Com prisões superlotadas e presos decapitados, Maranhão licita caviar e champanhe

Roseana Sarney (PMDB) já teve que adiar a compra de 80 quilos de lagosta após repercussão negativa

459 1

Roseana Sarney (PMDB) já teve que adiar a compra de 80 quilos de lagosta após repercussão negativa

Por Redação

Presídio no Maranhão (Foto: Luiz Silveira/ Agência CNJ)

Menos de uma semana após a repercussão da barbárie no Complexo de Pedrinhas, o governo do Maranhão abriu uma licitação para a compra de uísque escocês, champanhe e caviar.

O edital foi publicado nesta quinta-feira (9) no site da Comissão Permanente de Licitação do Estado. Na última quarta(8), após repercussão negativa, a governadora Roseana Sarney (PMDB) adiou a licitação de 80 quilos de lagosta.

O edital lançado nesta quinta prevê a compra de champanhe de “primeira linha” e vinho importado, também de “primeira linha”. São estimados gastos de R$ 988 mil com as refeições, que variam entre risoto de lagosta, caldeirada de camarão e filé mignon provençal.

Na mesma licitação, prevista para ocorrer no próximo dia 17, está prevista a compra de itens para “coffee breaks” e “brunches” organizados pelo governo.



No artigo

1 comment

  1. IsabeleSchutz Responder

    Indignante! A situação parece ser cada vez pior, a começar pelo fato de não se ver nada sendo feito pra mudar. No Brasil, todas as áreas que deveriam oferecer condições mínimas e HUMANAS às pessoas (saúde, educação, sistema carcerário) é deficiente, decadente, e muitas vezes nem sequer respeitam os direitos humanos infligindo a lei ”na cara” do povo brasileiro. Que tristeza.


x