Procuradoria-geral da República investigará SBT por apologia ao crime

Órgão aceitou o requerimento enviado pela deputada federal Jandira Feghali, líder da bancada do PCdoB na Câmara

888 12

Órgão aceitou o requerimento enviado pela deputada federal Jandira Feghali, líder da bancada do PCdoB na Câmara

Por Anna Beatriz Anjos

O procurador-geral da República e chefe do Ministério Público Federal, Rodrigo Janot, acatou, na última quinta-feira (27), o requerimento apresentado pela deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) contra o SBT.

No documento, protocolado em 11 de março, a parlamentar pedia a abertura de inquérito contra a emissora por apologia ao crime, devido ao episódio envolvendo a jornalista Rachel Sheherazade. Solicitava, também, que Janot oficiasse à Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), requerendo a suspensão de verbas publicitárias federais à empresa de Silvio Santos. No dia 20 de fevereiro, ela própria já havia enviado um ofício à Secom com o mesmo pedido.

Em entrevista à Fórum, Jandira explicou a razão pela qual decidiu tomar a medida. “O que ela [Sheherazade] fez foi se utilizar de uma concessão pública, de uma TV aberta, que tem verba publicitária oficial do governo federal, para incitar o crime, o ódio, a justiça com as próprias mãos, fazendo disso uma plataforma completamente inconstitucional, contra o Código Penal, contra o estado democrático de direito”, declarou.

Janot concordou com a deputada. “Não se pode pregar contra o Estado democrático. Isso é muito sério. Vamos agilizar o caso junto do sub-procurador responsável pela representação”, afirmou, segundo a assessoria de imprensa de Feghali. Ele indicou, ainda, que reunirá a equipe da Procuradoria-geral da República para colher informações e analisar o material audiovisual de Sheherazade na bancada do SBT Brasil, um dos periódicos da casa.

Ataques na rede

Logo após acionar a Procuradoria-geral da República e a Secom, Jandira Feghali passou a ser atacada por internautas que a acusaram de censura. Ela conta que chegou a ser ameaçada de morte pelo Facebook. “Vamos à Polícia Federal pedir a identificação do IP para ver de onde parte a ameaça à vida”, relata. “Não estou tirando a liberdade de opinião, estou impedindo a incitação ao crime, ao ódio, à violação constitucional e à justiça com as próprias mãos, que é o que ela incita e faz. Isso não tem nada a ver com censura, é preservação do estado democrático de direito”, rebate a parlamentar.

A polêmica em torno da figura de Sheherazade iniciou quando ela lançou a campanha “Adote um bandido”, em um comentário realizado durante a transmissão do telejornal que apresenta. Em sua fala, referia-se ao caso do adolescente de 15 anos que, suspeito de roubo, foi amarrado nu a um poste no Aterro do Flamengo, Rio de Janeiro.

“O contra-ataque aos bandidos é o que eu chamo de legítima defesa coletiva em uma sociedade sem estado, contra um estado de violência sem limites. E aos defensores dos direitos humanos, que se apiedaram do marginalzinho preso ao poste, lanço uma campanha: faça um favor ao Brasil e adote um bandido”, disse Rachel.

Foto: Reprodução



No artigo

12 comments

  1. jose ivanaldo jeronimo Responder

    Se preocupe com o povo a mercê desses vagabundos e bode esse país pra frente e deixem de ser hipocrática, Jandira inútil na política e na vida tenha vergonha e socorra as vítimas dos criminosos.

  2. jose ivanaldo jeronimo Responder

    Se preocupe com o povo a mercê desses vagabundos e bode esse país pra frente e deixem de ser hipocrática, Jandira inútil na política e na vida tenha vergonha e socorra as vítimas dos criminosos.tenho pena de uma representante dessa e ainda ocupavum procurador que também era pra usar o seu poder para reduzir a criminalidade.

  3. Luiz Roberto Barroso Responder

    A jornalista Raquel está correta, o povo brasileiro está cansado pelo descaso das autoridades brasileiras, ou seja, o MPF, JF, OAB fecharam os olhos para as roubalheiras deste Governo Federal corrupto. A população brasileira aqueles que pagam impostos não aceitam mais o descaso daqueles em quem o povo acreditava “órgãos públicos” que combatem a corrupção, como exemplo está aí a mais alta corte do poder judiciário o STF, onde a metade dos ministros são imorais quanto a função que exercem. Ali estão eles para atuarem imparcialmente nas questões jurídicas onde fizeram juramento perante a Constitução Federal Brasileira, sendo que essa metade de ministros não estão honrando o cargo que exercem e estão sim exercendo a função de ADVOGADOS DO GOVERNO FEDERAL A FAVOR deste partido podre do PT, que estão impondo na marra ao povo brasileiro o COMUNISMO no Brasil. Digo mais, o povo brasileiro pagador de impostos, está muito inerte quanto essas roubalheiras envolvendo este Governo Federal corrupto e seus asseclas. O povo deveria sair as ruas sem quebra-quebra, sem máscaras e protestar em frente ao Itamaraty, ao prédio do STF, ao prédio da OAB do Brasil e ao frente do Congresso Nacional, mostrar a todos que estamos, povo brasileiro, indignados pela desfaces de todas as autoridades brasileiras. O povo brasileiro pagador de impostos vai pedir SOCORRO a quem no Brasil, se todos não sabem ou se fazem de surdos, mudos e cegos. VOCÊS AUTORIDADES FAZEM VERGONHA PARA O BRASIL, COM PEQUENAS EXCEÇÕES. Sou um cidadão brasileiro revoltado por ter um GF, corrupto, por ter membros dos poderes públicos safados, vendidos ao GF e ao PT.

  4. carlos fortes Responder

    Voce JOSE IVANALDO JERONIMO é igual o SILVIO SANTOS, deveria ter despedido essa jornalista na mesma hora do termino do jornal, sabe por que o termos DIREITOS HUMANOS foi mencionado primeiro no termino da segunda guerra, nos trabalhos realizados pela fenomenal filosofa JUDIA – HANNA ARENDT………o voce JOSE e a jornalista fazem a mesma coisa que os nazista fizeram: MATA ou seja EU SOU EFICAZ. pequeno lembrete SILVIO SANTOS é judeu

  5. Ana Paula Responder

    Incitar o crime e a violência não deve ser papel de ninguém. Muito menos de uma jornalista . Processo nela.

  6. wilmo gonçalves junior Responder

    Parabéns à senadora Jandira Feghalli, pela coragem em enfrentar a mídia criminosa e seus jornalistas raivosos e misantropos.
    O respeito à dignidade humana, e a luta por cidadania para todos, não deve se intimidar pela truculência dos parvos e ignaros.

  7. joao alberto da silva Responder

    A deputada esta preocupada com ela e danem se os contribuintes que a sustentam. Será que ela é tão honesta no seu mandato, que votaria a favor de diminuição de parlamentares e principalmente no salário, pois trabalham tão pouco e ganham muito. Entendo que a locutora está certa, pois os ladroes do mensalão são uns coitados no pensamento da deputada. Nossa justiça aplica a lei que os que se dizem representantes do povo aprovam. Vemos que os políticos e seus familiares teem privilégios, como ocorreu com o Indio Pataxó. Provavelmente esta deputada também não aplicaria nenhuma penas aos meliantes que atearam fogo, porque deve fazer parte da patota. que não aplica pena aos corruptos e desviadores de dinheiro do governo.

  8. rodman Responder

    Adote um político, um possível mensaleiro! Aqueles que não sabem nada, não viram cláusulas (por que não era oportuno), os carinhas legais do metro (os que não usam), os que matam os colegas de partido quando descobrem que é uma organização criminosa e por aí vai. Tudo a padrão FIFA! Jandira se vc quisesse fazer diferença faria diferente, mas é como os do mesmo balaio!

  9. LAMARTINS Responder

    A PROCURADORIA GERAL DA JUSTIÇA DEVERIA ATENDER AOS ANSEIOS DO POVO INVESTIGANDO O QUE É NEGADO AO POVO POR POLÍTICOS CORRUPTOS E NÃO ATENDER POLÍTICOS COM FINS ELEITOREIROS POIS AFINAL É O DINHEIRO DO POVO QUE ESTÁ EM JOGO, NÃO SE PRESTEM A ESTE PAPEL
    PORQUE NÃO INVESTIGAR POLÍTICOS CORRUPTOS, PORQUE NÃO INVESTIGAR ASSASSINOS E VIOLENTADORES QUE ESTÃO SOLTOS, PORQUE NÃO INVESTIGAR A FALTA DE HOSPITAIS QUE O POVO TANTO PRECISA?, GASTEM NOSSO DINHEIRO COM PROPRIEDADE POR FAVOR.
    Sra. DEPUTADA JANDIRA FEGHALI FAÇA COISAS MAIS URGENTE PELO POVO E NÃO GASTE NOSSO DINHEIRO COM PERFUMARIA POIS SE VAMOS FALAR DE FORMAÇÃO DE QUADRILHA, APOLOGIA AO CRIME E CORRUPÇÃO, PODEMOS COMEÇAR PÉLO MEIO CORRUPTO-POLÍTICO.
    OBRIGADO

  10. Sinvaldo Araujo Responder

    Ilustre deputada.
    A jornalista, ora atacada, apenas informa a realidade de nosso cotidiano. Em nenhum momento, em seus comentários, faz apologia ao crime; muito menos ataca o estado democrático de direito.

  11. everaldo carvalho Responder

    Estão querendo calar a Rachel, por que ela fala a verdade, depois dizem que no Brasil não existe censura. Por que essa senhora deputada não se preocupa com as vitimas dos bandidos? por que isso não lhe interessa por que a senhora não investiga os politicos corruptos?

  12. Manuel Saraiva Poeta Responder

    Se o argumento para enquadrar a jornalista em incitação ao crime quando disse “Adote um bandido”. O que dizer quando adotamos muitos bandidos quando somos OBRIGADOS a votar. A midia está ai mostrando diariamente os bandidos em que votamos. Ou será que roubar dinheiro público não é crime mas é crime amarrar bandido no poste?


x