Lula: “Ninguém quer censurar ninguém. Estamos falando de liberdade”

Em encontro com blogueiros em São Paulo, ex-presidente cobrou a regulação da mídia e exaltou a luta dos ativistas da rede para a construção de narrativas alternativas às da grande imprensa

780 2

Em encontro com blogueiros em São Paulo, ex-presidente cobrou a regulação da mídia e exaltou a luta dos ativistas da rede para a construção de narrativas alternativas às da grande imprensa

Por Ivan Longo

Começou na manhã desta sexta-feira (16), no Hotel Braston, em São Paulo, o 4º Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais. O evento, que vai até domingo (18), reúne blogueiros e ativistas digitais de todo o país com o objetivo de alavancar o debate acerca da democratização das mídias no país e do papel dos blogs e veículos independentes na rede como contraponto ao discurso hegemônico da mídia tradicional.

A abertura do encontro contou com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que, em 2011, participou da segunda edição do evento, em Brasília. Cada dia mais próximo daqueles que atuam no ambiente virtual, Lula começou sua fala exaltando a luta pela aprovação do Marco Civil da Internet, destacando a importância do princípio de neutralidade.  “Parabéns pela luta de vocês e pela aprovação do Marco Civil, com neutralidade na rede. A neutralidade é uma coisa que um dia ela alcançará a imprensa televisiva, falada e escrita”, disse o ex-presidente aos blogueiros.

Bem humorado, lembrou a repercussão de sua entrevista aos blogueiros em abril. “Não sabia que vocês chamavam tanto a atenção da imprensa”, disse, criticando ainda a forma como os veículos de comunicação trataram sua coletiva.”Eu fiquei ‘deprê’ com a violência com que alguns setores de comunicação trataram aquela entrevista que dei para os blogueiros no Instituto de Cidadania… Ficaram indignados e questionaram por que dou entrevista para vocês e para eles não. Simples, porque eu não tenho cargo público nenhum e dou entrevista pra quem eu quero e na hora que eu quero”, afirmou, em meio aos aplausos dos blogueiros que acompanhavam sua fala. 

Em meio às distorções da última entrevista do ex-presidente aos blogueiros, houve quem os chamasse mais uma vez de “blogueiros sujos”, alcunha criada por José Serra em 2010.

Lula enalteceu a luta dos blogueiros e ativistas pela aprovação do Marco Civil da Internet. (Foto: Instituto Lula / Ricardo Stuckert)
Lula enalteceu a luta dos blogueiros e ativistas pela aprovação do Marco Civil da Internet. (Foto: Instituto Lula / Ricardo Stuckert)

Para não perder a oportunidade, Lula retrucou: “Se alguém aqui foi chamado de blogueiro sujo, a culpa é do Alckmin, que deixou o Cantareira sem água”, brincou.

Em relação à democratização das mídias, Lula citou um texto do ex-ministro Franklin Martins, que fala sobre experiências de regulação da comunicação em alguns países do mundo, como Inglaterra e Uruguai. “Precisamos pensar no marco regulatório para a comunicação no Brasil e isso não significa censura nem controle dos meios. Quem tem que controlar os meios de comunicação é o leitor, o ouvinte e o espectador”, enfatizou.

O ex-presidente faz referência ao pensamento equivocado que gira em torno de leis como o Marco Civil da Internet ou projetos de regulação da mídia. Para muitos, uma legislação na rede ou em qualquer meio de comunicação seria uma tentativa de privar as liberdades. Mas, na verdade, a ideia é justamente o contrário. “Ninguém quer censurar ninguém. Estamos falando de liberdade. Liberdade, abra suas asas sobre nós!”, enalteceu Lula.

Ao final de sua fala sobre democratização das mídias, o ex-presidente se colocou como parceiro dos blogueiros e disse que levará a pauta adiante. “Daqui pra frente, quando eu puder abrir a boca aos veículos, grandes ou pequenos, a regulação da comunicação será minha prioridade”.

Além de Lula e dos cerca de trezentos blogueiros e ativistas digitais, estiveram também presentes no encontro lideranças próximas ao ex-presidente como prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), o pré candidato ao governo do Estado Alexandre Padilha (PT) e o senador Eduardo Suplicy (PT).

Política 

Além das pautas atreladas ao encontro, que envolvem às discussões sobre comunicação, Lula aproveitou para falar de alguns aspectos do cenário político brasileiro atual.

Um dos pontos citados pelo ex-presidente foi a crise mundial que assolou as economias globais nos últimos anos. Para Lula, o país estava preparado. “Enquanto Europa e Estados Unidos, nos últimos anos, fecharam postos de trabalho, o Brasil criou 10 milhões de novos empregos. Na época, falei da marolinha e fui achincalhado, mas fomos os primeiros a sair da crise”.

Em relação à inflação, aspecto que o governo Dilma vem sendo bastante questionado nos últimos meses, Lula foi direto. “Nós controlamos a inflação à níveis baixos por 10 anos. Quem é economista sabe que para controlar a inflação tem que ter um pouco de desemprego, e é isso que os tucanos querem. Nós mantivemos a inflação baixa e ainda criamos mais empregos”, enfatizou.

Educação foi um outro ponto tocado por Lula. Para ele, o Brasil historicamente esteve atrasado neste aspecto e que não era de interesse dos governos tucanos o progresso acadêmico e social da população. “Precisou chegar um cara sem diploma na Presidência da República para que o governo olhasse para a educação neste país”.

Água em SP 

Com os piores níveis de água de todos os tempos nos reservatórios do Sistema Cantareira, Lula aproveitou para tecer críticas ao governo tucano pela falta de preparo para lidar com a falta de chuvas. Ontem, a Sabesp começou a captar água do chamado volume morto do sistema para suprir a demanda. A previsão, no entanto, é que a quantidade de água que existe no reservatório seja suficiente somente até outubro.  “Se eles têm capacidade de ressuscitar o tal do morto [volume], por que não fizeram antes?”, questionou Lula.

O resultado do encontro dos blogueiros será apresentado no domingo (18) pela manhã, através do Plano de ação do Movimento Nacional de Blogueiros.

Serviço

Encontro Nacional de Blogueiros e Ativistas Digitais 

Onde: Hotel Braston, Rua Martins Fontes, 330, São Paulo – SP

Quando: 16, 17 e 18 de maio

Hora:  partir das 9h

Crédito foto de capa: Instituto Lula / Ricardo Stuckert



No artigo

2 comments

  1. Marx Vira Na Cova Responder

    Lula deveria parar de ostentar que a doutrina de seu partido é Marxista, pois sua filosofia é a mesma de Hitler e Mussolini: repetir mentiras reiteradamente, usar e abusar do ufanismo e lavagem cerebral, propalar teses estapafúrdias que ‘colam’ simplesmente pelo fato do brasileiro ser um povo predominantemente analfabeto e com complexo de vira lata.
    O mau uso do dinheiro público (pra não dizer roubalheira) é um crime tão hediondo como o holocausto, pois se faltam leitos em hospitais, remédios para os enfermos, escolas decentes ( e não esses reformatórios repletos de delunquentes protegidos pelo maldito ECA) e professores capazes e várias outras coisas que o Poder Público deveria prover é culpa desses pucaretas safados que enriquecem às custas do contribuinte e se perpetuam no poder adulando empresários e ludibriando ignorantes.
    O mundo só será um lugar justo quando o caráter das pessoas valer mais do que todo o dinheiro do mundo.

    1. Huri Ferreira Responder

      Gostaria de saber em que trecho, especificamente, é possível vincular a fala de Lula ao marxismo. Aliás, você pode usar como exemplo qualquer discurso que seja, contanto que contenha explicitamente um caráter “doutrinário” marxista – favor citar a fonte. Obrigado


x