2013 foi o sexto ano mais quente desde 1850, segundo ONU

Dados da Organização Meteorológica Mundial apontam que aumento de temperatura quase alcançou os índices de 2005 e 2010, considerados os mais quentes

3230 0

Dados da Organização Meteorológica Mundial apontam que aumento de temperatura quase alcançou os índices de 2005 e 2010, considerados os mais quentes

Por Anna Beatriz Anjos 

“Diante dos níveis recorde de gases estufa na atmosfera, as temperaturas globais continuarão se elevando nas próximas gerações”, disse Michel Jarraud, secretário-geral da WMO (Foto Wikipedia)

O ano de 2013 foi o sexto mais quente desde que as medições começaram a ser realizadas, em 1850. A temperatura da superfície do planeta e dos oceanos subiu 0,5 °C em relação à marca de 1961-1990. Em comparação à média da década (2001-2010), o aumento foi de 0,03°C. As informações são da Organização Meteorológica Mundial (WMO, em inglês), vinculada à ONU, e foram divulgadas na manhã desta quarta-feira (5).

Segundo o texto, prévia de um estudo mais detalhado que será publicado em março, 2013 alcançou os índices de 2006, até então único dono do posto de sexto ano mais quente. Ele também reforça a ideia de que a alta das temperaturas é uma tendência inegável que pode se agravar no futuro. “Diante dos níveis recorde de gases estufa na atmosfera, as temperaturas globais continuarão se elevando nas próximas gerações”, disse Michel Jarraud, secretário-geral da WMO.

A organização constatou, ainda, que 13 dos 14 anos mais quentes da história ocorreram no século 21. Os campeões são 2005 e 2010, cujos termômetros ficaram 0,55 °C  acima da média normal. Nesse sentido, 2013 esteve perto de chegar à ponta da classificação, já que anotou um aumento apenas 0,05°C  menor.

Jarraud chamou a atenção para o papel decisivo da conduta humana em relação à aceleração do aquecimento. “Nossa ação – ou inação – para conter as emissões de dióxido de carbono e outros outros gases moldarão o estado de nosso planeta para nossos filhos, netos e bisnetos”, assinalou.

Efeitos sobre os países

De acordo com as informações divulgadas pela WMO, o país mais afetado em 2013 foi a Austrália, que registrou o ano mais quente em toda a sua história. Em 2012, eram os Estados Unidos que estavam nessa situação.

Ainda não há dados específicos sobre o Brasil. Levando em conta a onda de calor que atinge o país neste verão, pode-se imaginar que os números não serão muito diferentes. O mês de janeiro, por exemplo, foi o mais quente em São Paulo desde 1943, quando o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) passou a fazer medições. As temperaturas estão cerca de 5°C acima da média normal. Em Porto Alegre, o cenário é o mesmo, mas os registros são realizados desde 1916.



No artigo

x