Para Laurindo Leal, decisão do SBT sobre Sheherazade é “simplesmente corporativa”

Para especialistas, proibir comentários em telejornais da emissora não é uma medida que tem a ver com censura, tampouco com uma possível preocupação com a questão dos direitos humanos

1518 58

Para especialistas, proibir comentários em telejornais da emissora não é uma medida que tem a ver com censura, tampouco com uma possível preocupação com a questão dos direitos humanos

Por Marcelo Hailer

Nesta segunda-feira (14), o SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) emitiu um comunicado oficial a respeito do futuro da jornalista Rachel Sheherazade que, após emitir comentário favorável a ação dos “justiceiros” do Rio de Janeiro, se tornou alvo de protestos no Brasil inteiro. Pela nota, a emissora afirma que a jornalista permanece no canal, mas não mais poderá emitir opinião editorial.

“A jornalista Rachel Sheherazade volta a apresentar o telejornal SBT Brasil nesta segunda-feira (14), mas não vai mais poder dar sua opinião nos telejornais da emissora. A medida vale para todos os jornalistas da emissora”, diz o comunicado do SBT. A nota ainda diz que tem por objetivo “preservar” os apresentadores Rachel Sheherazade e Joseval Peixoto, que continuam no comando do SBT Brasil.

A medida do SBT gerou (e está gerando) uma discussão na rede e fora dela: afinal, a jornalista foi censurada? Qual é o limite da liberdade de opinião jornalística com a questão dos Direitos Humanos? Quando a repórter disse aos telespectadores que, ia lançar uma campanha (“Está com pena? Adote um bandido”), incitou à violência? Perguntas não faltam pra este fato, que mobilizou parlamentares a entrarem com pedido para que as verbas publicitárias do governo federal fossem cassadas e a concessão da emissora questionada.

Para o professor de Jornalismo da ECA-USP Laurindo Lalo Leal Filho, a decisão do SBT é “simplesmente corporativa”. “Trata-se de uma decisão para proteger a imagem da empresa que vinha sendo prejudicada com o destempero verbal da apresentadora. Não tem nada a ver com censura nem com uma preocupação da emissora com a questão dos direitos humanos”, avalia.

“O SBT podia apoiá-la, arcar com os prejuízos e marcar uma posição. Mas preferiu não fazê-lo. Desautorizou a jornalista, mas isso não significa que não concorde com o que ela disse. Não foi uma questão de conteúdo, mas de forma. Ela só chamou atenção demais”, disse Deco Ribeiro, também jornalista e diretor da Escola Jovem LGBT.

O diretor da Escola Jovem LGBT considera a decisão da emissora foi um acerto. “As opiniões dela estavam se confundindo com a opinião do próprio SBT e essa proibição se deu porque o canal não assinou embaixo do que ela falava. Uma pena que tenha precisado toda uma comoção popular para o SBT tomar essa inciativa”, comenta Ribeiro.

Lalo atenta para o fato de que as emissoras de televisão existem sob uma outorga concedida pelo Estado para prestarem o serviço da informação, e não da veiculação de opinião pessoal. “TVs são concessões públicas outorgadas pelo Estado em nome da sociedade para a prestação de serviços de informação, entre outros. Não tem que dar opinião. É absurdo uma emissora de TV veicular editoriais. A outorga que elas recebem não é para isso, elas têm que dar informação, promover debates, mostrar as diferentes correntes de opinião existentes na sociedade dando a oportunidade de escolha ao telespectador”, analisa o especialista.

Deco Ribeiro comenta a respeito dos discursos conservadores e às vezes legitimadores da violência terem tanto espaço nos canais de televisão. “O discurso reacionário atende aos interesses de uma parcela específica da sociedade, aquela a qual pertence os donos dos meios de comunicação, e esses valores, por esta via, acabam permeando toda a sociedade, equivocadamente maquiando-se de senso comum. A luta por direitos humanos é justamente a luta para que uma maioria hipnotizada por esses valores reacionários trate com justiça populações minoritárias (em poder, não em número). É uma disputa de poder”, avalia o diretor da Escola Jovem LGBT.

Laurindo Leal acredita que as emissoras televisivas do Brasil copiam o modelo norte-americano, onde os veículos “assumem posições políticas”. “O pior é que aqui não temos nenhum de centro, quanto mais de esquerda. São todos de direita. Se houvesse uma órgão regulador, uma de suas tarefas seria exigir das emissoras um equilíbrio informativo que não temos por aqui. O caso dessa apresentadora é apenas mais uma das consequências da falta que faz uma Lei de Meios no Brasil”, critica.

Sheherazade declarou ontem que vai continuar a emitir as suas opiniões por meio das redes sociais e alega ter sofrido perseguição de grupos poderosos, porém, não especificou que grupos seriam esses.



No artigo

58 comments

  1. Dayse Lima Responder

    Ridículo isso, Silvio!! Cederem às pressões da oposição?? Ela merece uma emissora com mais autonomia.

  2. Karlos Responder

    Será que esse “professor” Deco, tem a mesma opinião quanto á forma com que as tvs estão incentivando a homossexualidade e o lesbianismo? Afinal, se as tvs é uma concessão pública, não deveria respeitar os que não concordam com tal posição?

    1. marcosomag Responder

      O Professor (sem aspas) está correto. Se mostram gay na novela (apesar dos estereótipos), entrevistam o Malafaia.

  3. Mário Silva Leoes Responder

    A moça estava certíssima.
    No Brasil atual bandido é coitadinho, pessoas honestas e que trabalham se ferram.
    Outra coisa, aqui que manda atualmente são os psudos esquerdinhas da cerveja e as patrulhas ideológicas.
    O SBT errou como sempre, puxa saco do governo.

    1. fabio nogueira Responder

      Senhor Mário.quer levar um estuprador para sua casa? Uns dos rapazes o tal justiceiros é acusado de estuprar uma moça no RJ. Leva para casa…..

  4. anna Responder

    A rede globo também é formadora de opinião e ninguém fala nada, por que estas mesmas pessoas que estão contra a “opinião” dela, pois é dela. como a minha opinião é minha, e cada um tem a sua opinião e pensamento. O Brasil é um país livre e as opiniões e pensamentos são livres, parece que estamos numa ditadura de ideias, opiniões e pensamentos e só podemos opinar ou pensar o que “certas pessoas querem”.

    1. marcosomag Responder

      Emissoras de tvs são concessões do Estado. O que elas podem ou não mostrar está detalhado na Constituição. Esta fascistinha irresponsável não tem condições de dar opinião na televisão. Aconteceram vários linchamentos no país no “estilo carioca” apoiado pela irresponsável depois que ela chutou a Constituição em rede nacional. Deveria ser responsabilizada como autora intelectual em todos os casos de linchamentos que ocorreram após seus comentários absurdos.

  5. Gilmar Responder

    Senhores pseudo especialistas metidos a bestas, as opiniões feitas pela jornalista Rachel Sheherazade, em nada interfere no meu pensamento, ou seja, reforça mais ainda a minha personalidade em analisar o que é certo ou errado. Se o Estado não cumpre o seu papel de fato e de direito (dever), a Imprensa como um todo deve sim esclarecer à suposta “população minoritária”, os desmandos que as “Otoridades” aplicam sobre nós. Parem de emitir opiniões, pois as suas não contribuem em nada para ajudar a nós povo já tão escrachado e humilhado por uma “minoria” inescrupulosa do nosso Planalto.

  6. patrick Responder

    Destempero verbal da apresentadora? Pra um site que adora defecar na cara da sociedade suas opiniões gaysistas, as opiniões da Raquel são fichinha. Tão com pena dos bandidos , porque vocês do IG não adotam um monte e tiram eles das ruas?

    1. Edy Responder

      Perfeito! Disse tudo.

    2. neto Responder

      Ei Marcelo (a). Vá dormir. Perdeu uma excelente chance de ficar quieto. Quanta bobagem…
      A Rachel emitia opiniões que vem do povo brasileiro indignado com tanta violência e putaria que virou o Brasil. Mas a tropa de choque do PT agiu rápido. Pelo visto vamos virar uma Venezuela logo. Só que sem petróleo.

      1. marcelo Responder

        Neto, todos no’s perdemos chances de ficarmos quietos uma vez ou outra na vida. Raquel, por exemplo, tambe’m perdeu a chance dela, e voce tambem perdeu, e todos perderemos um dia. E’ o que nos faz humanos. A diferenc, e’ que ela ganha muito para achar que pode falar “o que quer” sem pensar nas consequencias. Eu so’ quis dar minha opiniao.

        Agora, me responda uma coisa: Quantos bandidos voce ja’ pegou, Neto? Quantos? Quantos voce esta’ planejando pegar nesta proxima semana? A menos que voce seja policial, a resposta evidentemente e’: Zero.

        Nao acho o que Raquel falou foi inteiramente bobagem, so’ que ela falou no lugar errado. E nao que seja da sua conta, mas na verdade eu nao tenho partido poli’tico, o que na verdade nao invalidaria minha opiniao, mas no fim isso me retira da mira do u’nico argumento que voces (Raqueistas) conseguem pensar sem ter que usar muitas palavras, e possivelmente, usar um bem baixo percentual do ce’rebro. Pensar, analisar, e escrever deixa muita gente exausta.

        E talvez, somente talvez, eu esteja errado e no final do dia, os que apoiam a Raquel possam mesmo ser uns idiotas.

        Um abrac,o.
        M.

      2. fabio nogueira Responder

        A minha opinião ela não representa.

  7. Dr.Nielson Geraldo Rocha Responder

    Eu entendo que todos acima que fizeram seus comentários, não passam de hipocrisia, pois a opinião da jornalista, reflete o pensamento da maioria do povo brasileiro.
    Na verdade, as pessoas estão confundindo a questão dos direitos humanos, com a hermeneutica da criação da lei.
    Se esses comentaristas voltassem no tempo, para estudar a finalidade da criação dos Direitos humanos, certamente não falariam tanta bobagem.
    Apenas para incitar maiores estudos sobre o tema, gostaria de saber, se os direitos humanos foi criado para proteger os assassinos, ladrões, presos de qualquer natureza, sem considerar os direitos das familhas das vítimas desses monstros que estão roubando, matando, estuprando, etc…?
    Tomara que apareça uma rede de televisão para contratar essa jornalista e dê-lhe toda liberdade de opinião. Só assim, o povo brasileiro, vai aprender a ter vergonha na casa, e aprender votar, para tirar esses politicos corruptos do poder…..tomara.

  8. diana Responder

    Dá NOJOOO de ver estes CRIMINOSOS de ESQUERDA SEm CARATER como os tais citados acima DEFENDER a CENSURA, não q esperasse o contrario, ora o q esperar d e gente q DEFENDE CUBA, quem PERDEU foi a LIBERDADE DE EXPRESSÃO e o SBT q vai despencar na audiência, se a Sherazade vivesse d e dinheiro de ONG como vivem os criminosos de esquerda ela era aplaudida, mas como cidadã séria em um País de LADRÕES esquerdopatas q vivem a s custas de dinheiro PÚBLICO, escrevem MENTIRAS como a s citadas acima.

  9. Tunim Responder

    Como é mesmo o nome da entidade? Na epoca da Dita Dura o Pasquim falava: Vão se esfregar em ostras prá sentir ……

  10. Carneiro Responder

    Censura na Ditadura? E isso hoje o que é? Sherazad tem toda a razão. O pessoal de Direitos Humanos só protegem marginais e se estão com pena, adotem um marginalzinho.

  11. Francelino Responder

    O que dizer de concessões que empurram através de suas telenovelas as opiniões e posturas pessoais de seus atores no tocante a temas como beijo gay entre homens e entre mulheres num insulto nojento à moral e bons costumes da familia? E a promoção de reality show´s de verdadeiras orgias? Será que ninguém neste país vai tomar a iniciativa de acabar com esta vergonha?

  12. Sergino Dias Guimarães Filho Responder

    Pois é o “PT” quando iniciado pelo Presidente da VW, o Sr. lula se dizia contra a ditadura e contra o regime militar, mas quando chega no poder e vê o quanto é bom usufruir dos direitos alheios, agora quer fazer igualzinho os militares, primeiro se perpetuar no poder como os presidentes dos países vizinhos, e não quer largar o filé, não o osso porque eles fazem uma farra danada com o dinheiro público e agora estão colocando a censura na imprensa, será que o povo ainda não vai acordar; será possíiiiiiiiiivvvvvvvvvveeeeeeeeeelllllllllllllll!!!!!!!!!!!!!

  13. REMI Responder

    QUEM TIVER PENA QUE ADOTE UM BANDIDO….CERTÍSSIMO O QUE DISSE A APRESENTADORA, AGORA QUEM SENTIU MAL COM ISSO É PORQUE TEM CULPA E PROTEGE O BANDITISMO!

    1. fabio nogueira Responder

      Adote um estuprador,Remi. O rapaz justiceiro e acusado de violentar uma moça. Que tal adotar estuprador? Talvez vc goste.

  14. Hélio Responder

    O que deveria ser feito de verdade pelo governo não foi feito, ou seja : que medida ou ação concreta foram tomadas para combater estes pobres anjinhos que sabem a hora e a quem atacar para roubar, matar, extrupar. realmente nem falar pode. Ah nem……………………..

  15. Hélio Responder

    O que deveria ser feito de verdade pelo governo não foi feito, ou seja : que medida ou ação concreta foram tomadas para combater estes pobres anjinhos que sabem a hora e a quem atacar para roubar, matar, extrupar. realmente nem falar pode. Ah nem !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  16. magya007 Responder

    CENSURA SIM!!!!!!!!
    Nós Brasileiros de classe média pensa todos da mesma maneira que essa jornalista, nós que temos que andar nas ruas de ônibus e não de carro BLINDADO pensa da mesa maneira que essa jornalista.
    Nós brasileiros que liga para a policia e demora mais de 30 minutos para ser atendidos, pensa da mesma maneira que essa jornalista.
    Nós Brasileiros que ve boa parte dos seus rendimentos mensais ir para um governo que não faz nada, pensa da mesma maneira que essa jornalista.
    Nos Brasileiros que não tem condições de morar em condomínios de rico que não tem segurança privada, pensa da mesma maneira que essa jornalista.

    1. GuiJibao Responder

      Espero que esteja falando apenas dos Brasileiros que não conseguem conjugar no plural…

  17. Jopa Responder

    Uma mulher bonita e inteligente mas com o senso de realidade distorcida na dicotomia imposta secularmente pela cultura judaico/cristã: o bom e o ruim. Eu, jogando-me às pedras, sou bom porque tenho um emprego e não preciso usar a força nem a violência para atender minhas necessidades, anseios ou desejos. Fosse eu um afrodescendente, mameluco, cafuzo, índio ou de qualquer etnia que sofreu os horrores da escravatura, genocídio, espoliação e abandono e não conseguisse sair do estigma de raça inferior, subdesenvolvido, morador de rua, traficante e outros adereços, certamente seria ruim, bandido ou qualquer coisa que o valha e que mereceria ser amarrado em um pelourinho, digo, em um poste.

  18. Robson Morais Responder

    Eu sempre vou torcer pela Rachel. O que ela está fazendo é exatamente o que eu faria se estivesse no lugar dela. Ela fala a verdade e principalmente aquilo que a maioria da população brasileira gostaria de falar. Força Rachel….Precisamos de você!

  19. GLADYS VILAROYEL Responder

    A (suposta) apresentadora sofre de delírios de grandeza. Ao emitir sua opinião advinda de um cérebro enfermo e carater duvidoso esquece que o ouvido de algumas pessoas não é latrina. Teve o que mereceu, exposição demasiada e, se esse foi seu objetivo, conseguiu ficar na berlinda como uma tola, fútil, portadora de discurso anti-humanista.

  20. Jopa Responder

    Cadê meu comentário?

  21. SSC Responder

    Os comentários dela desagradam aos comunistas do poder. Por isso, ela foi censurada. A velha censura comunista!

  22. cristovam ferreira de amorim Responder

    meu apoio a rachel é incondicional. residência de bandido é no cemitério. o sbt se acovardou, se identificou com o congresso nacional: protege bandidos.

  23. Alex Responder

    A cada dia fico mais perplexo com os absurdos que ocorrem nesse País, vejam só um professor de jornalismo ser contrário à liberdade de expressão e opinião, ser a favor de lei de controle da mídia, e ainda por cima considerar como correto o fato de uma emissora de TV necessitar da carta branca do estado para funcionar( ranço terrível de ditaduras esquerdistas).
    Mas só um aviso aos esquerdistas de todos os níveis, as pessoas estão pensando mais e foi esse o motivo da Rachel ter ficado em evidência, não foi pelo que ela falou, as pessoas nem lembram mais o que ela falou, o que se discute muito é a censura voltando a agir nesse País, façam o que quiserem mas os olhos do povo estão cada vez mais abertos, o método maquiavélico esquerdista deve ser aprimorado pois esses atos estão gerando mais discussão do que vcs mesmos queriam.

  24. Jones Herter Responder

    Isso é censura sim! Ninguém é obrigado a concordar, mas suas opiniões merecem serem ouvidas. pois muita gente inclusive eu concorda com o que ela fala!

  25. godoy Responder

    Vocês do Ig devem defender a volta da ditadura militar. Vergonha… O que dizer do incentivo desenfreado a causa Gay? Quem são vocês do Ig afinal? Todos GLBTS? Conseguiram um artigo “inteligente” para defender os próprios interesses…

  26. luiz Carlos Responder

    Acorda !!! Raquel teve apoio em todo Brasil, vc vem falar em repudio, não tem noção.

  27. josé murilo costa Responder

    muita explicação, mas o que está claro é que o sbt tremeu e amarelou de medo de ver cassada sua concessão, isto num estado democratico de direito é no minimo censura, se continuarem exemplos assim, não teremos informações senão aquelas do interesse do governo e ai estará instalada a ditadura pelo menos para os meios de comunicação.

  28. QUEBRA TUDO Responder

    É ISSO AI RAQUELCONTINUE SENDO VOCE MESMA,NÃO DE O BRAÇO A TORCER PRA ESSES DONOS DE EMISSORA COMPRADOS PELO GOVERNO,SE CANDIDATE A PRESIDENTA, EU VOTO EM VOCE. VÁ EM FRENTE,O POVO ESTA COM VOCE,.

  29. Jurandir Batista de Souza Responder

    Hipocrisia, isto é para aqueles que defendem bandidos para aparecer ser bonzinho, acima de tudo vem dizer que uma opinião, dada por uma jornalista apresentadora, opinião essa que o povo gostaria de falar mais não tem espaço na mídia. Quando aparece uma Mulher, sim Mulher com M maiúsculo, ficam meia dúzia de hipócritas denegrindo e distorcendo sua opinião. Se você(s) que gostam de defender bandido por quer não os acolhem em sua residência para ele(s) conviveram com sua família, bando de HIPÓCRITAS. Todo o meu apoio a Rachel Sheherazade e mais de 99% do povo Brasileiro pela sua opinião.

  30. Gilmar Haskel Responder

    gostaria de mais gente com essa coragem,eu assino embaixo tudo que ela falou,pois nao podemos ser refens dos bandidos e de quem os apoie.

  31. Arnaldo Responder

    Mulher de fibra e inteligente! Gostaria de vê-la Deputada Federal, discursando e propondo Leis mais rigorosos contra a bandidagem!!!

  32. marcos Responder

    Assisti o sbt no dia deste comentário da apresentadora e assino embaixo, tá com pena, adota um bandido!!!

    Foi de uma felicidade tremenda o mesmo, e com certeza vai arrumar um emprego melhor do que o deste jornal. A mesma falou aquilo que a maioria dos brasileiros diria a o ver o marginal amarrado no poste…

    Apoio total e irrestrito para Rachel Sheherazade…

  33. Silvestre Dias Responder

    O SBT fez certo, é melhor amordaçar a jornalista do que perder verbas governamentais, vamos todos fingir que nada esta acontecendo e assistir o jornal nacional
    que é um jornal sério, e não manipula os brasileiros, é
    um jornalismo tão sério que nunca teve suas verbas governamentais cortadas. Lembrando um velho bordão
    da antiga ditadura. Posso falar?

  34. Roberto Responder

    Só o professor acha a opinião dela um destempero, provavelmente faz parte do partido, mas o povo, este se via totalmente representado por ela, razão pela qual os comunistas estão tentando calar a repórter.

  35. Ronald Responder

    Quanta bobagem escrita aqui. Sabe-se lá a mando de quem…

  36. Antonio Adalmir Fernandes Responder

    É bastante lamentável que o formato da democracia tupiniquim seja obrigado a permitir o enquadramento do pensamento de quem tem visão diferenciada da elite dominante, que, protegida com a segurança proporcionada pela população, não percebe que a insegurança e desproteção da população atingiu o ápice da tolerância social. Não é nenhuma novidade que a violência cresce em escala progressiva alarmante, por certo devido ao sucateamento das forças de policiamento, no que diz respeito ao contingente desproporcional com relação à população; à remuneração aviltante, ante a relevância do seu trabalho de proteção à vida e ao patrimônio da sociedade; e ao aperfeiçoamento e à preparação dos policiais, além da deficiência e precariedade do aparelhamento de trabalho, que não acompanha a modernização dos equipamentos e das armações da bandidagem, tanto em qualidade como em quantidade. Enquanto esse estado de lamúria prevalece, em triste situação de penúria, as autoridades públicas incumbidas da adoção das medidas capazes de combater a criminalidade nada fazem senão censurar e criticar a atuação de quem enxerga os perigos causados pelo caos instalado na sociedade, quanto à cristalina falta de segurança e de proteção. Nos países desenvolvidos têm também muita violência, porque esse câncer social dissemina no mundo inteiro, mas as pessoas, a mídia, a imprensa e todos têm total liberdade para se manifestar, expondo sua indignação e seu inconformismo com a inadmissível criminalidade, cumprindo seu importante papel cívico-patriótico, enquanto os homens públicos, além de apoiarem as ações de alertar sobre a violência, ainda se esforçam no sentido da aprovação mecanismos, a exemplo da modernização e do aperfeiçoamento da legislação pertinente ao combate à criminalidade e à violência. Nas republiquetas, ao contrário, existe, infelizmente, o sistema depredatório da predominância da autoridade, que supõe possuir o poder do Estado para impor de forma discricionária a sua vontade, nem sempre em harmonia com o pensamento e o sentimento da sociedade. É evidente que não é racional nem humano que se faça justiça com as próprias mãos, mas também não há racionalidade alguma na leniência das autoridades públicas com a desmoralização da segurança pública, que não consegue frear o ímpeto da crueldade causada pela incontrolável delinquência. A sociedade anseia por que o bom senso, a racionalidade e o entendimento funcionem, de forma convergente, no sentido da busca de mecanismos capazes de combater a violência que castiga impiedosamente a ordeira sociedade, que não compreende os motivos das querelas que somente beneficiam os objetivos cruciais da criminalidade. Acorda, Brasil!

  37. Anderson Matos Responder

    Raquel fez um bem imenso ao país,mostrando para boa parte de pessoas não esclarecidas o que esses comunistas estão a fazer com o Brasil.Por quê 100 % da esquerda é analfabeta e não consegue raciocinar…Esquerdista è tudo que não presta na humanidade.

  38. sergio david Responder

    OS DOIS JOSEVAL/SHERAZAD SÃO MOLEQUES
    PASSA RECADOS DA “DIREITA” QUE PARA PRE
    SERVAR SEUS BENS SE VALEM DE AFRONTAR
    AS LEIS , A CONSTITUIÇÃO , ETC. , E OS OTARIOS
    E CULTURALMENTE MEDIOCRES AÍ DE CIMA DES
    TORCEM ACHANDO QUE OS “COMUNISTAS ES –
    TÃO CHEGANDO” E QUETAIS REALIZANDO ASSIM
    OS INTERESSES DAS CLASSES DOMINANTES E
    OS MESMOS VICEJAM NOS SUBURBIOS DAS GRANDES CIDADES, É DE DA DÓ !!!!!!

  39. marcelo Responder

    Um tópico que Raquel destacou e que achei interessante, muito embora ela o tenha feito de maneira jocosa, foi a questão da adoção. Poderia esta ser a maior parte do discurso ingênuo que ela fez para que realmente se pudesse levar a população uma prática humanista como resposta à violência a longo prazo, mas ela mas preferiu destacar o “olho por olho”. É sabido que as camadas mais altas da nossa sociedade não têm como costume a prática da adoção—a não ser a de cãezinhos de raça e bem pequeninos de preferência—algo que ainda é praticado majoritariamente pela parcela mais pobre.

    É claro que as tvs, concessões do estado para veiculação de notícias, aderiram aos discursos populistas que tenham a maior carga de polêmica possível, mas que oferecem muito pouco de praticidade. Interessantemente, as pessoas que defendem a Raquel, sentem-se sem nenhuma alternativa de ação, e nesse labirinto de violência, desprezam a possibilidade da “adoção” humanista e até de caráter cristão, pela defesa dos justiceiros, sendo que alguns destes super heróis também tinham fichas policiais mais pesadas do que a do adolescente “bandido”. As contradições da Raquel são muitas e de seus apoiadores também, pois quem a defende nunca pegou nenhum bandido e nem vai peitar nenhum deles, pois esperam que outros façam tal serviço ‘sujo’ para a Raquel—pois têm a perfeita consciência das conseqências legais; ou seja, os que apoiam Raquel não são “idiotas” como muitos alegam—pois eles como qualquer criança, só estão vivendo o sonho de super-heróis dos quadrinhos e dos filmes de ação. Ainda, Raquel nunca teria a coragem de incitar tal atitude de justiça dos “homens de bem” a Carlinhos Cachoeira (ainda solto mesmo depois de condenado), ao Deputado Paulo Maluf (procurado pela Interpol) e outros infratores de alto escalão, pois Raquel também não tão idiota como alegam. A questão é complicada quando realmente não deveria nem mesmo existir, assim como o tipo de jornalismo que Raquel faz, pois não informa, não resolve, e só complica e desvia a atenção do quê acontecendo no Brasil e no Mundo.

  40. lucas Responder

    O IGnorante é o portal mais chapa branca da net… toda a pauta desse site é dirigida para o cumprimento da meta estabelecida pelos grupos que apoiam a desconstrução da sociedade brasileira para permitir a bagunça geral que muito interessa a quem quer delapidar a nação brasileira… observem que o gayzismo é descaradamente defendido como uma coisa boa para a sociedade e ai de quem defender os valores tradicionalistas do povo brasileiro… o que a população toda do país acha não interessa… interessa sim é a aplicação da engenharia social para calar a voz das ruas que clama: SHERAZADE NOS REPRESENTA… esses anti-heróis de verdade não cansam de apresentar somente um lado da questão a se pronunciar para que somente a voz da manipulação politicamente correta se apresente em detrimento daquelas que defendem os verdadeiros valores da nação brasileira, a ordem, as leis de acordo com a vontade popular e a fomentação da família tradicional cristã… esse site é uma arma a desserviço da construção de uma nação brasileira cristã e moral… esse sim, ocupa um espaço público para solapar a sociedade civil brasileira… VENDIDOS…

  41. Maria Mariana Responder

    Lamentável o rumo que tomou a atitude CORAJOSA da apresentadora do SBT BRASIL, pois em nosso país existem coisas bem mais importantes para os partidos se preocuparem e lutarem para modificar ,do que perseguir uma pessoa como a JORNALISTA , o Brasil está cheio de pessoas que fingem que não entenderam o que Rachel queria expressar!!!

  42. Ronado Pimenta Responder

    No meu entender, o recuo se deveu à possibilidade da emissora ter as verbas governamentais destinadas a ela cortadas, transformando as análises num tremendo prejuízo, e por falar em dinheiro, Abravanel não abre mão de centavos.

  43. Renato Grigio Responder

    Proibir os jornalistas de darem sua opinião é uma baita palhaçada!

  44. Valmont Responder

    Tem gente que se sensibiliza diante de supostas crueldades cometidas contra animais, mas não mostra a mínima sensibilidade em face da tortura e da crueldade contra seres humanos, especialmente, quando a cor da pele destes é negra. É assim que pensa uma boa parte de nossa população. Não tem a mínima noção do significado da expressão direitos humanos. Só preconceito e ignorância.

  45. Nilton Responder

    Raquel hoje é a melhor jornalista do Brasil o povo brasileiro na sua maioria concorda é dá todo apoio aos comentários dela, por seres comentários sérios e responsáveis, como também o povo discorda da censura e das ameaças os retrógados.

  46. nilton Responder

    Raquel hoje é a melhor jornalista do Brasil, o povo brasileiro apoia os comentários dela, por serem comentários sérios e responsáveis, o povo brasileiro condena a censura e as ameaça feitas pelos retrógadas.

  47. vivian Responder

    Lamentável os comentários acima… E assustadores! O que vejo é uma turba que se autoriza a usar nomenclaturas para justificar posicionamentos em assuntos que pouco conhecem… Estão desqualificando a autoridade no texto, o professor, por não terem informação suficiente para o debate e sentirem -se infligidos a defenderem uma jornalista que não atuou como profissional. Não é questão de censura, pelo amor de Deus… Nem, prioritariamente, de direito! Você pode ou não concordar, mas jornalista, numa bancada de telejornal, numa emissora de concessão pública, não pode emitir opinião!!! Isso é regra no jornalismo… Não de partido, não do Silvio, nem da OAB! caso não tivesse respaldo jurídico, não haveria possibilidade de interporem processo contra a TV. Simples assim! e isso é justamente para defender o direito à informação!!!! Caso queiram saber mais, basta ler qualquer manual de imprensa…. Depois, quem sabe, podem voltar para um aprofundamento da discussão…

  48. marcosomag Responder

    Quem sabe agora alguma faculdade de Ciências Sociais, História ou Filosofia adote esta jornalista desmiolada e ela aprenda a respeitar os direitos da pessoa humana…
    #adoteumajornalista
    Sílvio só pensa na grana, e por vias tortas, acertou neste caso.

  49. jô Santos Responder

    Essa moça metida a ser demais verdadeira, está repetindo fielmente aquele jornalista do filme “Tropa de Elite 2” . consegue enganar muita gente fazendo tipo de pessoa que não tolera bandido, mas por tráz dos panos, é igualzinha, aliás, é bem pior que os bandidos, usa a grande mídia pra mentir para muitos que admiram esse comportamento. O que fazer? essa gente não aprende mesmo!


x