Poder de compra do salário mínimo quase dobra em três anos

Segundo Dieese, governos Lula e Dilma Rousseff promoveram aumento real e substancial do salário mínimo e do poder de compra da cesta básica nos últimos dez anos

2139 8

Segundo Dieese, governos Lula e Dilma Rousseff promoveram aumento real e substancial do salário mínimo e do poder de compra da cesta básica nos últimos dez anos

(Foto UJS)

Por Redação

A presidenta Dilma Rousseff anunciou, na manhã desta quarta-feira (18), o valor do salário mínimo que deve entrar em vigência a partir de 1º de janeiro de 2014, entre R$ 722 e 724, conforme o valor apurado do PIB. De acordo com os dados divulgados pelo governo federal, o aumento significa uma alta de 6,5% a 6,78% sobre o atual salário mínimo, que é de R$ 678.

A política de aumento real do salário mínimo tem sido uma marca da gestão petista nos últimos dez anos, porém, nem sempre foi assim. Cabe fazer, neste momento, em que o governo federal anuncia o valor do salário para 2014, um resgate histórico desta política e analisar a sua aplicação desde o governo tucano de Fernando Henrique Cardoso (PSDB/ 1994 – 2002) até os dias de hoje.

De FHC a Dilma Rousseff

Fonte: DIEESE/2010

A partir do gráfico, constata-se a diferença gritante entre a política de salário mínimo X cesta básica dos governos FHC e Lula. O aumento que foi realizado durante oito anos de gestão tucana é superado logo no primeiro mandato do governo petista. Nos primeiros quatro anos de gestão do PSDB era possível comprar 1,02 de cestas básicas, ao término do mandato de Fernando Henrique, o poder de compra era de 1,42%.

No governo Lula o poder de compra de cestas básicas dobrou em 2010, alcançando o patamar de 2,17%, ou seja, cada cidadão já podia comprar duas cestas básicas. Se comparado com o fim da gestão tucana, em 2002, o aumento de poder de compra foi na casa dos 53%, ou seja, o dobro, em oito anos. Mas, vale notar que o poder de compra dobra antes do término da gestão do Partido dos Trabalhadores; em 2007 já era 1,93%, sendo que, quando encerra o primeiro mandato, o trabalhador já possuía um poder de compra de 1,91%, segundo o Dieese.

Salário mínimo

Fonte: DIEESE

Já no gráfico seguinte (Dieese/ 2010) podemos também observar que o salário mínimo do cidadão também aumentou substancialmente a partir da gestão Lula. Quando Fernando Henrique Cardoso entregou o seu governo, em 2002, o salário era de R$ 303,10. Ao término do segundo mandato de Lula, o salário era de R$510, ou seja, 50% maior do que o deixado pela gestão tucana.

Posteriormente ao governo Lula, como podemos observar na tabela disponível no Portal Brasil, o primeiro ano da gestão da presidenta Dilma já promove um substancial aumento do salário mínimo, que passa de R$ 510 para R$ 545; no ano seguinte, um novo salto: R$ 622; em 2013 o salário passa para R$ 678 e agora, como já anunciado pelo governo, em 2014 os brasileiros já iniciam o ano com R$ 722, o que dá um aumento de 41,5%. Com tal número, o poder de consumo/compra do cidadão quase que dobrou nestes últimos três anos.

 



No artigo

8 comments

  1. LUCIANO Responder

    De qual país será que aumentou a renda? Será que não foi do governo de Cuba?

    1. wander Responder

      com certeza tu não viveu no Brasil em anos anteriores ao Lula!!! antes eramos o pais do nada!!!

  2. Claudia n Responder

    Segue

  3. Even Responder

    Muito bem, o salário mínimo aumentou, só que isso não significa que o poder de compra do brasileiro esta maior.
    Por cause da inflação que aumentou 347,50% desde a época do FHC, o nosso poder de compra caiu pela metade… pois se antes comprassemos algo por 1 real, hoje pagamos 4,47, ou seja, o nosso salário minimo comparado com o de 2002 vale na verdade 161 reais…

    Isso me revolta demais.

    1. Rachel Responder

      Qual o índice você agregou? O IPCA? E qual foi sua metodologia de cálculo

    2. wander Responder

      ultimo ano do fhc um pacotinho de arroz de 5 kg custava 14,00 reais e um salario de 303,oo ,e fora outras coisas mais ..um dolar batendo a 3-4 reais ,voce queria o que? ou não viveu nesta epoca..

      1. umberto martino Responder

        5 kilos de um bom arroz custavam R$ 6,00
        Vcs mentem tanto para ver se vira verdade!!
        No fundo eu sei que só querem manter a boquinha!!
        Tablóide chapa branca!!

        1. emerson martins Responder

          onde que o valor do arroz era de r$ 6,00? Os produtos entre 2002 e 2003, sofreram um grande aumento especulativo, os valores dos produtos chegaram a ter os mesmos valores atuais.


x