“A democracia brasileira tem apenas 26 anos”, destaca Lula

Em vídeo divulgado pelo Instituto Lula, o ex-presidente relembrou o golpe militar e defendeu o direito à livre manifestação

518 2

Em vídeo divulgado pelo Instituto Lula, o ex-presidente relembrou o golpe militar e defendeu o direito à livre manifestação

Por Redação, com informações do Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva gravou um vídeo sobre os 50 anos do golpe militar no Brasil. Na mensagem divulgada pelo Instituto Lula, ele lembra que aquele momento histórico “suspendeu nosso regime democrático, revogou liberdades essenciais, prendeu milhares de militantes políticos e fez com que outros tantos tivessem que sair do país”.

Durante a ditadura, Lula foi um importante símbolo de resistência. Ele foi a liderança das greves dos metalúrgicos e por isso acabou sendo preso, com base na Lei de Segurança Nacional.

Lula ressalta que as lembranças da ditadura devem servir para valorizarmos a democracia vigente no Brasil hoje. Ele explica que uma das evidências de que estamos em um período de democracia é que “trabalhadores, mulheres, todos os segmentos sociais podem chegar ao poder, pois têm o pleno direito de expressão e manifestação”.

O direito à livre manifestação é enfatizado por Lula, que ressalta a importância da participação popular na democracia. Ou seja, ele defende a participação política direta e pelo povo. “Apenas em uma democracia o povo pode ir às ruas reivindicar seus direitos, pois a democracia não é nenhum pacto de silêncio, é a sociedade em movimento buscando novas conquistas””, afirma.

“Devemos sim lembrar nosso passado, lamentar o período sombrio pelo qual passamos, mas sobretudo lutar a cada dia para ampliar a nossa democracia, incluindo cada vez mais gente e fazendo com que nosso sistema político represente cada vez melhor o povo brasileiro. (…) Este país será o país que queremos se conseguirmos garantir a democracia”, finaliza.

Assista ao vídeo na íntegra:



No artigo


x