Revista indiana ensina homens a assediarem brasileiras

“Seja rápido e continue tentando até que você faça um gol”, explica a publicação que acha que mulheres paqueram como jogam futebol

4058 11

“Seja rápido e continue tentando até que você faça um gol”, explica a publicação que acha que mulheres paqueram como jogam futebol

Por Isadora Otoni

A revista GQ indiana deste mês trouxe um especial sobre a Copa no Brasil. Dicas de como se vestir, quais os melhores lugares para ir à noite e as bebidas típicas são apresentadas para os leitores. O que não deveria estar na publicação, no entanto, é uma instrução de assédio no lugar de como abordar mulheres brasileiras em baladas.

“Brasileiras paqueram como jogam futebol: agressivamente. Seja rápido e continue tentando até que você faça um gol”, explicam. A dica da revista está no quadro “Você precisa saber”, em uma matéria que insiste que a fixação do brasileiro são “bumbuns”.

O texto sobre a vida noturna no país começa com a afirmação: “Uma coisa sobre o Brasil é que a maioria dos estereótipos são verdadeiros. Existe futebol e bumbuns, e todo o frenesi de carnaval”. No mesmo parágrafo, a palavra “bumbum” é repetida cinco vezes.

Ana Júlia Gennari, de 22 anos, integrante da Frente Feminista Casperiana Lisandra, frequenta baladas em São Paulo e se sentiria incomodada com a insistência masculina. “Se tentasse qualquer contato físico ou persistisse me encarando e me rodeando na balada, eu avisaria os seguranças do local que estava sendo assediada”, disse a jovem. “As pessoas têm que aprender a desconstruir tal ideia. ‘Não’ significa ‘não’, e a insistência é um desrespeito à mulher”.

Todo o especial da revista é recheado de fotos de mulheres semi-nuas, e ainda traz uma imagem de Gisele Bündchen fazendo um “OK” com a mão. Outras dicas da GQ é pagar pela área VIP do carnaval de Salvador, porque ele é conhecido por “ter as mulheres mais bonitas”.  Já sobre o Rio de Janeiro, a matéria diz que as calçadas têm tantas brasileiras bonitas que o leitor “não vai conseguir parar para ficar olhando”.



No artigo

11 comments

  1. Rickmarj Responder

    Muitos bumbuns e cuzinhos…

  2. alan Responder

    É a pura verdade ,principalmente se o homem demostrar que esta com dinheiro.
    As mulheres brasileiras são tudo piranhas!!

    1. Caio Responder

      Sua mãe também? Sua irmã? Sua namorada?

      Não baixe uma generalização pra todo mundo. Isso é injusto e de uma desonestidade intelectual sem tamanho.

  3. galvao Responder

    Uma matéria feita por idiotas. Mas, não deixa de ser engraçada

  4. prozacboy Responder

    ate parece! quando os gringos chegarem muita vao ficar “encantadas”, babando, algumas ate fingem que nao mas no fundo… e insistir, brasiliero ja faz, ou seja, a revista nao esta dizendo nada que nao seja a realidade do pais, basta sair nas ruas ou ir a um clube, se voce nao acredita.

  5. Daiane Responder

    Peço a vocês que não generalize, pois nem todas são assim !

    1. Caio Responder

      Nenhuma é assim. Julgar uma mulher ou qualquer pessoa pelo seu comportamento sexual é fazer slutshaming.

  6. Fernanda Responder

    Deprimente! E aos (muito não surpreendentemente) homens que estão comentando, como dói saber que uma mulher tem vontades, e que só cabe a ela estipular a quantidade de “nãos” e “sims” que dirá, pobres homens!

  7. Lina Responder

    Pior que a reportagem é quem acredita nela. Isso só demonstra a baixa mentalidade masculina, não é à toa que estão ficando para trás, preconceituosos e arrogantes, acham que nós mulheres somos todas interesseiras, mas digo que as mulheres só querem homens a altura delas, porque estudamos, trabalhamos e corremos atrás dos nossos objetivos, isso não é ser interesseira, é não querer carregar peso morto. Sobre a afirmação de que as mulheres brasileiras são piranhas, é tão ridícula e, notoriamente, sem fundamento que não merece atenção, mas para não fundamentar o clichê de que quem cala consente, digo que dizer tamanha asneira é inescrupuloso e misógino, porque isso é uma generalização e porque o fato das mulheres manterem relações com vários parceiros não as fazem piores que os homens, afinal um completa o outro e isso é um pensamente retrógrado e ridículo que só mostra o quanto esse país precisa investir em educação.

  8. fernanda Responder

    Gostei de ver as mulheres dando respostas bem elaboradas e consistentes ao contrário de homens que nem escrever sabem direito e parecem viver no século dezoito…. E essa campanha contra o Brasil está usando tudo que é negativo dito lá fora, sabendo-se que o interesse de lá , mas também daqui, é esculhambar com a Copa e atingir o governo.

  9. Aman Responder

    Eu acho que problema é que Brasileiros e Brasileiras não são orgulhosos de seu país. Todo mundo só reclamar e joga culpa na politicos mas em verdade cada um Brasileiro é responsavíl para sitaução atual.
    Brasileiras só quer deixar país por isso elas ficam louca para qualquer estrangeiro.
    Minha experiência com brasileiras é muito extremo. Alguns são vagabundas e alguns são extremamente ético.
    Eu amo o Brasil, mas com este mentallity de pessoas, não vejo um futuro para este país.


x