Após ler mensagem, jovem convulsiona: “Anêmico desgraçado. Morre seu negro”

Pichação no banheiro da Universidade Regional do Cariri atacava estudante com anemia falciforme por sua cor e doença

978 8

Pichação no banheiro da Universidade Regional do Cariri atacava estudante com anemia falciforme por sua cor e doença

Por Redação

O estudante Pedro Victor Araújo, que sofre de anemia falciforme, convulsionou após encontrar pichado no banheiro da Universidade Regional do Cariri (Urca) uma mensagem racista que dizia: “Anêmico desgraçado. Morre seu negro”. A manifestação preconceituosa ocorreu no último dia 13.

O Grupo de Mulheres Negras do Cariri, Pretas Simoa, realizou uma manifestação na manhã desta sexta-feira (21) no campus Pimenta da Urca, protestando contra o racismo na universidade. Após o ato, Araújo voltou a convulsionar, sendo socorrido pelas manifestantes. No protesto, as ativistas do Pretas Simoa questionaram a falta de assistência da instituição para o universitário que, devido a seu problema de saúde, requer amparo médico e psicológico.

Este não é o primeiro caso de racismo que acontece na Urca. Em 2013, uma professora do curso de História teve sua companheira chamada de “macaca”, também por meio de uma pichação na universidade. O Pretas Simoa tem prestado assistência ao aluno, que foi acompanhado por integrantes do grupo para registrar o boletim de ocorrência. Segundo as ativistas, esse acompanhamento deveria ser oferecido pela própria instituição, que “tem a obrigação de conceder amparo médico e psicológico e efetivar, com urgência, medidas educacionais em combate ao racismo”, afirmou uma das integrantes do coletivo.

Veja as cenas do protesto: 



No artigo

8 comments

  1. Telma Viana Kotzebue Responder

    É simplesmente triste, limitado e extremamente repudiante, este comportamento dentro de um centro acadêmico. Sinto muita vergonha em ver que todos nós temos a oportunidade de nos humanizar sempre mais, principalmente dentro de uma universidade, onde fundamentos humanos são difundidos, dentro da Filosofia, sociologia e outras disciplinas. A História mostra as degradações humanas causadas por visões limitadas, por falta de tolerância, e principalmente falta de amor e respeito próprios. O que pessoas tão pequenas fazem dentro de uma universidade? Não é por acaso que escolheram os sanitários da universidade para se expressar. Lá é o lugar delas; em meios aos dejetos humanos. A Universidade tem que tomar medidas sérias contra toda e qualquer manifestação de discriminação, de desrespeito a vida, as pessoas… ou não estará cumprindo seu papel. Parabéns aos que se manifestaram contra esta vergonha. Fica aqui um pedido: Por favor, mulheres ativistas dos movimentos negros, procurem atuar no cenário político. Nós ainda somos minoria neste cenário. Um grande abraço, cheio de admiração, apoio e respeito por vocês.

  2. Luís Fernando Guedes Responder

    Eu realmente fico extremamente preocupado quando leio esse tipo de coisa. Veja bem, o Ceará, um estado que em quase totalidade populacional NÃO É BRANCA, acontece esse tipo de coisa, imaginem os problemas crônicos que se desenvolvem na região sul, de totalidade branca.

  3. Perdida275 Responder

    Caro amigo racista da URCA. Você pode espernear à vontade. Pode passar o ano inteiro escrevendo frases racistas em portas de banheiro (coisa de gente covarde). Porém, tem uma verdade que nem você e nem algum outro racista pode mudar: segundo o Censo 2010, de uma população de 190.749.191 brasileiros, os brancos são apenas 91.051.646. Chora racista! Tem mais é que ficar escrevendo atrás de porta de banheiro. Banheiro é o seu habitat.

  4. Marcia Responder

    impressionante. Se este artigo falasse algo sobre PT ou PSDB, estaria cheiinho de comentários. Este é o nipe dos intelectuais brasileiros. Ou pseudo-intelectuais brasileiros. Vociferam no mundo virtual sobre privatizações, sobre políticas sociais, sobre mensalões ou tucanões… mas algo tão preocupante como este, não há um pseudo interessado em dar sua contribuição. Pois então lá vai: BRASIL DO MITO. Nunca houve qualquer ação afirmativa em relação a combate ao racismo! Se não fossem as organizações civis que lutam contra este crime, a situação do negro hoje seria dez vezes pior. Porque o governo (e não me refiro a partidos…me refiro ao corpo político administrativo independente de partidos, situações, oposições), se omite. Sempre se omitiu e faz vista grossa para uma prática que é comum, cotidiana…Isso é um absurdo, dentro de universidade…mais absurdo ainda! Onde está a direção da instituição? Quais medidas tomaram? Não há boletim de ocorrência? Haverá investigação pra descobrir quem é o meliante? Não irão sequer promover debates a respeito ou mobilizar a comunidade da Urca sobre tal situação? Afinal, somos a maioria neste país. SOmos todos negros! Somos todos afrodescendentes…quer queiram, quer não queiram!!!

  5. Daniel Responder

    Ridículo uma pichação desse tipo… outra coisa ridícula também são alguns movimentos na URCA, como uma tal de ANEL, formada por um monte de vagabundos que só falam besteira, pensam que a vida é lutar por aulas dentro de um discurso vazio(sendo que quando tem aula eles vão é pro Saraiva zoar) sem nenhum senso crítico. Na greve, esse povo protagonizou uma orgia dentro da Universidade, que chamaram de ocupação. Ocupação de desocupados só se for! A reitora foi muito tolerante e agiu com um respeito que não mereciam… ela deveria ter chamado a polícia pra acabar com aquele cabaré, pois a nossa Universidade não é motel. Não ao racismo e Não aos movimentos dos sem cabeça, fantoche dos professores cabeça de vento da esquerda não pensante!

  6. Willyane Responder

    Identifique-se então jovem (Daniel). Já que você não sabe ABSOLUTAMENTE NADA sobre a ANEL você que está ‘perdido’ no seu discurso. Caso não saiba a ANEL luta contra opressões dentro e fora dos muros da Universidade e lutamos contra isso e apoiamos o Pedro Victor sempre. Não somos ‘vagabundos’ como você afirma pois que eu saiba o local onde a gente fica que é o Saraiva é um local de interação onde muitas pessoas vão,vou sempre no intervalo assim como os outros,quando o(a) professor não vai à aula.Mas os reacionários de plantão nunca entendem realmente sobre movimentos sociais. Entramos sim na greve e tivemos conquistas e caso não leia as notícias o Governador negociou com os grevistas. A reitora agiu com respeito? todos agiram.. que eu saiba NÃO É PROIBIDO não diz em lei alguma ou nas normas das universidades que não pode ocupar algo ou mesmo a própria reitoria . Tá incomodado com o movimento estudantil,esquerdismo ou qualquer coisa,vai sempre ter e não é por causa de reacionários que não terá. Que eu saiba quem é fantoche de professor são os academicistas que defendem ao nível máximo e não tá nem ai para os outros,como aconteceu no período de greve,os contras se preocupavam apenas com seu curso(que nenhum está à mil maravilhas) beijinhos jovem,vamos continuar lutando !

  7. Willyane Responder

    Identifique-se então jovem. Já que você não sabe ABSOLUTAMENTE NADA sobre a ANEL você que está ‘perdido’ no seu discurso. Caso não saiba a ANEL luta contra opressões dentro e fora dos muros da Universidade e lutamos contra isso e apoiamos o Pedro Victor sempre. Não somos ‘vagabundos’ como você afirma pois que eu saiba o local onde a gente fica que é o Saraiva é um local de interação onde muitas pessoas vão,vou sempre no intervalo assim como os outros,quando o(a) professor não vai à aula.Mas os reacionários de plantão nunca entendem realmente sobre movimentos sociais. Entramos sim na greve e tivemos conquistas e caso não leia as notícias o Governador negociou com os grevistas. A reitora agiu com respeito? todos agiram.. que eu saiba NÃO É PROIBIDO não diz em lei alguma ou nas normas das universidades que não pode ocupar algo ou mesmo a própria reitoria . Tá incomodado com o movimento estudantil,esquerdismo ou qualquer coisa,vai sempre ter e não é por causa de reacionários que não terá. Que eu saiba quem é fantoche de professor são os academicistas que defendem ao nível máximo e não tá nem ai para os outros,como aconteceu no período de greve,os contras se preocupavam apenas com seu curso(que nenhum está à mil maravilhas) beijinhos jovem,vamos continuar lutando !


x