para afro descendentes..isso é ridículo!! Que melhorem o ensino básico e todos briguem com iguaaldade de condiçoes, se vc fala em 500 anos de pressao…nao eh em 4 anos que vamos resolver isso, estamos dando diplomas e cargos públicos para incompetentes…a única competencia que tem é a cor…no caso a negra….pois os brancos nao tem essa chance!! …e mais …a Fernanda Lima nao disse que nao está nem aí para o racismo e sim para a indicacao dela, que foi pela competencia e nao pela cor!!

    1. Édi Pretologia Responder

      Então ser negro significa se incopetente?

    2. Edson AJ Responder

      “a Fernanda Lima não disse que não está nem aí para o racismo e sim para a indicação dela, que foi pela competência e não pela cor!!”

      Você tem razão, ela foi indicada com base na teoria da MERITOCRÁTICA competência dela.
      Ou seja, os outros dois candidatos eliminados não tiveram, com base na MERITOCRACIA, competência para serem escolhidos.
      Mas aí surge a questão: qual é o critério a ser analisado para ser escolhido com base na MERITOCRACIA? Fazer um prova, redação, ou ser “branquinha”?

      1. Osvaldo Aires Bade Responder

        Você chama de MERITOCRACIA o que não é, e a isso de chama no mínimo de vigarice “intiliguitua”

  7. Letícia Responder

    Quando tinha 15 anos um rapaz me pediu em namoro e eu não aceitei.
    Tive que ouvir, por não aceitar namorar com ele, que era racista. Que não aceitei namorá-lo porque ele era negro.
    E agora eu me pergunto, “o que eu tenho com isso?”. Tenho que aceitar qualquer coisa por medo de ser taxada como racista, preconceituosa. Tenho namorar com fulano só para não ouvir esse tipo de comentário?
    A Fernanda, tem que recusar o trabalho, que com certeza ela mereceu, por isso?

    1. Jurandir Pacheco Responder

      Seu caso não tem absolutamente nada a ver. Não se pode comprar namoro, uma relação pessoal, afetuosa, única, com a escolha, ou melhor, recusa de um casal de apresentadores, posição midiática, representativa e pública.

      O problema não é escolher Hilbert (quem?) e Lima, e sim recusar Ramos e Pitanga sem uma desculpa plausível para depois escolher dois seres com nome muito menor, tanto nacionalmente, como internacionalmente.

      1. Rafael Porto Responder

        Cara, o que ela falou em tudo a ver sim. Se existe racismo na mídia pq não haveria na relação afetiva? Conheço caso de família que repudia uma filha por conta de ela namorar um negro. Absurdo. Mas não envolve mídia e é racismo.
        O que ela diz faz completo sentido.
        Quanto à capacidade dos concorrentes: Lázaro Ramos e Camila Pitanga são dos melhores atores existentes hoje em dia. Não há dúvida. Assim como Rodrigo Hilbert e Fernanda Lima também são. Pessoalmente, eu preferiria o Lázaro e a Camila, acho que possuem mais carisma. Mas não vejo ação racista da Fernanda ao aceitar o cargo. Não é como se ela e o Rodrigo tivessem ido lá na Fifa e pedido para apresentar por sere melhores, aí seria diferente.
        Se tem alguém que pode ter demonstrado racismo, foi a Fifa, ou o agente dela responsável pela escolha. Mas taxar a Fernanda Lima de racista, por conta de ela aceitar um cargo é demais.

        1. Adir Sousa Responder

          Na relação de namoro dela apenas interessa a ela e a família, mas quem vai nos representar no sorteio ai sim, faz diferença

          1. Rafael Porto

            Pqp! Vc só pode estar brincando! É sarcasmo?
            Man, racismo não fica entre um casal, não fica entre ela e a família. Atinge a sociedade, se propaga. É uma ideologia negativa q se alastra. Tem de ser combatida a qualquer nível.
            Ela foi atingida diretamente, mas eu fui tbm e vc tbm ainda mais por ser negro. Racismo não é contra uma única pessoa, é contra um grupo inteiro! Abra sua mente. Saia desse individualismo. Se não te atinge diretamente, não faz mal? Inacreditável.

            Obs.: Se vc falou com sarcasmo, desconsidere.

          2. Vinicius Dich Soares

            O cara lá em cima falou em “desculpa plausível” pela não escolha do Ramos e da Pitanga, sendo que o problema é justamente esse.
            Se escolhessem o Lázaro Ramos ou a Pitanga, “tudo bem, tudo certo”. Agora porque não escolheram, deve-se uma “DESCULPA”, uma “explicação plausível”?
            Teu próprio questionamento é preconceituoso, sr. Jurandir Pacheco. E, discordando de ti, a colocação da Letícia tem total cabimento dentro desse assunto.

      2. Jose Carlos Cardoso Responder

        É isso mesmo. Acho que ela não entendeu o enredo. rs

      3. Letícia Responder

        Só acredito, Jurandir, que acusar uma apresentadora de racismo por ter aceitado um convite, não tem nada a ver. Independente de quem foi recusado ou não.
        Levando em consideração todo o evento, sabemos que Alcione irá se apresentar no dia, Olodum irá se apresentar no dia.. entre outros.
        Será que a Fernanda Lima, como apresentadora, e o seu esposo não são aptos para apresentarem? Será que por serem brancos não podem representar o Brasil, já que teremos outras pessoas também representando?
        O exemplo que eu dei, foi até um pouco banal. Simplesmente para ilustrar que as vezes somos taxados de coisas que realmente, por mais que queiram discordar, eu não acredito que tenha a ver comigo.
        E falando de mídia, podemos citar aspectos que talvez até considerem desculpa, mas eu acho aceitável: Camila Pitanga é garota propaganda de um banco que não é patrocinador oficial da Copa do Mundo 2014. Talvez não seja o motivo, mas poderia ser.
        Enfim, conheço bem toda a história do nosso país e sou contra qualquer tipo de racismo, preconceito. Só acho que ultimamente, tudo é motivo para racismo. Sei que não estamos livres disso, sei que temos que lutar mais e mais para acabar com isso, mas temos que ser coerentes e não julgar pessoas que ‘não tem nada a ver com isso.’

      4. Cristina Sol Responder

        pois, não tem nada a ver porque envolve sentimento, mas mesmo assim ela foi taxada…

    2. Fábio Menegat Responder

      Ela não tem que recusar o trabalho, claro que não, e você não tem que ser obrigada a namorar ninguém, óbvio que não, mas tem que entender, assim como todo brasileiro, que o racismo existe, sempre existiu e é um grande problema para nossa sociedade. Fazer sua parte? Como? Começando em primeiro lugar a entender que esse problema também é seu, que faz parte dessa sociedade que discrimina e valoriza pessoas pela sua cor. Para mim, ignorar esse problema também é uma atitude racista.

    3. Osvaldo Aires Bade Responder

      Por enquanto, parece, que você escapou do negão!

    4. Adir Sousa Responder

      NInguém falou q ela tinha q rejeitar, apenas se engajar em uma questão social pegaria melhor pra ela. Se ela rejeitasse e dissesse os verdadeiros motivos ela teria muito mais fãs do que desafetos. Vc tem direito de escolher com quem namorar. É individual a escolha, contudo representar o páis é diferente, um povo, uma nação. feita por brancos, negros e índios, naão só por branquinhos..

  8. Vinicius Responder

    Discordo de tudo em relação a crítica ao desabafo da Fernanda. Ela tem o direito de se exaurir de qualquer conduta de “levantar bandeiras”. Ela não é obrigada a participar de uma “luta” que não faz parte de seu íntimo. Além disso, o fato de a população negra está com índices “degradantes” não classifica a situação como racismo, isso é o reflexo do racismo, coisas diferentes. O ser humano individual, pensa no tempo instantâneo, no qual as coisas devem ser imediatas e isso não é possível, em termos de transformação social. Se formos analisar o disparate de séculos atrás com os dias atuais, veremos que o papel do Negro na sociedade é outro, de escravo a cidadão. Prefiro pensar em uma sociedade que valorize o papel humano e não do negro, branco, pardo, indígena. Temos de construir uma nação onde o termo raça não seja aplicado a nós.

  9. Negrinha Responder

    Lamentável!! Professor universitário operando a auto-discriminação. O que você tem a ver com isso, Fernanda Lima? Nada, simplesmente nada. Você é uma ótima apresentadora e não tem culpa de ser branca, como retrata o opinador. Odeio esses falsos oprimidos que pretendem obter regalias, vantagens através de noticiário. Simplesmente lamentável seu comentário. Fernanda Lima, trabalha com Fifa algum tempo, se não é do seu conhecimento. Tanto ela e seu esposo, quanto Lázaro Ramos e Camila Pitanga possuem o direito de apresentar o sorteio da copa do mundo, só que, ao mesmo tempo, a Fifa também possui o direito de escolher quem perfeitamente se encaixa ao pretendido.Fica o convite à reflexão, professor!

    1. Icléa Alves Simões Responder

      Quem se encaixa no pretendido?…não entendi.

      1. Rafael Souza Responder

        Ele quis dizer no padrão FIFA de qualidade!

        1. Adir Sousa Responder

          verdade, esse padrão não inclui negros, índios e pobres, rssrr

        2. Fernando Cordeiro Responder

          E, de preferência, que não destoe da Europa, porque ter preto no País tudo bem, mas na abertura da Copa “eu já acho meio pesado”. =b

  10. Osvaldo Aires Bade Responder

    Brasil, celeiro de canalhas.
    .
    ESCRAVIDÃO KARL MARX
    http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2013/12/escravidao-karl-marx.html

    .

    1. Karen Esser Responder

      Sem sentido. Em nenhum momento Marx diz ou demonstra algo que apoie a escravidão. Osvaldo, se possível, aponte aqui alguma FONTE que confirme seu argumento (Nome da obra, edição e página.)

      1. Fernando Cordeiro Responder

        Reaça não aponta fonte, só faz reacisse.

      2. Osvaldo Aires Bade Responder

        Karen Esser, se Marx não tem uma obra satânica “aponte aqui alguma FONTE que confirme seu argumento (Nome da obra, edição e página.)”
        .
        Escreva aqui, Karen Esser, um único lugar do mundo onde seguiram a obra de Marx que seja exemplo de virtude.
        Que mãe você é heim?

        1. LudoFinal Responder

          O que uma coisa tem a ver com a outra, não posso afirmar nem negar, pois não cheguei a ler, até o momento, uma linha sequer de Marx. Você leu?

  11. Gilson Hugo Responder

    Afff..Ler isso…perdi meu tempo..
    Pior que as palavras dela.. foi o seu texto.

  12. Plínio Responder

    Artigo desnecessário, José Renato Baptista. Eu sou afrodescendente e você exagerou DEMAIS! Menos… bem menos…

  13. Karla Responder

    Era bom se atentar ao fato de a Camila ser garota propaganda da Caixa e o patrocinador da Copa ser o Itaú, o que pode ter sido o motivo da troca, se é que houve troca, pois pelo que entendi, Camila e lazaro eram opções, assim como Fernanda e Rodrigo…

  14. Vinicius Dich Soares Responder

    Tu tenta defender teu ponto de vista, num texto enorme onde diversas vezes exalta o teu “ismo” interior. O problema do Brasil não é o racismo mas sim, quando uma pessoa defende determinada visão (no caso, racismo “contra os negros”) e esquece-se que a palavra racismo não deve ser categorizada.
    Tu te empenha ao longo do texto em defender o sofrimento da raça negra no país ao mesmo tempo em que parece tentar jogar todo leitor contra uma frase da Fernanda Lima. Uma frase que por ti, foi interpretada como bem lhe convém.
    Texto preconceituoso, sem fundamento e sensacionalista.

    1. Adir Sousa Responder

      Ta bom então, vc queria q ele fosse contra o racismo contra os brancos??

  15. Jon Responder

    Estou lendo as respostas… fica claro que muitos ‘indignados’ não entendeu o texto, que é um artigo bem escrito, cogente e sucinta sobre o contexto do racismo no brasil. O autor se posicionou assim:
    ”Eu não acho que as coisas não tem a ver comigo. Eu me comprometo com elas”. O mundo seria lugar bem melhor se mais pessoas tivessem essa atitude.

    1. Amora Responder

      Assim como ninguém é obrigado a gostar de gays,travestis, lésbicas, etc, ninguém também é obrigado a levantar bandeiras contra o racismo. Pra mim, respeitar já basta e isso já é uma grande mudança.

      1. LudoFinal Responder

        Realmente, você não é obrigado a gostar, mas quem não quer levantar bandeira a favor, que não levante contra. A FIFA deu a entender que os negros só são bem-vindos no campo de futebol, mas não podem representar o Brasil fora desse contexto. Aliás, a Rede Globo costuma dar destaque a mulher negra se for quando nua, cobrindo só a periquita. Deixem de dar audiência pra Globo e Record. Deixei de ver os 2 canais há alguns meses, mas continuo vivo, sabiam?

  16. Icléa Alves Simões Responder

    “O q eu tenho a ver com isto?”…diante da polêmica, esse comentário demonstra total alienação. Tb o q esperar de uma global ? não vai vestir de preto?

  17. Leonardo Rossi Responder

    A partir de hoje está proibido ser branco neste país! E tenho dito, benê!

  18. Leonardo Rossi Responder

    e só pra constar, dos três nas foto, quem ganha menos é a do meio.

    1. Adir Sousa Responder

      Tadinha dela, deve ser lavadeira e passadeira nos fins de semana.

      1. Roberto Pereira Responder

        Que base argumentativa mais pifia heim…

      2. Bruno Mira Toledo Responder

        Argumento falacioso, assim como o texto, to de saco cheio de revanchismo disfarçado de ativismo, como se um erro justificasse o outro…

  19. Édi Pretologia Responder

    Isso ai é uma piada. Não é? “Foi a consciência humana que aboliu a escravidão?” Onde? É a mesmo consciência que extermina a juventude Negra/Preta nas periferias….. A mesma consciência humana que nega os 388 anos de escravidão que existiu no Brasil e tenta nos convencer que nós é quem somos racistas …CONSCIÊNCIA HUMANA?!

  20. Guest Responder

    Mulheres també recebem menores salários. Mulheres também tem histórico de maus tratos e preconceito. Vamos criar então cotas para mulheres e taxar de sexismo toda vez que um homem for convidado para uma representar nosso país em algum evento de proporções mundiais? As pessoas estão se idiotizando e defendendo suas crenças pessoais com fanatismo que beira aos regimes totalitários do passado. Com a bandeira de defender uma minoria criticam perdem totalemente a noção do que é democracia, liberdade de espressão e os tão aclamados “direitos humanos”. Isso é falta de vida própria, falta de ajudar o vizinho no elevador com as compras e de ser mais gentil no tansito.

  21. Guest Responder

    Mulheres também recebem menores salários. Mulheres também tem histórico
    de maus tratos e preconceito. Vamos criar então cotas para mulheres e
    taxar de sexismo toda vez que um homem for convidado para representar nosso país em algum evento de proporções mundiais? As
    pessoas estão se idiotizando e defendendo suas crenças pessoais com
    fanatismo que beira aos regimes totalitários do passado. Com a bandeira
    de defender uma minoria criticam de forma desrespeitosa e perdem totalemente a noção do que é
    democracia, liberdade de espressão e os tão aclamados “direitos
    humanos”. Isso é falta de vida própria, falta de ajudar o vizinho no
    elevador com as compras e de ser mais gentil no tansito.

  22. Bernardo Medeiros Responder

    Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu.
    Como não sou judeu, não me incomodei.
    No dia seguinte, vieram e levaram
    meu outro vizinho que era comunista.
    Como não sou comunista, não me incomodei.
    No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico.
    Como não sou católico, não me incomodei.
    No quarto dia, vieram e me levaram;
    já não havia mais ninguém para reclamar…

    1. Daniela Responder

      boa!

  23. Josiane Aureliano Responder

    O pessoal tem que entender que tendo uma lei anti racismo não vai fazer uma pessoa racista gostar de negros…O obrigatório é respeitar…sou neta de negro, sou branquela, amo negros e acho que realmente a Fernanda não tem nada a ver com a escolha dos dirigentes…afinal é a concorrência
    …ou até ai nós vamos ter que deixar o negro passar na frente como um coitado???

  24. Tiago Gonçalves Responder

    É fato que o racismo corre no sangue da população brasileira, não generalizando todos, mas, me arrisco a dizer que 80% da nossa população é racistas.
    O fato da Fernanda Lima declarar que não tem nada a ver com isso, expressa apenas que ela não influencia na decisão da FIFA, e sim, acho justo ela aceitar o trabalho, porque o problema em questão não é ela, e muito menos o Brasil, é a própria FIFA que tem uma visão preconceituosa e racista.
    Professor, eu respeito seu ponto de vista e acho que é uma abordagem muito rica e esclarecedora em conteúdo, e é perceptível que você entende muito do assunto, mas, o mundo é racista, e não somente no Brasil, a copa do mundo não é feita para os pobres é feita para os ricos, da mesma forma que a Formula 1, Olímpiadas, entre outros eventos mundiais são realizados para quem pode pagar mais.
    Acredito na luta de todos que levantam uma bandeira e defende uma causa justa (desde que essa luta seja feita pacificamente), principalmente quando a causa é o racismo, mas, é preciso ter bom senso e perceber que as coisas irão mudar, porém, vai levar tempo. E tudo que façamos agora terá um efeito muito maior no futuro, até a sua própria luta Professor. Acredito que como um estudioso entende que o Brasil é um país novo e tem somente 500 anos, e que fomos colonizados para sermos um país de extração e por mão de obra escrava. E infelizmente vai levar tempo para que a maioria das pessoas entenda que racismo é burrice, e por mais que entendam, ainda sim caro professor, lamento dizer amigo que o racismo sempre vai existir, em uma pequena proporção mais nunca será exterminado, e sabe porque?
    Porque é do ego do homem querer ser maior que seu semelhante.

  25. Luciana Responder

    Mais preconceituoso que tudo foi o trecho do texto que diz o seguinte: “brancos, pretos, quase pretos e brancos pobres que de tão pobres são quase pretos”. Como assim brancos pobres que de tão pobres são quase pretos?? Você escreve uma coisa dessas e acha que pode de falar que os outros é que são os racistas?? Isso sim é lamentável!!

    1. Daniela Responder

      é um trecho da música “Haiti” do Caetano Veloso… é bem bonita, recomendo.

    2. Gabriela Gonzales Mezzacappa Responder

      Luciana, esse trecho é uma referência a uma música do Caetano Veloso (Haiti), em que ele escancara uma condição socio-racial em que a pobreza é fortemente relacionada à cor da pele, por questões históricas, e assim, brancos muito pobres são “equivalentes” a negros no que tange ao modo como são tratados por aqueles que não são nem pretos nem pobres, ou às vezes até mesmo pelos que estão em ambas essas “categorias”. Pretos e pobres (independentes de sua “cor” ou “raça”) sofrem pelo desprezo e humilhação a que são submetidos diariamente. Então não, o trecho que você menciona não é, em si, racista. Pelo contrário, vem escancarar uma realidade, esta sim, racista e classista, em que pretos e pobres (brancos ou não) são tratados, muitas vezes, como menos que quaisquer outros animais. Antes de acusar, ou se revoltar, procure conhecer, compreender…

      Segue a letra da música, pra vc ver do que estou falando:

      http://letras.mus.br/caetano-veloso/44730/

  26. Leonardo Responder

    Odeio quando as pessoas jogam a culpa de todos os seus problemas nas costas das outras. Provavelmente a solução do racismo não esta em discutir se a Fernanda Lima é “branquinha” ou “pretinha”.

  27. Fábio Menegat Responder

    Antes de profissional ela é brasileira e faz parte de uma sociedade que até hoje prejudica ou beneficia pessoas pela sua cor. Ignorar um problema tão grande e ainda existente é para mim uma atitude hipócrita e egoísta.

  28. Lêrivaldo Alberto Leite Brito Responder

    Parabéns Prof. José Renato ! esta é a leitura sim . Estou de saco cheio ! Tô dando banana para o brasil , seleção brasileira e , com faço há várias copas ,irei torcer para uma seleção Africana !!

  29. Kleber E. Alvarenga Responder

    Eu ainda não consigo acreditar que racismo ainda exista, somos iguais, filhos de Deus, não é a cor da minha ou da sua pele que vai identificar seu caráter, temos que nos unir por um mundo melhor e não por um mundo que a cada dia se acaba por ignorância.

    Um grande abraço a todos.

    Att,

    Kleber Alvarenga

    Consultor Técnico de Sistema ERP.

  30. Bruno Costa Responder

    Se o professor analisa, ele deveria sugerir que a apresentação fosse feita por um índio então…

  31. Beth Ribeiro Responder

    Acho que quando a Fernanda Lima teria dado essa declaração, queria referir-se ao fato de não ter nada a ver com a decisão da Fifa, e não com relação à questão do RACISMO, já que Isso envolve a todos nós. Isso já está virando paranóia. Não se pode mais dizer nada que é racismo.

  32. Karen Esser Responder

    Estava concordando até ler a ultima frase. Desde quando foi essa consciência que aboliu a escravatura?!? Mas de qualquer forma, realmente somos todos uma unica raça e cor da pele não faz de ninguem melhor ou pior.

  33. Rafa Responder

    Preconceituoso e racista é esse senhor José Renato Baptista, me indigna que seja professor. Que valores pensa que está ensinado? O negro é a cara do Brasil, da mesma forma que um branco, um índio e uma pessoa parda, por exemplo. O que importa é a competência, profissionalismo e carisma do apresentador que irá nos representar. Dizer que somente um negro seria capaz de representar o Brasil é a maior prova de racismo, uma vez que o Brasil é formado justamente pela mistura de raças.

  34. Brenda Zarza Responder

    Acho que ela presidir uma apresentação da Fifa, não a relaciona em nada com o racismo.E pegar uma fala dela fora do contexto original, chega a ser apelação.. Ela é uma pessoa pública, normal. Pior é a outra atriz, negra que se propõe apresentar o concurso da globeleza, apelação do corpo da mulher negra.

  35. AUGUSTO Responder

    TAMBEM SOU BRANQUINHO¨ FERNANDA, MAIS QUE ISSO SOU DA RAÇA HUMANA

  36. Ivan Henrique Tavares Pauletti Responder

    Que cabeça pequena cara. Você é realmente o cara que gosta de levantar bandeiras. Independente de quais elas sejam. Você parece gostar só de minorias e gosta de ser o diferente, o pseudo-culto. O que aparece pela polêmica. Nada diferente de gente como Marcos Feliciano.
    É por conta de textos assim que a sociedade brasileira é acomodada. Acomodada a tudo, ao preconceito. Negro no Brasil fica com alarme ligado o tempo todo e qualquer minímo problema é “Você tá sendo racista comigo?”. A própria sociedade é racista, num ambiente que ao invés de pregar a igualdade das classes e o aumento das oportunidades, guiada pela dificuldade ou problemas de uma comunidade, dá-se um “bônus” chamado de “cota” gratuitamente por simples questão de cor. ISSO é preconceito meu caro. É ter um programa dominical com gente que bate no peito por morar na favela e orgulhoso de ir pro pagode domingo e ver onde a coisa “Esquenta!”. Uma das pessoas que mais tenho orgulho é um amigo negro que disse não a todos os problemas que o rodiavam e correu atrás. Que se chama de negão e tem vergonha das pessoas da etnia dele que pregam a auto “piedade” pela cor.

    A resposta da Fernanda Lima pra mim foi uma das mais inteligentes possiveis para se dar a um povo de orelhas abaixadas: “Só porque ela é branca?”

    1. Cristina Sol Responder

      exato

  37. José Calife Petroski Responder

    Um paraense querendo ser da “civilização nórdica”. pode ?

  38. Maxuell Muniz Responder

    Que legal!!! Então todos vocês que estudaram, ralaram, perderam finais de semana com família e amigos para passar em um vestibular, concurso ou pra galgar um lugar melhor na empresa que trabalha, vocês que como tantos nunca receberam nada de “mão beijada”! Vamos lá! Deixem seus empregos, suas casas, suas conquistas porque você nasceu branco e isso hoje em dia no Brasil é uma infelicidade. Você não tem a cor da moda! E por isso tem que abdicar de tudo que conseguiu até aqui porque o Brasil tem uma “dívida histórica” com os afro descendentes. Estão institucionalizando a discriminação no país.

  39. Thalia Campolina Responder

    “há seis anos atrás” é a única coisa q lembrei do texto. ouch, professor, doeu.

  40. junior Responder

    Hoje não vejo mais preconceito, pode até ter em casos isolados, mais tá na hora de pararem de ser vítima e começem a estudar e trabalhar mais que a desigualdade diminui..

    1. Rosana Sinfronio Do Nascimento Responder

      Reclama com cquem ntou essa porra de sistema de cotas, nunca precisei de cotas p nada, sou formada, personal trainner, tenho capacidade de estudar e trabalhar tantoi qto qualquer um, não venha falar de estudar e trabalhar e desigualdade pq sempre teve, talvez seja por isso as cotas, com as quais não concordo, mas preferencia e confiança de trabalhar com pessoas brancas r teve, e teve ema q falou q acha a raça negra linda, sua hipócrita, raça HUMANA é linda, só tem babaca aqui q nunca sofreram preconceito por conta de cor e agora estão de palhaçada falando um monte de baboseira q não pode ser branco, vão se ferrar, nunca sentiram na pele o q é ser olhado com desprezo por pessoas q não tinham nem o ensino superior, tipo essas vendedoras d loja, e elas darem a preferencia a uma cliente branca, isso é racismo, oq vcs não sabem, pq fingem q ta tudo bem, q não tem nada a ver, e é verdade, mas não podem fingir q não aconteceu, pq aconteceu, talvez até inconsciente, mas acontece

  41. Adir Sousa Responder

    Nossa, uma santa ela, vai estudar, agora entendo pq vc fala tanta besteira…

  42. Tarcísio Medeiros Responder

    Agora pronto, não se pode afirmar mais nada que as pessoas vão procurar 300 sentidos pra frase pra dar uma conotação racista, homofóbica, etc. Afinal a FIFA tem bilhões de casais brancos pra escolher, foi escolher justo um que já havia trabalhado pra ela em 2010 e em 2011, coincidência maior ter escolhido alguém que já tinha trabalhado pra eles, ou questão de racismo?

    Se forem criticar alguém, critiquem a FIFA, mas Fernanda recebeu uma proposta de trabalho e como qualquer outro trabalho ela quis aceitar. ÓBVIO que ela falou que não tem nada a ver em relação a escolha.

    Fomentar coitadismo de negros também é ser racista. A FIFA não quis, pode ser por 1000 motivos, ela não é obrigada a escolher ninguém só porque sugeriram.

  43. Mariana Laborda Responder

    Pelo visto as pessoas tendem a atacar mais a Fernanda e o Hilbert por terem aceitado o trabalho do que a própria FIFA, por ter recusado que a apresentação fosse feita por Camila e Lázaro. Eu, particularmente, vejo que ela (Fernanda) não tem nada a ver com isso, com a FIFA, com a escolha que fizeram. Mas a CBF, com certeza tem algo a ver com isso. As comissões que organizam a Copa do Mundo aqui no Brasil também. Mas ninguém parece se importar muito com os grandes. Em vez de brigar contra a FIFA, vamos atacar a opinião de Fernanda Lima porque é mais fácil e tem um resultado prático melhor (atacar alguém no facebook agrega valor ao post). Parece que as pessoas querem a todo momento incutir essa ideia de que todo branco é opressor e todo negro é oprimido, e isso me dá tantas náuseas quanto a opinião de quem diz que não há racismo no Brasil. Não acho que exista uma raça negra nem uma raça branca num país essencialmente mestiço (apesar de muitos me considerarem “branquinha” como a Fernanda, na verdade eu sempre me considerei parda). A posição da FIFA é altamente questionável e deveria ser questionada pela própria Dilma (a mulher branca petista que governa esse país e que é vista por muitos militantes como a redentora do país), já que reflete a negação da nossa cultura.
    Ela sim tem muita coisa a ver com isso.

  44. Marcelo Pereira Responder

    Racista foi esse seu texto, mal colocado e cheio de defesas à uma raça, então você levanta a bandeira dos negros?…. E não é racista? Que comédia.. Porque não levanta a bandeira da consciência humana.. Quem sabe o racismo acaba. Muito fraco!

  45. Arthus Bremer Responder

    Não podemos negar o passado sombrio que aniquilou emocionalmente, moralmente e fisicamente nossos negros brasileiros. Também não podemos negar que nossos negros têm se mostrado, dentro de um processo natural, que são capazes e têm competência para atingir qualquer nível de escolaridade, classe social e hierarquia corporativa. Sr José Renato Baptista, a honra dos nossos negros não será resgatada com aquela história de “tratar diferente os que são diferentes”, dar esmolas, criar bolsas, quotas, etc., o que precisamos é passar a nos olhar, nos entender e nos respeitar como iguais, e assim, só assim chegaremos num ponto de amadurecimento amplo de todos em nosso Brasil. Não se esqueça das antigas histórias que contam sobre os primeiros erros, sobre o primeiro sangue derramado… precisamos sim exercitar a nossa reflexão e voltar naquele tempo, perdoar a quem cometeu o primeiro impropério, pedir perdão pelos nossos também e sobretudo resgatarmos a paternidade dentro desse mundo que a cada dia que passa fica mais órfão.

  46. Thayane Barcelos Monteiro Responder

    Jeany,
    como estudante universitária te pergunto: Quantos negros existem na sua sala? Sou negra e quando estava na Universidade eramos 2 negros em numa turma de 23. Se voce ja estudou muito sobre esse assunto sabe que 47% da populacao brasileira se declara branca. Como entao 90% da minha sala era branca? Tem alguma coisa errada ai, nao?
    Nao questiono a Fernanda ter aceitado o trabalho, afinal é mae de família e precisa desse dinheiro (?????). O problema é exatamente ela ter dito “soh pq sou branquinha”, usando-se de vitimismo e mudando totalmente o foco. O silêncio diante da opressao também é uma forma de oprimir. Ser omisso nessa hora soh mostra o quanto a pessoa nao se importa.
    O problema nao foi ela ter sido escolhida, poderia ter sido a Angélica, a Ana Maria Braga, Fátima Bernardes (todas brancas, pq será?). O problema foi a rejeicao do casal negro, mostrando com todas as letras (mas soh com uma cor) que REPRESENTANTES brasileiros sao brancos. Negros soh serve pra tocar música e fazer carnaval.

  47. Ademir Pereira Responder

    Há coisas estranhas nesse país. Uma delas, sem dúvida, é a de algumas pessoas, formadoras de opinião aproveitarem-se de um tema polêmico para dar ênfase, e com isso buscarem notoriedade. Se por acaso, ao invés da Fernanda Lima fosse uma atriz negra, e tivesse dito: “Só porque sou pretinha”, teria passado despercebido. Infelizmente, do jeito que a coisa vai, chegará o dia em que ser branco será crime, ou motivo de vergonha.

  48. Alexsandro Lima Responder

    Não condeno a Fernanda Lima pelo seu comentário. Ela é uma profissional, nada mais que isso. Aventaram uma sugestão de ter o Lázaro Ramos e Camila Pitanga na cerimônia de abertura; a FIFA vetou, e colocaram Fernanda Lima e o esposo pra apresentarem a Cerimônia. Nesse caso, isso é indiferente pra mim: Estamos falando da FIFA, uma entidade sempre envoltas a escândalos de corrupção.

  49. Raphael Responder

    Comentário desnecessário o seu. Não interessa se vc é palestrante, prof, presidente, papa… O que ela quis dizer é que não tem nada a ver se a FIFA a chamou ao invés da Thais Araujo. Pq vc não comenta sobre a globeleza que só tinham mulatas? A globeleza precisa ser negra? Não pode ser uma morena ou uma branquinha? Gostaria de saber a sua opinião.

  50. Thomas Responder

    Mas querer um negro ou reclamar da escolha de uma branca não é racismo também???

  51. jeremias Responder

    todo mundo emocionado discutindo racismo e esquecem que essa bosta de copa só serve pra debochar do povo. dinheiro pra estadio e palhaçada na tv tem, mas e escola, hospital e infraestrutura?

  52. Leonardo Strajaneli Responder

    Essa galera fica de mimimi porque a Fernanda vai apresentar e é branca. Mas querem que o Lázaro e a Camila apresentem porque não negros. E isso não é racismo…

  53. Rafael Jubelini Responder

    Puts que texto infeliz… Primeiro que o cara começa falando dele. Ele isso, ele aquilo, ele é não sei o que, defende blablabla, levanta a bandeira tals. Amigo, dane-se quem você é ou o que faz e acredita. Não se começa um texto assim, nenhum. A não ser que seja uma biografia sua. Como não se trata disso… Segundo, não explica absolutamente nada do que se trata. Apenas joga uma frase da Fernanda Lima sem contexto, sem nada, e começa uma série de acusações como se ela fosse a culpada por todo o racismo, desigualdade e intolerância no Brasil. Como se ela, há 500 anos, tivesse colonizado o Brasil, escravizado etc etc. Atacar para defender, meu caro antropólogo de não sei aonde, nunca é a melhor opção. Você usa da agressividade para defender seus pontos de vista e falta com respeito para pedir respeito à sua causa. Seu texto é um lixo.

  54. Dany Cheng Responder

    pra mim ela tá certa, só tá trabalhando e nem se importa com a cor, e sabe de um modo de acabar com rascismo? não falando nem se importando com a cor da pele dos outros! e É O QUE ELA FEZ!

  55. Henrique Batista Responder

    A maioria dos leitores, e inclusive o escritor dessa materia, possuem uma grande deficiencia em se relacionar afetivamente no mundo REAL. É por isso que ficam internados em redes sociais e na frente de qualquer computador, lendo noticias o dia inteiro e comentando com base no que a sua mente acredita ser a verdade suprema. Pois bem….nao é…..e ninguem nunca vai conseguir ter um entendimento sobre o racismo, se ele existe mesmo, é uma coisa subjetiva, sujeita a consciencia de cada um. E com certeza essa consciencia nao é formada por textos e comentarios como esses. O unico que pode mudar o mundo é voce mesmo, vivendo uma vida diferente, saindo desse mundo virtual e interagindo com o mundo fisico REAL. Quem sabe assim as pessoas parem de falar sobre o racismo, e ele possa ser ultrapassado pelos sentimentos de amor e afeto pelo proximo, independente da carcaça usada pelo outro. USEM DROGAS PSICODELICAS

  56. Celso Porangaba Responder

    Estou achando muito bom esses comentários contra ou favor , minha opinião é que mesmo sendo um País de mestiços, é clara a vontade das mídias em passar um visão de que ser bonito é ser magro e loiro, mais eu (como mulato)sugiro que a melhor forma de brigar contra essa posição racista e silenciosa sim, é elevando nossa auto estima, nunca me senti discriminado por minha, mais não porque alguém nunca tivesse me discriminado, e sim porque tenho orgulho de ser neto de índios e da minha pele escura e linda, temos que brigar é para que os mais pobres consigam melhorar sua condição social e inevitavelmente atingiremos também os negros pardos.abraços

  57. Rafael Jubelini Responder

    Autor desse texto ridículo, preconceituoso e mau escrito sendo detonado nos comentários. Coisa linda!

  58. Rafael Jubelini Responder

    Cara, sensacional ver um negro com opiniões como a sua. É exatamente disso que precisamos para acabar de vez com o racismo. Opiniões como a desse texto apenas alimentam o racismo e contribuem negativamente.

  59. Marcelo Responder

    Cara eu acho ridículo essa sua opinião. Ridículo você achar que escolheram ela pq ela é branca. Então ela está fazendo os programas, as novelas e qualquer outra coisa pq ela é branca?? Não é por competência ou porque ela conquistou?? SOU BRANCO e estudei nessas escolas de MERDA q o Brasil tem como qualquer NEGRO, AFRO-DESCENDENTE ou qualquer coisa do tipo. E não tive privilégio ou cota pra PORRA NENHUMA. Então se você quer se justificar pela incompetência de MUITOS, por favor, não coloque a culpa no PRECONCEITO RACIAL. Aprenda que na vida tudo se conquista com LUTAS. Ou você é CEGO???

    Pq se você não vê a realidade, temos NEGROS RICOS no BRASIL E NO MUNDO. A grande maioria é Branca?? Ah isso você há de ESTUDAR MAIS UM POUQUINHO e ver que os BRANCOS RICOS colonizaram o Brasil e não os negros vindo da áfrica a procura de trabalho, escravo ou não…

    Se for assim, DESINFORMADO, os nordestinos em geral tem que ter cota no Rio e São Paulo principalmente, pq eles vieram de lá de cima POBRES a procura de trabalho, e a maioria mora em favelas, cortiços, barracos. Porque não vieram RICOS pra cidade grande, vieram em busca de trabalho.

    Então ESTUDEM, TRABALHEM, CONQUISTEM ao invés de CULPAR e se aproveitarem de coisas do tipo de crítica RIDÍCULA como essa. Quer dizer que se tem uma LOIRA LINDA e uma AFRO-DESCENDENTE FEIA e eu namorar a Loira eu sou preconceituoso??? Agora se a Loira for Feia e a AFRO-DESCENDENTE bonita e eu escolhe-la não??? Pq seria normal.

    Tipo RIDÍCULO q acha preconceito chamar de NEGRO e um monte anda pela rua com a camisa 100% NEGRO, fale q tem PEGADA DE NEGÃO e por ai vai…

    O mundo precisa acordar e parar de justificar suas incompetências culpando os outros

  60. Vinicius Dich Soares Responder

    A visão que defendo é: ela aceitar o trabalho para o qual foi convidada e poder dizer que não quer entrar em polêmicas sobre especulações racistas somente por ter aceitado o maldito trabalho.

  61. Xico Rocha Responder

    Só porque sou branquinha, Ahá há há há há há há, faz-me rir.

  62. Djalma Henrique Responder

    Pelo o que estou vendo diariamente, eu estou sofrendo MUITO mais preconceito do que qualquer negro, pra onde eu olho tem Dia da Consciência Negra, concurso de beleza negra no colégio, cortejo afro, cotas para negros em tudo quanto é lugar, páginas do face chamadas ”Pretinhos do Poder”, na qual colocam fotos de negros bonitos para exaltar a beleza africana, eu vejo reclamarem de todos e de tudo, inventarem e verem preconceito onde não tem, branco não pode mais ser bem sucedido, porque é menosprezado, foi bem sucedido pois é branco, mas se um negro for bem sucedido é exemplo de esforço, inteligência e etc … Cara por que branco também não tem cotas ? De certa forma, isso apenas quer dizer que os negros são menos capacitados que os brancos, ou querem ganhar as coisas mais fáceis. Cara, eu sou branco, não acho legal dia da consciência negra, branco em toda a história também já sofreu opressão, também sofreu, não temos dia nenhum, Judeus foram exterminados na segunda guerra, eles não tem um dia, e eu sendo um branco também não queria ter um dia, se nós somos iguais, porque tem um dia só deles ? Aí já mostra preconceito, e eu um adolescente branco em um colégio, com concurso de beleza negra, branco não tem beleza ? Só por eu ser branco não posso participar ? Vocês vêem concurso de beleza branca, na qual negros não podem participar ? Se isso ocorresse, escritores e palestrantes como esse indivíduo iam cair de pau, iam querer no mínimo levar isso pra justiça ou intervir de alguma forma. E quanto a atriz, falar que tem tudo a ver com ela, é a pior idiotice que eu já vi, sinceramente, sua inteligência e maturidade é de tamanha insignificância, sem nenhum fato relevante, apenas sua própria opinião ridícula e preconceituosa, você no mínimo queria que ela se pintasse de preto, ou nascesse negra pra poder ganhar o cargo, porque por ela ser branca ela não merece e contribui com o preconceito. Lamentável, mas eu não ia conseguir assistir uma palestra sua nem por 1 minuto.

  63. charise bresolin Responder

    Adoro ela… e acho que foi feito sensacionalismo em cima de algo banal, alguém quer chamar atenção ai e não é ela… vão achar o que fazer…reflexão quem tem que fazer é você que escreve um texto idiota desses, de um assunto chato pra caramba, racismo? Por favor…sempre tem que ter um idiota pra lembrar que branco é branco e preto é preto… esqueçam… #coisachata.com

  64. Guest Responder

    Cara, os dois casais foram opções que a Rede Globo enviou para a Fifa, a Fifa optou por um casal. Ponto.

  65. Letícia Responder

    É exatamente isso, Dani Bauer.

  66. Mael Responder

    Racismo se faz a partir do momento que se diz cor, raça, credo… isso é racismo, o momento que vocês estão discutindo configura um grande racismo, a própria discussão é uma forma de racismo, pois discute-se a diferença que não existe, parem pra pensar!

  67. Eu, Netto Nunes Responder

    Menos José Renato… quer chamar atenção vai pra novela das 8

    Adoro suas publicações, mas hoje pareceu que você não tinha mais o que fazer.. abração e foque em coisa certa vai..

  68. krig Responder

    que saco! meu pai é preto, minha mae é branca, eu nasci loiro de olho claro e com uma rola de preto! e nao vi nada demais no que ela falou! nem meu pai! nem minha mae! por menos coitadismo e mais compreensao de fala, pelamordedeus!

  69. Édi Pretologia Responder

    Fiz apenas uma pergunta que ficou demonstrado aqui a incapacidade de ser respondida. Sr. Osvaldo Aires Bade, com um pensamento como o seu acredito que pouco saiba sobre decência. Compartilho do pensamento que cotas já existem desde que o Brasil foi invadido e não são cotas para Afrodescendente como preferem chamar e sim para “RICOS” e preconceituosos que vivem a merce das regalias que esse pais chamado Brasil sempre os proporcionou. Consciência Humana! Então não vamos falar de Pretos e Brancos. Já se esqueceram do Holocausto? Já esqueceram de Hitler? De fato, se houvesse consciência humana, não existiria fome, não existiria guerras, não existiria miséria, fome.

    1. Osvaldo Aires Bade Responder

      Édi Pretologia animal, pergunta ofende sim seu otário.
      BRASIL PAÍS DE CANALHAS!

  70. Matheus Vargas Responder

    Ao meu ver, o que ela quis dizer é que ela não tem nada a ver com a FIFA e que foi chamada apenas porque é branca. Pelo que eu entendi ela quis dizer que existe um grande preconceito no Brasil, pois nunca colocam pessoas negras em cargos como esse.

  71. Édi Pretologia Responder

    Ok. Não vejo outra opção a não ser acreditar. Afinal de contas é essa a verdade de que você conhece. Viva a Princesa Isabel! Você não deve ter estudado sobre a revolução industrial, sobre as pressões que o Brasil sofria à época para abolir a escravidão. E vamos ser sinceros, ainda existe escravidão no Brasil e em todo o mundo e o que é pior, no Brasil ainda se discute o conceito de escravidão. O que é escravidão? Não sei se é de vosso conhecimento, mas tramita no plenário uma lei sobre esse tema e os nossos parlamentares da bancada Ruralista ainda não chegaram a um consenso do que é “Trabalho Escravo”. Poderia descrever vários outros fatos a respeito, mas de nada adiantará, uma vez que a sua visão do assunto é de alguém que não deve conviver ou ter convivido com o problema o que torna a discussão desnecessária. E para registrar, é de notório saber que muitos brancos foram abolicionistas, mas isso não diminui ou apaga as consequências desse crime contra a HUMANIDADE!

  72. Bruno Mira Toledo Responder

    Você viu en entrevista toda? Principalmente a parte de que tentar reduzir a cultura negra a apenas um dia, era ridículo e racista, e que ele tinha orgulho da cultura dele, e que ele tinha o direito de vivê-la todos os dias, assim como os brancos vivem a deles… Você viu a entrevista de onde ele tirou a frase?

    Segue o link:
    http://www.youtube.com/watch?v=qSbjRElWv5I

  73. Flavio Responder

    Acho que tem coisa melhor a se discutir e deixa aqui sua opinião particular sobre um assunto…Detalhe…não sou branco…me encaixo na segunda opção discutida…

  74. Fausto Roberto Milazzo Responder

    Faço das palavras de Fernando as minhas palavras…uma coisa é uma coisa,….outra coisa é outra coisa,…e não poderia ser outra coisa….
    Quem devia ter ficado calado é quem se diz todo posudo de que é antrolópogo ….não…antropólogo….não…antroqualquercoisa,…aliás grandes coisas ser qualquer coisa,…..eu não tenho nada haver com isso,…..kkkkkkkkkkkkkk

  75. Edson Magalhães Responder

    O Lázaro Ramos não tem NADA A VER com esporte…e a Camila Pitanga tem um contrato MILIONÁRIO com a Caixa…..parem de fazê-los de coitadinhos….!!!

  76. Eliezer Queres Responder

    Oi? Faltou dizer uma coisa: o sorteio será na BAHIA, com Margareth Menezes, Pelé, Olodum, Neymar. Onde estaria mesmo o racismo da FIFA?? Somente pelos apresentadores serem ”branquinhos”? Não pode, mesmo eles já tendo experiencia? A Camila Pitanga disse que nem foi convidada… então teoricamente não poderia ser ”rejeitada”, certo? Olha, algo não se encaixa em mais essa Teoria da Conspiração. Detesto racismo, na mesma proporção que detesto estupidez, patrulhamentos e vontade incontrolável de aparecer. E, sim, infelizmente somos um país racista e hipócrita, pois dizemos que não somos. Vergonha? Foi o preconceito crasso que aconteceu naquele shopping do ES no sábado passado, envolvendo policiais, lojistas e clientes. E não foi a FIFA, ok?… FOMOS NÓS!

  77. Ana Caroline Responder

    e se fosse ao contrario? se tivessem trocado a Fernanda e o Rodrigo pela Pitanga e o Lazaro , como seria esse artigo? aclamação? taria tudo certo e pronto? resolveria todos os problemas do Brasil mestiço que se acha branco? o comentario da fernanda seria “me trocaram pela pitanga so porque sou branquinha” ? Acho muito engraçado os brasileiros que tem pele clara e cabelo liso se chamarem de “brancos” . Acho que esse tipo de artigo , inflamado, que culpa todo mundo de pele clara de hoje pelo historico escravista do Brasil, não ajuda em nada a mudar a situação atual, so coloca mais fogo. Sim, as pessoas deveriam olhar para a historia para ter consciencia de como a situação chegou ao ponto de hoje, mas a vida é daqui pra frente. Racismo mesmo é que o unico casal negro que poderia ser apontado pra um evento como esse seja Pitanga e Lazaro. existe outro casal negro famoso que poderia ser uma opção?não. e isso não tem nada a ver com a Fifa… Pelo seu artigo, todo “branquinho” que receber um proposta de trabalho em competição com um “pretinho”, deveria recusar, levantar a bandeira do racismo e deixar o trabalho para o negro. porque “isso é corrigir anos de disparidade” . NAO. Por incrivel que pareça, tem gente que nao vive com o “modo-racismo” ligado na cabeça o tempo todo, não porque é a favor da discriminacao ou porque não levanta bandeiras, mas simplesmente porque não se importa com a cor das pessoas e leva uma vida normal se relacionando positivamente com negros, brancos e pardos sem prestar atenção nisso. Acho que tratar as pessoas igualmente na vida diária, independente de cor e classe social, isso sim é levantar uma bandeira cotidiana que faz a diferença. não, eu não sou branquinha, basta olhar meu sarará crioulo. mas nem por isso vivo atiçando o ódio “todo branquinho de hoje é culpado pelos problemas de todo pretinho” como vc faz no seu artigo. Espero que seu artigo não incite mais discriminação e negatividade do que ja existe em relação ao assunto. E espero que seus próximos artigos proponham soluções para os problemas que voce abordar , ao invés de ficar só jogando mais gasolina no fogo.

  78. Jose Luis Rauter Responder

    Existe racismo sim, aqui, lá e acolá, isso desde de sempre, na verdade a hipocrisia paira sobre uma nuvem carregada de discursos aristocratísticos, sem paixão e amor ao próximo.

  79. Cinthia Oliveira Responder

    O fato é o Brasil tentar passar uma visão distorcida de seu povo… Desculpa mas quem é Fernanda Lima diante de figuras tão ilustres? TÃO HUMANAS E BRILHANTES? Uma ex modelo, péssima atriz e apresentadora de um programa tão medíocre quanto ela! O racismo ainda existe sim e só quem sente na pele em determinadas situações podem afirmar! Está em toda a parte… a própria globo é um exemplo claro disso, os negros para eles estão nas favelas como naqueles seriados desnecessários- Cidade dos Homens, Antonia, Subúrbia- também naquele programinha que é, ao meu ver a forma mais escancarada de racismo o tal “ESQUENTA”, está cheio de negros – o que é óbvio afinal o programa tem cenário da laje de um barraco de favlea né?? Onde estão os negros bem sucedidos desse país na mídia, nas novelas, nos comerciais? O fato é… Não vejo ninguém indignado pelo fato de não existir um bebê negro no comercial de fraldas, ou apenas um casal de modelos negros em uma campanha publicitária com mais de 100 profissionais. Não vejo a indignação diante dessa ocultação da verdade, pois uma porção relativamente imensa da nossa população é afro descente… Vc anda na rua e nunca vê uma proporção de 100 caucasianos para 2 negros! Ninguém se questiona dos motivos pelos quais as mulheres negras mesmo graduadas representam a menor faixa salarial desse país. A sociedade brasileira nem se questiona sobre os motivos que levaram Fernanda Lima a ser alguém com alguma relevância para coisa alguma, afinal ela está na globo e isso já a coloca num status de grande ser humano, não é? O mais engraçado é ninguém ver isso, mas todos se questionarem do porque existir um feriado para comemorar a consciência negra, afinal porque existir feriado para homenagear um negro que organizou uma resistência contra um regime autoritário e implacável, porque homenagear alguém que tentou dar dignidade a um povo sem nada, um povo que não tinha sequer… liberdade. ZUMBI QUE SE DANE E QUE VIVA A INÚTIL DA FERNANDA LIMA!! ** ISSO É BRASIL, ESSA É A VISÃO DO POVO BRASILEIRO**.

    E o que ela te com isso, afinal ela vive muito bem pela grande porcaria de trabalho inútil e nada engajado que faz!

    Afinal com tantas pessoas ativistas, mestiças, mulatas, gordas, magras, feias, altas ou não…
    A FIGURA MAIS APROPRIADA PARA REPRESENTAR ESSE MISCIGENAÇÃO BRASILEIRA É A MODELETE LOIRINHA!!
    Que coincidência não??

  80. César Augusto Santiago Responder

    Ta faltando assunto!? Quanto mais se discutir esta questão de racismo, mais se estabelecerá uma sociedade com dúvida, se é ou não é racista. Me traga qualquer problema ou discussão e provarei que a origem de todo mal é a educação (ou melhor, a falta dela). Quer mudar o país? Então, vamos escolher a bandeira certa… todos, brancos, pretos, amarelos, azuis, vermelhos e cor de rosas.

  81. Cristina Sol Responder

    Nossa, que ideia “gênia”, vamos todos nos fechar em nossos mundinhos, assim não teremos mais discordâncias e nem debates!!!!

  82. Cristina Sol Responder

    exato, acho justo privilegiar a população carente, onde estarão brancos e negros.. mais negros, pois temos um histórico de escravidão

    1. Osvaldo Aires Bade Responder

      A palavra escravo vem de eslavo (bracos), e quem acabou, e tenta acabar até hoje com a escravidão são os brancos.

  83. Osvaldo Aires Bade Responder

    Engano, falta cana dura e uma longa guerra para fazer o expurgo da gentalha.

  84. Osvaldo Aires Bade Responder

    Naiana, a bandidagem diz que racismo é só contra preto.

  85. Osvaldo Aires Bade Responder

    Bruno Ramos, que faculdade o que, nada no Brasil presta tudo é ultimo lugar no mundo.

  86. Osvaldo Aires Bade Responder

    Luis Sergio Almeida o sandro miguel é discípulo do Lula-não-sabe-de-nada e quadrilha.

  87. Osvaldo Aires Bade Responder

    Júlio César Luz, vai querendo que ainda não chegou a vez de bandidos.

  88. Marcelo Responder

    Existe sim a cotas para negro mas para quem segue de perto as notas e pontuações dos vestibulares os coristas negros precisam tirar notas tão altas quanto brancos n cotistas para entrar em cursos concorridos na universidade, enfim curso de baixa concorrência passa branco índio pardo com notas baixas independente dessas cotas ridículas que só servem para tirar o reconhecimento da capacidade intelectual de negros tão bons quanto brancos, enfim tem branco na escola pública cotistas e ninguém toca no assunto das cotas para escola pública! E resumindo não sou negro! Sou brasileiro miscigenado com sangue preto , azul , amarelo ….(…..).

    1. Pedro Responder

      Isso nao se aplica a concursos públicos. Cotas raciais sempre serão injustas, eu sou concursado e no concurso que eu entrei que muitos conhecidos brancos e pobres (e me refiro a pobre favelado mesmo, nao ”pobre classe média”) perderam a vaga mesmo estando em classificação melhor e tendo estudado mais para negros bem de vida, inclusive que estudaram em escolas particulares e até filha de oficial que ganha mais de 10 mil por mês. Onde esta a justiça nisso? Não importa a desculpa que deem para cotas raciais, privilegiar alguém única e exclusivamente pelo sua cor sempre será injusto. As cotas deveriam ajudar os menos privilegiados, ou seja, os pobres que são quem realmente precisa, tanto negros, como índios, pardos, italianos, aqueles que tiveram menos oportunidades na vida, isso sim seria combater a desigualdade. Cotas raciais são injustas.

    2. Pedro Responder

      Cotas raciais sempre serão injustas, eu sou concursado e no concurso que eu entrei que muitos conhecidos brancos e pobres (e me refiro a pobre favelado mesmo, nao ”pobre classe média”) perderam a vaga mesmo estando em classificação melhor e tendo estudado mais para negros bem de vida, inclusive que estudaram em escolas particulares e até filha de oficial que ganha mais de 10 mil por mês. Onde esta a justiça nisso? Não importa a desculpa que deem para cotas raciais, privilegiar alguém única e exclusivamente pelo sua cor sempre será injusto. As cotas deveriam ajudar os menos privilegiados, ou seja, os pobres que são quem realmente precisa, tanto negros, como índios, pardos, italianos, aqueles que tiveram menos oportunidades na vida, isso sim seria combater a desigualdade. Cotas raciais são injustas.

  89. Bruna Pereira Gomes Responder

    Nossa o povo arruma qualquer desculpa para falar de racismo, ooh povo acorda!!! Pare de criar picuinha.

  90. Gustavo Freitas Responder

    O interessante é que estão julgando a Fernanda Lima por um suposto comentário dela… alguém ouviu esse comentário??? A imprensa é muito perigosa quando pegam trechos da fala de alguém e a manipulam conforme as convém… Na entrevista que li ela falando sobre o assunto, em nenhum momento ela diz “Racismo? O que eu tenho a ver com isso?”. Parem de manipular informações e de acreditarem em tudo que é postado na internet!!!!

  91. Alehu Verl Responder

    Fernanda Lima usou a frase da retórica ‘só porque eu sou branquinha?’ Então quer dizer que não pode haver uma apresentadora branca. Enquanto pensarmos em racismo, ele sempre vai existir. Mas o pior é que existe em uma mente que está em luta com ele mesmo.

  92. Alehu Verl Responder

    Não era em esquerda nem direita besta, ele era apolítico. Ele quis dizer que venceu o marxismo. rsrs

  93. Cláudia Monteiro Responder

    O Brasil é um país multiétnico. Associá-lo, na maioria das vezes, apenas aos afrodescendentes é ser parcial. Existem pessoas loiras, morenas, pardas, cor-de-rosa e marrons de todos os tons. Menos preciosismo e mais foco no que realmente importa: os enormes gastos e superfaturamentos que comandam esse enorme circo, independente da quantidade de melanina na pele, e determinam de alguma forma a qualidade de vida da maioria da população

  94. CHICO PIRES Responder

    O racismo é como uma mentira, repita-a tantas vezes e ela se tornará verdade ….. sim, quando vc cria o dia da Consciência Negra está discriminando, a estupida da Marta Suplicy queria criar o Espaço Rosa no Parque Ibirapuera para os gays …….. esses políticos safados que ai estão passam o tempo todo falando de ditadura no Brasil e mandam dinheiro a cântaros para Cuba, e o povo idiota vai na onda, como em tudo …………………..ai as mentes ficam perturbadas, no caso dos negros, vc tem amigos a 50 anos, se alguém ver vc os chamando de negão, já vão dizer qaue vc está discriminando ………. e foi o que disse a Fernanda, racismo porque eu sou branquinha ?????????? ………….é, nossa sociedade vai levar mais uns 500 anos ainda pra evoluir, enquanto não nos colocarmos como Nação, nunca seremos Povo Brasileiro ………………..que Deus continue nos protegendo ……….

  95. Talita Responder

    Infelizmente ou felizmente, KRIG, nossas opiniões, crenças, nossos pensamentos mais íntimos e escondidos, um dia vem à tona. É por isso que devemos estar atentos ao que DIZEMOS porque, querendo ou não, seremos julgados por isso. Acredito que existe uma possibilidade de que nossa “querida” Fernanda Branquinha Lima” não seja racista (sejamos otimistas), mas acho a discussão válida, porque da próxima vez ela vai pensar bem antes de falar uma besteira. Isso vale, não só pra ela, mas pra nós também.

  96. Júlio Cardoso Responder

    Racismo

    Vamos falar sério. A geração presente não tem nenhuma dívida
    com a época da senzala. Existe no Brasil, sim, uma dívida social com todas as
    camadas pobres, independente da cor da pele. O preconceito racial é um problema
    universal e está adstrito ao caráter de cada um. Não é através de normas impositivas
    que se vai equacionar a questão, mas por meio de educação na tenra idade
    familiar e nas escolas.

    Ora, para onde vão os impostos que são arrecadados na
    sociedade? Deveriam ir principalmente para promover educação pública de alta
    qualidade capaz de nivelar os cidadãos sem o espectro de sua cor da pele, para
    que não fosse o negro considerado injustiçado. Ademais, tem que ser cobrado dos
    governos pela falta de políticas públicas de inserção social de todos os
    segmentos pobres brasileiros, porque a sociedade já faz a sua obrigação que é
    pagar impostos.

    Não procede dizer que os brancos bem sucedidos são bafejados
    pelos privilégios adquiridos. E os negros bem sucedidos são também objeto dos
    privilégios conquistados? Por exemplo, o ministro do STF, Joaquim Barbosa, é
    por acaso fruto de algum privilégio desfrutado, ou graças ao seu denodado
    esforço venceu e se posicionou socialmente? Vamos devagar com o andor porque o
    santo é de barro. Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.

  97. Nana Soares Responder

    De repente na sua também por achar isso, com tudo que vemos de racismo.

  98. Otavio Responder

    Esta profetizado que os negros voltarão a ser ricos de novo e grandes nessa terra! Toda a riqueza dos brancos poderosos voltara p/ as mãos dos negros hebreus novamente, assim como os egípcios eram poderosos. A plenitude dos brancos vai acabar no milênio.


x