Prefeito de Sochi, na Rússia, afirma que em sua cidade não existem gays

"Não é aceito aqui no Cáucaso, onde vivemos", afirmou o prefeito Anatoly Pakhomov

550 0

“Não é aceito aqui no Cáucaso, onde vivemos”, afirmou o prefeito Anatoly Pakhomov

Por Redação

“A nossa hospitalidade será estendida a todos que respeitem as leis da Federação Russa e não imponha seus hábitos aos outros” (Foto Russiaprofile.org)

O prefeito de Sochi, cidade que sediará os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014 a partir de fevereiro, afirmou nesta segunda-feira (27) que não há homossexuais no município que administra.

“Nós dizemos apenas que é algo da sua conta, é a sua vida. Mas não é aceito aqui no Cáucaso onde vivemos. Nós não temos (homossexuais) em nossa cidade”, afirmou Anatoly Pakhomov.

Desde a promulgação, em 2013, da lei que proíbe a disseminação do que os russos chamam de “propaganda gay”, o país tem se tornado alvo de críticas no Ocidente.

Lembrando justamente essa lei, o prefeito Pakhomov afirmou que, apesar de não haver munícipes gays em Sochi, “a nossa hospitalidade será estendida a todos que respeitem as leis da Federação Russa e não imponha seus hábitos aos outros.”



No artigo

x