Jovem é punida na Índia com estupro coletivo decidido por conselho comunitário

A punição foi decidida na noite de terça-feira (21), depois de uma reunião de emergência em Subalpur, onde ela mora. A jovem foi hospitalizada após ser estuprada

5363 87

A punição foi decidida na noite de terça-feira (21), depois de uma reunião de emergência em Subalpur, onde ela mora.  A jovem foi hospitalizada após ser estuprada

Por Agência Brasil

Reprodução do vídeo “A culpa é sua”, que ironiza a tentativa de culpar mulheres indianas pelos estupros no país (Foto: Reprodução/Youtube)

Uma indiana de 20 anos foi vítima de estupro coletivo cometido por 12 homens sob a ordem de um conselho comunitário, em localidade no Leste da Índia. A medida foi uma punição à relação amorosa entre a  jovem e um homem de outra comunidade, segundo informações da  polícia. O conselho local ordenou a punição na noite de terça-feira (21), depois de uma reunião de emergência em Subalpur, onde ela mora.  A jovem foi hospitalizada.

Na segunda-feira (20),  a relação entre a jovem e o homem foi descoberta e seus pais se declararam incapazes de pagar a multa cobrada pela infração. Durante a reunião em que a punição foi decidida, a jovem e o amante foram amarrados a duas árvores em uma praça do local.

 



No artigo

87 comments

  1. George Godoy Responder

    Esse definitivamente não é um país sério e deveria sofrer boicote e punição da ONU.

  2. Thyago Godoy Responder

    Fontes… Quero fontes para verificar a veracidade da materia…

  3. Carlos J G Cunha Responder

    O negócio deles é fazer o “troço”, não interessa o motivo.

  4. Jack Jay Responder

    Então retomamos ao ponto de discussão em que temos cultura em seu lado ruim.

  5. josehrio Responder

    Paisinho abestalhado sô…

  6. Evandro Santos Responder

    Não se pode nem mais namorar, que mundo de merda, quero dizer que leis de merda essas do oriente médio.

  7. Rafael Vasconcellos Responder

    Só ela sofreu punição ou o cara tb foi estuprado?! Toda sociedade tem suas formas de punir a liberdade sexual da mulher de formas mais ou menos penosa, mas sempre vil, enquanto as punições para os homens passam quase que imperceptíveis.

    1. Cleber da Cunha Responder

      Cara a punição pra algo desse tipo, pra mim já é errado. Agora o vilarejo inteiro tem que comer sua filha contra a vontade dela?^Que porra é essa? Versão brazzers de Romeu e Julieta? Fiquei com nojo dessa bagaça aí.

  8. Giovanna Responder

    Por que meu comentário não foi publicado?

  9. Giovanna Responder

    Como vocês ainda não divulgaram meu comentário, creio que deve ser porque não encontraram a fonte da notícia… Ou será que demoram tanto para “avaliar” algumas poucas linhas? Segue a informação: http://www.reuters.com/article/2014/01/23/us-india-rape-idUSBREA0M0VH20140123

  10. Paulo João Responder

    Eu sei que há divergência no que uma nação vê como normal e outra nação vê como normal. Mas tem coisas, como essas, que não importa a cultura, a gente vê que não é certo.

    Triste demais isso.
    “O homem é o lobo do próprio homem”.

  11. Gerson Miyamoto Responder

    Se isso for verdade é muito ruim mesmo.

  12. Alexandre Labatut Responder

    Uma indiana que não sabe dos méritos de infringir uma lei, nem deveria ser indiana.
    Vejamos desse modo. Se fosse estrangeira, teria muito apoio por não conhecer a lei, mas não foi o caso. Conhecia sabiamente.
    Se um indiano cometesse um atentado a bomba aqui… Deveríamos processá-lo por homicídio tentado ou pelas leis militares de terrorismo, com direito à execução?
    Pensem nisso, imbecís

    1. Elaine Adam Responder

      pior é ter que ler coisas deste tipo… e ainda ser considerada imbecil! de que mundo veio esse Alexandre? horrível….

    2. Levy Responder

      Um homicídio a bomba comparado com namorar um rapaz de outra comunidade…melhor nem comentar vai que é doença.

    3. Flavio Cocati Responder

      Sério que vc está comparando estupro com atentado à bomba?
      Acho isso inteligente o suficiente para chamar os outros de imbecis?
      Desculpe amigo, mas seu raciocínio é ilógico demais. Caso não saiba o país está as voltas com muitos casos de estupros e o Governo indiano está tentando combater esse mal que está corroendo a imagem do país internacionalmente.

    4. Fernando Responder

      Então você quer dizer que os fins justificamo os meio?! Seu hipócrita quero ver se fosse com alguém de sua família se você pensaria o mesmo, esse tipo de escroto com pensamento unidirecional que leva a essas barbáries!!

    5. Juliano Responder

      Olha, independente de leis ou nao. Nada nem ninguem tem o direito de impor algo assim. Isso passa de ser uma lei. Maas siim de ser desumano. E outra, a pessoa nao manda em quem ela vai gostar. Se vc for casado ou se tiver um relacionamento com uma outra pessoa vai sabeer exatamente que pra vc se apaixonar vc nao escolhe. MEDOO DA HUMANIDADE

    6. Flavio Cocati Responder

      Para a sua informação, todos foram presos, até mesmo o chefe da comunidade:http://mobile.reuters.com/article/idUSBREA0M0VH20140123?irpc=932

      1. Ete Amaral Responder

        Presos depois??? O que adianta??? Foram também estuprados?

    7. Suzana Responder

      Imbecil é tu, que justifica uma barbaridade dessas e acha que leis imbecis devem ser obedecidas!

    8. Nathália Espinelly Responder

      Sim, ela conhecia as leis, e por isso não podia se apaixonar por um homem de outra comunidade? Então, pelo simples fato de existir uma lei RIDÍCULA, ela não pode ser feliz com quem ela escolheu? Ela deveria ficar limitada a um pequeno grupo, por conta de regras que alguém fez?
      Pense nisso, imbecil.

    9. Ete Amaral Responder

      “Mérito”, imbecil??? Onde Há “mérito” nisso? Deixa de ser estúpido! Se quer aparecer, coloca um colar de melancia no pescoço!

    10. André Arcas Responder

      Da próxima vez que você cometer uma infração de trânsito, como eu gostaria que 12 caras violassem o seu orifício anal até ele ficar tão grande quanto a sua imbecilidade…

      1. Jeanne Karine Responder

        amei essa resposta! perfeito! só acho que não precisava nem esperar por uma infração de transito, poderia ser por desrespeitar a lei do silêncio por exemplo pq esse otário desse alexandre deveria ser violado pelo simples fato de existir. Cretino!!!!!!!!!!!!

    11. Joffre Neto Responder

      Monstros deste quilate, de lá e daqui, é que nos levam a pensar na frase atribuída a Einstein: “Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, no que respeita ao universo, ainda não adquiri a certeza”.
      Apenas um estado avançado de deterioração moral, espiritual e psicológica poderia justificar uma declaração dessas.

    12. Marco Aurélio Lemos de Souza Responder

      Entendo seu ponto de vista Alexandre, é um fato triste, mas a cultura é diferente. Não que seja justificado, mas ela infringiu uma lei grave num país onde a religião e valores morais tem um peso muito maior do que aqui no ocidente…
      Mas não chame o povo de imbecil que eles piram! É grosseiro.

      1. Alinne Responder

        Qual o valor moral de ser estuprada por 12 pessoas?

    13. priscila Responder

      o cara deve ser indiano pra defender uma escrotisse dessa. Então vc acharia super normal e estaria de acordo se ela fosse sua filha??? sua irmã?? A SUA NAMORADA??? Hipócrita…

    14. Wieland Responder

      O que o Alexandre disse não é nenhum absurdo. Por mais repugnante e imoral que pareça aos nossos olhos é fato que a jovem conhecia as leis. Ele segue o princípio descrito na Roma Antiga; qual seja: “dura lex sine lege”. Tal princípio foi dito por um imperador romano que descobriu que seu filho havia cometido um crime moralmente leve, mas cuja pena era a sentença de morte. Houve alguns “ministros” que aconselharam o imperador sobre refutar a sentença de morte. Mas, o imperador com grande dor e pesar no coração disse: “a lei é dura, mas é a lei”. Por outro lado, hoje existem os chamados direitos naturais do homem, que para muitos doutrinadores sobrepõe qualquer lei. Tais direitos começaram a ser valorizados após a segunda grande guerra. Um abraço a todos!

      1. Geradores Hidraulux Responder

        Não existe legitimidade numa lei que proíbe uma pessoa de amar outra, seja qual for a raça, religião, sexo, ideologia politica ou qualquer que seja o argumento! #repugnante

    15. REJANE Responder

      N IMPORTA SE CONHECIA OU NÃO AS LEIS.ISSO É UM VERDADEIRO ABSURDO!!

    16. Lucilia Gomes Responder

      Somente idiotas e ignorante pensam como vc.

  13. Pablito Matraga Responder

    Nasmastê.

  14. Gabi Responder

    Que absurdo, não consigo acreditar nisso ! Não importa se faz parte da cultura do país, é DESUMANO !!!!!

  15. Gabi Responder

    Que absurdo, nem dá pra acreditar ! Não me importa se faz parte da cultura do país, isso é DESUMANO !!!

    1. Lenir Responder

      Não há cultura (?) que justifique este crime. Não passa de uma forma doentia de impor a dominação do homem sobre o corpo da mulher aproveitando-se da sua condição, tida como insignificante, humilhando-a com abusos repetidos. Além de aproveitar-se da situação pra extravasar a besta humana que trazia dentro de si. Fica a pergunta: Qual foi a punição do rapaz?

    2. felix Responder

      Gabi, isso não é cultura. Isso é coisa de miseráveis que usam nome de Deus para fazerem esse tipo de selvageria. É o que dizem. Quanto mais conheço o homem, mais gosto dos animais. NOJO, vergonha por ser homem.

      1. Lucas Schatz Responder

        Felix voce não sabe do que está. Oqq tem a ver isso com religião? Leu isso aonde?
        Em segundo lugar, os indianos são politeístas eles não tem um Deus, e sim vários deuses..
        se liga cara “É o que dizem” não diz anda

        1. Jailton Neves-Yasser Abdul-Ras Responder

          Lucas Schatz, acredito que você está equivocado.Religião não pressupõe Monoteísmo(Cristianismo,Islamismo e Judaísmo).Politeísmo também é religião.Basta ler a história das civilizações antigas, pra comprovar que a mulher sempre foi subjugada através de escritos sagrados e as verdades reveladas.Ou seja, a religião sempre teve grande influência e denotou o Poder masculino.Ex. da prece Judaíca: “Bendito sejas Tu,Eterno nosso Deus, Rei do Universo, que não me fizeste mulher” Vide também outros livros sagrados:Lei de Manu, Torá, Biblia, Código bramanista.

    3. Gabriel Podolan Responder

      Muito pelo contrário… é extremamente humano, pois somos a única espécie que comete esse tipo de atrocidade. O ser humano é a pior coisa que já infestou esse planeta.

  16. Arnaldo Responder

    Nojo do mundo quando fico sabendo de coisas assim.

  17. Cerebro Vasconcelos Responder

    cadê a ONU numa hora dessas?

    1. Mario Virgilio Carvalho Responder

      só se tiver petroleo a onu se interessa, voce ainda não sabe disso???

    2. Dai Responder

      Nossa, juro que foram exatamente as minhas palavras nesse minuto

  18. Juliano Responder

    A cada dia que passa gosto mais dos animais

  19. Maria luisa Responder

    Quanta ignorância e estupidez!!!

  20. Tamakii Responder

    É.. o país onde a vaca é sagrada e o ser humano é o diabo.

  21. Junior Vieira Responder

    Onde está a Comissão de Direitos Humanos em uma hora dessas? Ah, já sei, está tomando conta de assassinos, ladrões ….

  22. Pantheos Responder

    Legal, jovem… mas você sabia que cultura não se resume apenas à religião ? Embora saiba-se que, no oriente, a religião é a maior causa desse comportamento bárbaro citado na notícia, esse pensamento machista também existe por si só, assumindo uma característica própria e desvencilhando-se dos preceitos religiosos. E outra, você sabia que não precisa mostrar ao mundo que é ateu?

  23. Luiz Roberto Responder

    Quando se acredita em reencarnação, algumas coisas são claras, temos o costume de olhar as coisas do mundo, somente pelos olhos do momento, veja bem, também não estou de acordo com este ato, mas existe muito mais estorias por traz disto do que imaginamos….
    Ps: Cada um tem seu ponto de vista.

  24. Djanira Responder

    Essas pessoas são piores que animais irracionais, animais irracionais se respeitam, depois querem ser respeitados como líderes para tomar decisões como essa.

  25. REJANE Responder

    Q ABSURDO!!!!!!!!!!

  26. TOMAZ Responder

    TAIH UM LUGAR PRA DESCARREGAR TODAS AS OGIVAS NUCLEARES E MANDAR ESSES DOIDOS PRO INFERNO.

  27. Camila Responder

    e vocês acreditam mesmo nisso? cade o nome dela? quem sao as pessoas do conselho comunitário? Gente, não quero que ngm se ofenda, muito pelo contrario, quero só alertar que certas coisas não são verdadeiras, essa noticia esta cheia de sintomas de falsidade.

  28. Hue Hue BR Responder

    Se fosse no Brasil, o nome desse filme seria ‘Os Estupralhões’.

  29. Ana karolina Responder

    namorar um cara de outra comunidade e transar ta errado, ser estuprada por 12 em praça publica ta certo? que porra de lei

  30. Jessica Responder

    Nem santa. nem puta apenas mulher
    lugar de mulher é onde ela quiser..
    não foi estuprada pelo erro que cometeu mas sim por ser considerada em qualquer sociedade um ser inferior e submisso ao homem e as suas leis
    Abaixo a repressão e violência contra a mulher..
    repito..lugar de mulher é onde ela quiser..

  31. Anônima Responder

    vcs tão com nojo de quê?Paulo Coelho tem cadeira na academia brasileira de letras e é embaixador da paz..mesmo sendo bruxo e envolvido com práticas satânicas ocultas………….ele não me representa…Isso é final dos tempos..preparando pra volta de Jesus.

  32. Manoel Souza Responder

    Deviam ser punidos com pena de morte esses monstros desse tal conselho.

  33. Osvaldo Aires Bade Responder

    A cultura do ocidente livre nasceu do encontro entre Jerusalém (5774 anos), Atenas e Roma. Do encontro na fé no Deus de Israel, a razão filosófica dos gregos e o pensamente jurídico de Roma. Esse tríplice encontro formou a identidade intima da Europa, e hoje, do mundo livre. Na consciência da responsabilidade do homem diante de Deus. A defesa desses valores é nossa tarefa: A fé cristã, o direito romano e a filosofia grega.

    1. Lorena Coelho Responder

      nossa, cara, que merda que você tá falando… hahahahaha

  34. ricardo Responder

    eh mais quando esses paises cortam as maos como punicao para quem rouba, todo mundo acha bom,achei foi pouco

  35. ricardo Responder

    eh mais quando esses paises cortam as maos como punicao para quem rouba, todo mundo acha bom,achei foi pouco

  36. Ana Luiza Responder

    É o fim do mundo mesmo!!!!!!!!!!!!fim dos tempos ter que ver isso…

  37. Jailton Neves-Yasser Abdul-Ras Responder

    De acordo com os dados do IPEA Estima-se que ocorreram, em média, 5.664 mortes de mulheres por causas violentas a cada ano, 472 a cada mês, 15,52 a cada dia, ou uma a cada hora e meia. O número de estupros em 2012 foi maior que o de homicídio doloso.O Existe uma cultura brasileira de enxergar apenas os problemas em países estrangeiros.Nosso País está uma maravilha né?

  38. francisca cardoso Responder

    Muitos casos, tão absurdos quanto esse, acontecem em nome da cultura ou de religião dos povos.Não podemos chamar de cultura, e sim de costumes….isso é falta de respeito e ignorância….independente de que povo tratemos.

  39. Julio Rinco Responder

    Informação é tudo né….A ordem se deu não por um Tribunal Legal, mas por um tribunal comunitário, onde as tradições e os mais velhos ditam as regras da “sociedade local ” .

    Tanto que após a denúncia, alguns já foram presos. É nojento, mas de uma forma ou de outra, nós temos o coronelismo no Brasil ( joinha para família Sarney / Maranhão ) e nossa justiça nada faz, a não ser que algo grave seja denunciado e ganhe repercussão, como foi o caso das Lagostas.

    Creio que lá seja a mesma coisa, se não tivesse repercutido mundialmente , fariam vistas grossas para este caso…

  40. Marcelo Responder

    Partindo desta premissa Sadan poderia matar quem quisesse,
    usar armas químicas e o escambal, mas o que realmente importa são as commodities, petróleo, diamantes, e daqui a pouco vai ser a água, imagina qta água temos no nosso subsolo? Imagina nossa biodiversidade, quantos norte americanos e japoneses estão agora nas nossas florestas criando patentes com nosso patrimônio soberano. Mas pensando bem, que nosso povo pode fazer com esse patrimônio todo?… Devastar… Roçar… Plantar grãos… Criar gado… Chacinar índios, mas tudo bem, tendo novela da Globo, BBB, futebol e mulher pelada ainda vai ter a vantagem, pobre rico povo brasileiro, deitado e dormindo a muito
    tempo em berço esplêndido. Nestes dias, venho lendo sobre leis que levariam uma pessoa que protestasse durante a copa, cadeia, regime fechado, e Genuíno? E Dirceu? E Delúbio? Aliás faz um bem pra CUTs não? E agora incentivo de R$ 2000,00 para as mulheres da vida.. Não tenho nada contra elas.. Mas dá esse
    dinheiro pros professores… PQP!!!! Pelo menos eu poderia ser menos analfabeto! Moçada, na tv vai passar futebol.. Liga o rádio e escuta música. Vão colocar durante o futebol o anuncio da coca… Bebe Tubaína. Acho que no final das contas quem está sendo enrabado de 15×1 somos nós.

    1. Marcos CAndido Responder

      Meu caro… parabéns… lindo comentário… infelizmente é verdade…

  41. Rafael Raroar Responder

    Eu nao estou conseguindo acreditar nisso!

  42. Cora Responder

    você pode buscar por ‘estupro coletivo índia’, ‘jovem punida estupro coletivo índia’. o nome e a imagem da vítima devem ser preservados. é o mínimo que se pode fazer.

  43. Osvaldo Aires Bade Responder

    Agora que já acertamos o teu preço podes voltar para as drogas

    .

  44. Osvaldo Aires Bade Responder

    Claro.
    Quem era a mãe de Maomé 4 3 2 1 BUUUMMMM!!!!

    .

  45. Anna Caroline Responder

    Qual é o seu problema, cara??????? TA COLOCANDO A CULPA DO ESTUPRO COLETIVO NA VÍTIMA???
    NOJO de você!

  46. Lucas José Perim Responder

    Agora deixe pegarem a filha de um desses da onu pra vc ver o que acontece….

  47. Thalita Miranda Responder

    ONU? Assistam o filme “A Informante” que é baseado em um caso real. Um dos piores filmes que já vi,e que mostram o qto o ser humano sabe não ser humano.

  48. Maria Helena De Eugenio Responder

    E o preco por ser um pais ‘nao alinhado’

  49. jaiza borges Responder

    cara, vc é idiota ou só machista do inferno mesmo? que porra é essa de justificar ESTUPRO? se liga, só porque a moça (para de falar garotinha, seu tom irônico é ridículo) estava com quem ela queria ela tinha de ser ESTUPRADA? ISSO É INSANO, não importa qual lei diga o contrario!

    Você mora aqui no Brasil ou lá? por que um cara como você não merece ficar aqui… queria ver sobreviver lá e se apaixonar pela mulher errada!!

    e outra, ficou pensando na família dela acima da saude e da decência dela? “ou pensam que os pais dessa garotinha não sofreram muito, principalmente a Mamãe da garota?!!” ficou louco? concordo com a Anna Caroline… NOJO DE VOCÊ

  50. atmp Responder

    Gente!!! que matéria péssima e sensacionalista! Subalpur é uma cidade relativamente grande. A mulher era “tribal” e morava num vilarejo afastado. 13 homens estupraram ela por decisão do conselheiro do vilarejo… A polícia foi chamada, os homens e o “chefe do conselho” foram PRESOS e a polícia está investigando, inclusive com a reconstrução do crime… É um absurdo sim, a imprensa internacional está repercutindo amplamente o caso, mas por favor, arrumem a matéria. Do jeito que está parece que a cidade fez isso com ela e isso é uma prática comum por lá.

    fonte: http://metro.co.uk/2014/01/23/india-gang-rape-woman-raped-by-13-men-in-subalpur-west-bengal-4274833/

  51. Celso Pereira Da Silva Pereira Responder

    Ora, em grande parte da arabia a pregação cristã se dá entre minorias tradicionalmente cristã, principalmente estrangeiros, e em caso de conversão de muçulmano ao cristianismo a punição é a morte, ou seja, muito pior que isso que ocorre na india. A pouco tempo um missionário evangélico estava no corredor da morte no Irã, tendo sido salvo em face a intercessão de personalidades, inclusive do brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva. Não é somente na Índia, em países muçulmanos, inclusive no Iraque a punição semelhante em caso de relacionamento fora do grupo étnico/religioso. Se deixarmos de adquirir produtos de lá, começando pelo petróleo árabe e carros indianos (a Jaguar e a Land Rover é de propriedade indiana, a Tata Automóveis) as coisas podem evoluir.

  52. Cesar Rosa Responder

    A Índia é o país mais religioso do mundo, porém, é um dos mais pobres, e onde a ignorância permeia por todo lado e em níveis inimagináveis. Os poderes paranormais dos seus gurus não tiveram nenhuma utilidade positiva no nosso planeta, serviram apenas para fomentar a religião, que é uma praga que sutilmente vem, há milênios, corrompendo a consciência das pessoas e dificultando a evolução do planeta e a instauração da paz. Religião é um estímulo à fé cega, à hipocrisia, ao embuste, à manipulação para “psiquelizar” a mente e manter o homem preso no “cerco”, atrelado às muletas mentais. A verdade é que quanto mais religioso é um povo, mais ignorante ele é, e vice-versa. A Índia não tem mais solução, já era, ela foi completamente destruída pelos seus deuses. Aqui, no nosso lado ocidental, o cristianismo, outro veneno, anda meio cambaleante, mas se recusa a sair de cena, infelizmente, e continua a todo custo tentando envenenar as pessoas com os seus dogmas abilolados.

  53. Luiz Fernando Zadra Responder

    Não sou marxista nem a favor de regimes totalitários que tolhem a liberdade de escolha dos indivíduos e atacam a propriedade privada. Se o seu Jesus em algum lugar da Bíblia defendeu a acumulação de riquezas ou o direito do indivíduo seguir seu próprio caminho sem retaliações, publique capítulo e versículo onde ele diz isso. Não existe, já que ele pregou justamente o contrário, portanto está demonstrado que o Sr. é uma fraude intelectual que confunde superstição com conhecimento e mitologia com história.

  54. Aminadabe Barros Responder

    e ainda me dizem para respeitar culturas !!! esse repeito te que ter um certo limite !!! onde fica os direitos humanos !!!!!

  55. AGOSTINHA CLARETH FERREIRA Responder

    Acredito que em nome de falsos conceitos ditos culturais,religiosos e até mesmo de interesses de manipulações de indivíduos,cometem as maiores barbáries.Isso não diferem dos primitivos que faziam sua próprias leis. De modo geral isso acontecem em nosso país nos meios de transportes,na volta do trabalho. enfim esse é o mundo em que vivemos.


x