Para provocar Rússia, Obama enviará delegadas gays a Sochi

Duas representantes dos EUA que irão para a abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno são homossexuais

406 0

Duas representantes dos EUA que irão para a abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno são homossexuais

Por Redação

Putin e Obama. Provocação? (Foto: Ploniblog/CC)

Na noite da última terça-feira (17), o presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou a delegação oficial do país que acompanhará a abertura e o encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, na Rússia. Entre os membros do grupo, estarão duas mulheres declaradamente homossexuais.

O episódio pode ser encarado como uma provocação de Obama ao presidente russo, Vladimir Putin, que recentemente sancionou a lei “antigay” autorizando a prisão de qualquer pessoa que a polícia russa entenda que esteja fazendo “propaganda homossexual” e atingindo crianças.

A ação veio após organizações de defesa dos direitos dos gays, nos EUA, pressionarem o governo para que Obama tomasse a decisão de enviar representantes homossexuais na delegação norte-americana.

A ex-jogadora de tênis Billie Jean King irá acompanhar a abertura, enquanto a ex-jogadora de hóquei no gelo, Caitlin Cahow, será a representante norte-americana no encerramento.

Naquele que pode ser um sinal de que a relação entre os dois países não é das melhores, os EUA decidiram não enviar, pela primeira vez desde 2000, nem o presidente, sua primeira-dama, vice-presidente ou ex-presidente aos Jogos Olímpicos de Inverno.



No artigo

x