Marcha da Maconha terá bloco da diversidade sexual

Objetivo dos organizadores é construir uma marcha com vários blocos internos para que se somem na luta pela regulamentação da cannabis

349 0

Objetivo dos organizadores é construir uma marcha com vários blocos internos para que se somem na luta pela regulamentação da cannabis

Por Redação

A Marcha da Maconha, que é organizada pelo Coletivo Desentorpecendo a Razão (DAR), e que acontece no dia 26 de abril (sábado), vai ter este ano o Bloco da Diversidade. De acordo com nota divulgada pelo DAR, desde o ano passado tem se estimulado a participação de vários blocos dentro marcha, pois, segundo os organizadores, a ideia é estimular “uma marcha onde cabem muitas marchas”.

Além do Bloco da Diversidade, participam também o Psicodélico, Bloco de Esquerda (BEC), o Medicinal e o Feminista. Outros coletivos ainda irão se juntar à Marcha da Maconha. A ideia do bloco, segundo nota divulgada, é sinalizar os LGBT que estiverem na Marcha para que possam expressar a sexualidade sem medo e se juntar na luta pela regulamentação da cannabis.

Os organizadores da Marcha da Maconha declararam estar “felicíssimos (e jamais Felicianos)” pela questão da diversidade sexual e das lutas LGBT estarem se juntando à mobilização em torno das questões que envolvem a erva.

Na semana que antecede a realização da Marcha da Maconha, acontece a Semana pela Legalização da Maconha, uma série de debates a respeito das políticas de redução de danos e regulamentação da cannabis. E, além de tudo, você também pode ajudar financeiramente na realização da Marcha participando da vakinha online.

 

A Marcha da Maconha acontece no dia 26 de abril, a partir das 14h, no Vão do Masp, Avenida Paulista, São Paulo.

 



No artigo

x