Estudantes da UFG ocupam a reitoria

Após protesto que culminou com a prisão de uma aluna, manifestantes exigem pagamento imediato de bolsas atrasadas

730 0

Após protesto que culminou com a prisão de uma aluna, manifestantes exigem pagamento imediato de bolsas atrasadas

Por Isadora Otoni

Estudantes da Universidade Federal de Goiás (UFG) ocuparam nesta sexta-feira (9) a reitoria. Os alunos pedem que o reitor, Orlando Afonso Valle do Amaral, faça imediatamente o pagamento das bolsas estudantis, atrasado desde o último dia 30. Em nota, os manifestantes anunciaram que ocuparão por tempo indeterminado até que a solução imediata e permanente seja estabelecida.

A ocupação foi feita após a segunda manifestação sem resposta da reitoria. Na terça-feira (6), um protesto terminou com repressão e prisão de uma estudante, que já foi liberada sob o pagamento de fiança.

Outras pautas da mobilização foram divulgadas pela página Ocupa Reitoria, como criação de mecanismos que resguardem a data de pagamento das bolsas mensalmente, esclarecimentos oficiais e públicos de como e onde estão sendo gastos os recursos destinados à assistência estudantil e garantia da participação estudantil nas instâncias que decidem os rumos das políticas assistenciais da UFG. Heitor Vilela, estudante do sétimo período de Jornalismo, acrescenta a ampliação do número de bolsas e do valor. “Faz mais de cinco anos que não tem reajuste no valor das bolsas, sendo que a inflação aumentou”.

Heitor conta que a maioria dos estudantes que participam da mobilização é morador das Casas do Estudante Universitário (CEUs). “Os outros são estudantes que apoiam as pautas e pedem pela ampliação das bolsas permanência e alimentação, que atendem nem 7% dos estudantes da UFG”.

Além de estudantes independentes, ocupação é feita pelos coletivos RECC (Rede Estudantil Classista Combativa), MCE (Movimento de Casa dos Estudantes) e Chapeu (Coletivo Horizontal de Ações Proletárias Estrategicamente Unificadas). “O DCE [Diretório Central de Estudantes] em nenhum momento se manifestou a respeito das bolsas ou ao menos compôs a manifestação de hoje. Se mostrou ausente o tempo todo nessa discussão”, declarou Heitor.

(Foto de capa: Reprodução/Facebook)



No artigo

x