A Comissão de Direitos Humanos é uma prioridade, diz deputado petista

Parlamentares garantem que a Comissão de Direitos Humanos vai ficar sob a presidência do partido

324 0

Parlamentares garantem que a Comissão de Direitos Humanos vai ficar sob a presidência do partido

Por Marcelo Hailer

Deputado Henrique Fontana garante que CDHM fica com o PT (Divulgação)

Na próxima terça-feira (11) serão definidas as composições das comissões da Câmara dos Deputados. Por conta disso, uma série de rumores já se espalha pelas redes a respeito da Comissão de Direitos Humanos (CDHM), que no ano passado ficou sob a presidência do pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP). Porém, parlamentares do PT ouvidos por Fórum garantiram que a comissão é uma prioridade e que muito dificilmente sua presidência não ficará com o Partido dos Trabalhadores.

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) disse que nesta quarta-feira (5) houve uma reunião da bancada do partido e que foram colocados alguns pleitos: a Comissão de Educação; Seguridade Social e Família; Constituição e Justiça (CCJ) e a CDHM. Kokay ainda revelou que o núcleo de Direitos Humanos do Partido dos Trabalhadores reforçou a “necessidade” de o PT reassumir a presidência da comissão. Segundo Erika, a ideia é que a Comissão de Direitos Humanos seja a segunda prioridade, evitando assim que se repita o que aconteceu no ano passado.

O deputado Henrique Fontana (PT-RS) reafirmou que o PT quer retomar a presidência da comissão e explicou que o partido é o primeiro, terceiro e nono na ordem de escolha das comissões, já que há uma ordem de chamada de acordo com o tamanho das bancadas. Ele também repetiu que a CCJ será prioridade um, e a CDHM, a prioridade dois.

Sobre a possibilidade do PMDB, segunda maior bancada, requerer a presidência da comissão, já que é o segundo na ordem de escolha, Henrique Fontana disse não acreditar, pois, segundo o deputado, “o PMDB não tem tradição e nunca escolheu a CDHM, é pouco provável”. Sobre a hipótese de os petistas negociarem com um partido aliado a possibilidade de assumir a comissão, Fontana declarou que é “muito difícil o PT não ficar com a presidência da CDHM”.



No artigo

x