Ela diz que não há liberdade em Cuba, mas lançará jornal próprio

Yoani Sanchez, que ainda mantém um blogue ativo, afirma que “a imprensa está mais vigiada do que os quartéis militares", mas viaja o mundo e divulga suas opiniões diariamente

474 0

Yoani Sanchez, que ainda mantém um blogue ativo, afirma que “a imprensa está mais vigiada do que os quartéis militares”, mas viaja o mundo e divulga suas opiniões diariamente

Por Igor Carvalho

Yoani Sanchez vai lançar mais um produto de comunicação em Cuba (Foto: Wikimedia Commons)

Após criticar a falta de liberdade em Cuba, a blogueira cubana Yoani Sanchez anunciou, em Cartagena, na Colômbia, a criação de um jornal digital na ilha. Tudo isso no mesmo evento, o “Hay Festival.”

“Será ilegal [o jornal], porque a imprensa está mais vigiada do que os quartéis militares [em Cuba]”, anunciou Yoani, que mantém, ainda, um blogue ativo na ilha, por onde propaga, frequentemente, suas impressões sobre o país governado por Raul Castro.

Segundo a blogueira, o novo jornal terá, ainda, espaço para “colunas de opinião”. A função do periódico não será tacar Fidel Castro, pois Yoani entende que o “castrismo morreu”. Portanto, ela irá apenas “acompanhar a sociedade cubana na transição.”

A blogueira aproveitou para informar que não deixará Cuba, apesar das mazelas que denuncia. Recentemente, em texto publicado no New York Times, Yoani afirmou que a ilha é o país do “adeus definitivo”, por conta do número “cada vez maior” de emigrantes.



No artigo

x