Fórum Semanal 143: “Vivemos na República Ruralista”, afirma Tonico Benites

Nova edição da revista traz entrevista com o índio, recentemente nomeado doutor em Antropologia pela UFRJ e conhecido por sua luta na defesa dos territórios indígenas “Frente ao processo de genocídio, promovido historicamente pelo governo...

471 0

Nova edição da revista traz entrevista com o índio, recentemente nomeado doutor em Antropologia pela UFRJ e conhecido por sua luta na defesa dos territórios indígenas

“Frente ao processo de genocídio, promovido historicamente pelo governo brasileiro, não temos nada a comemorar no Dia do Índio”, diz Tonico Benites sobre a data que se aproxima. O indígena, que fez história ao se tornar antropólogo, estuda a movimentação das populações Guarani Kaiowá em busca de suas terras tradicionais (tekohas).

Em depoimento à Fórum, ele afirma que o Brasil se transformou em uma “República Ruralista”, pois barra a aprovação de projetos de lei de interesses das populacões indígenas para satisfazer demandas de setores ligados ao agronegócio. “Atualmente, os direitos indígenas estão apenas em processo inicial de implementações pelo governo federal e Justiça do Brasil, o que é uma vergonha”, explica.

Além da entrevista com Benites, a Fórum Semanal 143 traz outras reportagens e artigos relacionados a política, movimentos sociais, direitos humanos e cultura. Confira:

Publicidade infantil: proibir é o caminho?
Discutida há anos no Brasil e no mundo, a questão dos anúncios dirigidos às crianças ainda gera polêmicas. De um lado, especialistas afirmam que eles abusam da falta de autonomia da criança para vender seus produtos e gerar lucros à empresa anunciante; do outro, representantes do mercado defendem que bani-lo é tirar dos pais a responsabilidade e o direito de educar os filhos.

Câmara X Anvisa: a polêmica dos inibidores de apetite
Decreto Legislativo contrariou determinação da agência e liberou os medicamentos que estavam proibidos desde 2011. O fato levantou a discussão sobre uma possível interferência indevida e também a respeito dos interesses que estariam em jogo nessa disputa.

Por que revisar a Lei da Anistia
Motivos não faltam, desde a imprescritibilidade dos crimes contra a humanidade à condenação na Corte Interamericana de Direitos Humanos.

“As polícias ainda estão orientadas por uma lógica de Estado de excessão”
Ex-secretária de Direitos Humanos da Presidência da República, a deputada federal Maria do Rosário conversou com Fórum sobre a sua gestão e os problemas que envolvem o Congresso Nacional.

A perturbadora verdade por trás do surto de Ebola na África
Após décadas de uso de armas químicas e biológicas em guerras e experimentos, os governos ocidentais e suas organizações “internacionais” de saúde já deram razões de sobra para serem vistos com desconfiança e medo pelos países do Oeste africano.

Como uma comunidade pobre da Polônia tem conseguido enfrentar a Chevron
Uma pobre comunidade agrícola em Zurawlów está usando táticas criativas pra impedir os planos de exploração de gás de xisto de uma das maiores petrolíferas do planeta.

“Praia do Futuro” e os homens além dos estereótipos fáceis
Novo filme de Karim Aïnous traz história densa sobre o amor entre homens que rompe com as classificações existentes das relações entre iguais.

O corpo como espaço de dissidência
Corpos inapropriados contra uma sociedade que controla e padroniza, que define o belo e o saudável.

Foto de capa: Lunaê Parracho/Anistia Internacional



No artigo

x