Comissão do Senado aprova o fim de doações de empresas em campanha eleitoral

Projeto vai à plenário e, caso seja aprovado, segue para a Câmara dos Deputados

310 3

Projeto vai a plenário e, caso seja aprovado, segue para a Câmara dos Deputados

Por Redação

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (16) o projeto de lei da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) que proíbe a doação de empresas às campanhas eleitorais. O projeto vai a plenário e, caso seja aprovado, segue para a Câmara dos Deputados.

Em sua versão original, o texto proibia apenas a oferta de recursos por empresas com dirigentes condenados por corrupção ativa. Porém, o relator do projeto, Roberto Requião (PMDB-PR), estendeu a proibição a todas as empresas.

“Na medida em que uma regra de financiamento permite doações na proporção da propriedade de cada eleitor, o poder econômico tende a colonizar o poder político e desaparece a possibilidade de contraponto entre um e outro”, argumentou Requião.



No artigo

3 comments

  1. bruno carvalho Responder

    Ou seja, proibiram o Caixa 1. Só restam, agora, o Caixa 2 e o Caixa com dinheiro do povo.

  2. Maurício Responder

    Nenhum político que trabalhe a favor do povo deve concordar com o financiamento privado de campanha, então é bom se antenar pro nome dos senadores e deputados que votarem contra essa lei.

  3. Valmont Responder

    Para o bruno aí, que acha pouco importante a iniciativa brasileira, é bom saber que os americanos progressistas lutaram muito para conseguir o fim do financiamento de campanhas por empresas e não conseguiram. Foram derrotados. A Suprema Corte americana manteve o privilégio das megacorporações, conservando intacto o poder das oligarquias bilionárias no comando daquela grande democracia de fachada.


x