Partido Pirata realiza assembleia em Curitiba

A 1ª Assembleia Pirata acontece nos dias 23 e 25 de maio e discute temas como legalização das drogas, profissionalização da atividade sexual e legalização do aborto

503 2

A 1ª Assembleia Pirata acontece nos dias 23 e 25 de maio e discute temas como legalização das drogas, profissionalização da atividade sexual e legalização do aborto

Por Redação

O Partido Pirata do Brasil ainda não pode concorrer às eleições, mas marca presença em vários eventos pelo país. Dessa vez, o partido organiza a 1º Assembleia Pirata, que acontece em Curitiba nos dias 23 e 25 de maio. O encontro reunirá ativistas e, além de discutir estratégias para campanha de oficialização e reformas no Estatuto e Programa Político, abordará discussões sobre o cenário da política atual.

O Partido, que foi fundado em julho de 2012, se posiciona a favor da neutralidade na rede e do software livre. Assim, o espaço da assembleia será usado também para reforçar essa defesa, manifestando-se também a respeito do direito autoral, quebra de patentes, privacidades de usuários da rede, transparência pública e livre compartilhamento de informações.

Temas como a legalização das drogas, autodeterminação de identidade sexual e de gênero, legalização do aborto, defesa do parto humanizado e profissionalização da atividade de doula, profissionalização da atividade sexual, pluralidade familiar e liberdade de afeto, manifestações populares durante a Copa do Mundo, eutanásia e quebra do monopólio dos meios de comunicação também serão abordados.

O evento será realizado no Impact Hub Curitiba, um escritório compartilhado com a sociedade civil, mas será transmitido ao vivo pelo site do Partido Pirata. Será disponibilizada internet de 100 MB, cozinha, bicicletário, sala de Imprensa, um auditório e salas equipadas com datashow. No dia 25, os integrantes do partido pretendem participar da Marcha da Maconha de Curitiba.



No artigo

2 comments

  1. Hudson Lacerda Responder

    No 15º Fórum Internacional do Software Livre, há várias palestras e debates importantes, com amplas implicações políticas, que poderiam ser divulgadas aqui. Por exemplo:

    “Cypherpunks e a Militarização do ciberespaço”
    http://hemingway.softwarelivre.org/fisl15/low/sala41b-201405091629.ogv

    “A Reforma da Lei de Direitos Autorais – por que você deve participar?”
    http://hemingway.softwarelivre.org/fisl15/high/41b/sala41b-high-201405091319.ogv

    “1984+30: GNU contra a e-Novilíngua”
    http://hemingway.softwarelivre.org/fisl15/high/41a/sala41a-high-201405091501.ogv

    Programação geral do FISL15:
    http://papers.softwarelivre.org/papers_ng/public/new_grid

    P.S.: Seria ótimo que a Revista Fórum criasse uma conta nas redes sociais livres, como RedMatrix e Diaspora*. Ver DiasporaBR.com.br .

  2. Alexsandro Albuquerque Responder

    Sou membro da Estrutura Administrativa Nacional e gostaria de enfatizar que o evento é aberto a qualquer pessoa que queira participar, sendo-lhe assegurado o direito a vez e voz, nos termos do Regimento do evento.


x