Grife brasileira lança coleção com piadas sobre gays para a Copa do Mundo

Para ativistas do movimento LGBT, a coleção incentiva a piadas homofóbicas e reforça a misoginia

577 4

Para ativistas do movimento LGBT, peças incentivam homofobia e reforçam a misoginia 

Por Redação

A grife brasileira Sergio K. está sendo acusada de homofobia por conta de uma linha de camisetas que tem a Copa do Mundo como mote. No entanto, duas peças da coleção se utilizam de difamação homossexual para serem “engraçadas”: uma diz “C. Ronaldo é gay” e a outra “Maradona Maricón” (Maradona Bicha).

Assim que tomaram conhecimento, ativistas LGBT foram às redes sociais para denunciar a coleção de Sergio K. e lançaram duas petições contra a coleção, uma pela Avaaz e outra pela AllOut. Ambas pedem que a grife pare de vender as peças, argumentando que o Brasil possui um alto número de crimes de ódio contra as LGBTs e que tal coleção incentiva a homofobia.

Sergio Luiz Kamalakian Savone, estilista responsável pela grife, se defendeu e disse que a ideia é utilizar do humor, não havendo intenção de incentivar a discriminação. Ele também declarou que a coleção tem “a veia irreverente da marca” e todas as camisetas foram feitas para “quem quer torcer pelo Brasil, mas não quer usar a camisa da seleção”, insistindo que a coleção não é homofóbica.



No artigo

4 comments

  1. Marcelo Lima Responder

    É TANTA burrice tentar explicar a classes oprimidas o que deve ou não ofendê-las! É homofobia SIM! É misoginia SIM! “Mulher” e “gay” não são termos que devem ter carga pejoratica, porque isso é discriminação e fim.

  2. Nando Responder

    Sergio K declara que as camisas não possuem mensagens com cunho homofóbico; “É apenas uma resposta de tudo que o Maradona já disse ao Brasil, ao Pelé”… Claro, responderemos ao Maradona chamando-o de “maricón”, pois, ser gay, aos olhos desse digníssimo estilista, é ser inferior… E o Cristiano Ronaldo leva a alcunha pejorativa de brinde. Genial esse Sergio K…

  3. Fabriccio santos Responder

    Essa marcar tao uo e o engraçado que só vende roupa justamente pra homossexual. Toda roupa dessa loja tem um q gay…. Eu n compro pq alem de caras tem um péssimo gosto, só coisa brega

  4. cristiano mallmann Responder

    complicado, além da questão moral, há também a questão legal, e possivelmente essa marca fere o Código de Defesa do Consumidor, sendo bastante provável que sucumba diante de uma também provável ação civil pública


x