Darth Vader para presidente da Ucrânia

Após vencer as primárias de seu partido no último sábado (29), personagem oficializou sua candidatura à presidência do país, mas agora tem que buscar reverter a decisão proibitiva da Comissão Eleitoral do país

278 0

Após vencer as primárias de seu partido no último sábado (29), personagem oficializou sua candidatura à presidência do país, mas agora tem que buscar reverter a decisão proibitiva da Comissão Eleitoral do país

Por Vinicius Gomes

As eleições na Ucrânia estão marcadas para 25 de maio e a perspectiva de uma real representatividade para boa parte dos ucranianos parece um tanto desanimadora. Os principais candidatos vêm da extrema direita do Svoboda e do Setor Direita; um bilionário magnata do chocolate (que não difere muito dos princípios da extrema direita) e, a mais conhecida, a ex-primeira-ministra recentemente liberada da prisão por escândalos de corrupção, Yulia Tymoshenko, que duas semanas atrás disse em uma conversa telefônica que “era hora de pegar as armas e matar aquele fillho-da-***”. Ela se referia ao presidente russo Vladmir Putin.

Assim sendo, em meio a esse show de horrores em termos de escolhas, não é surpresa alguma que um dos maiores nomes para enfrentá-los em maio fosse o de Darth Vader, personagem da saga Guerra nas Estrelas. Entre os projetos do postulante do Partido da Internet Ucraniano (UIP, sigla em inglês) está oferecer computadores e cursos de idiomas estrangeiros para todos os ucranianos e abolir praticamente todos os impostos para trazer investimento internacional – e, claro, como um verdadeiro lorde Sith, transformar a república em um império. 

“Eu estou preparado para tomar as responsabilidades pelo futuro desse país, se meus compatriotas me cederem essa grande honra. Eu, sozinho, posso fazer um império dessa república, restaurar sua antiga glória e retomar seus territórios e orgulhos perdidos de volta ao país”, disse Vader, após vencer as primárias de seu partido de “lavada”. Ele chegou a apresentar um passaporte com o nome Darth Vader para a  a imprensa, com a finalidade de provar que sua identidade era autêntica.

Entretanto, a candidatura do ex-Jedi – atualmente o principal nome do Lado Negro da Força -, foi rejeitada pela Comissão Eleitoral Central da Ucrânia. O motivo era o fato de a sua intenção ao entrar na corrida presidencial ser “questionável”, de acordo com o órgão, e alguns dos documentos foram forjados. “Pode parecer uma brincadeira inocente, mas alguém pagou 227 mil dólares por essa brincadeira”, disse um representante da Comissão, referindo-se ao depósito obrigatório para a postulação da candidatura.

Depois da proibição imposta a Darth Vader concorrer à presidência, a Ucrânia realmente terá que escolher o “menos pior” entre oligarcas, neonazistas e fascistas.

Assista alguns vídeos abaixo da campanha política de Vader:

Após vencer as primárias, Darth Vader sofreu uma tentativa de assassinato (2:36)

No início de 2013, Vader e seus partidários Stormtroopers tentar entrar no Ministério da Justiça ucraniano. Eles queriam entregar a Carta Magna de seu partido e exigir que o ministro levasse a sério o UIP

 

Em novembro passado, Vader foi carregado pelos seus partidários em frente a prefeitura de Odessa, se autodeclarando prefeito de facto da cidade, indo de acordo com as ordens de seu chefe, o Imperador Palpatine



No artigo

x