UE sinaliza que vai negociar pacto comercial com Cuba

O avanço só foi possível porque República Checa e Polônia retiraram o veto ao acordo. A Alemanha pretende "observar" a questão de direitos humanos na ilha

366 0

O avanço só foi possível porque República Checa e Polônia retiraram o veto ao acordo. A Alemanha pretende “observar” a questão de direitos humanos na ilha

Por Redação

Raúl Castro e Cuba podem ser procurados pela UE para negociar acordo comercial (Foto Roosewelt Pinheiro/ABr)

Segundo a agência France Presse, a União Europeia aprovou, nesta quarta-feira (29), os trâmites burocráticos para negociar um acordo comercial com Cuba.

A informação foi passada à agência francesa por um diplomata. As negociações devem começar em fevereiro, se o acordo for aprovado no Conselho de Relações Exteriores do bloco.

O avanço só foi possível porque República Checa e Polônia retiraram o veto ao acordo. A Alemanha, crítica do regime cubano, vinculou sua aprovação a um fortalecimento da observação à questão de direitos humanos na ilha.

Para o diplomata holandês, Frans Timmermans, que visitou Havana no começo de janeiro, “é tempo da UE atualizar suas relações com Cuba, com base no que está acontecendo aqui.” 



No artigo

x