Para Dilma, estádios não se tornarão obsoletos após a Copa

Presidenta jantou com jornalistas esportivos de TV e se mostrou otimista quanto à realização do Mundial este ano; nesta tarde, Dilma é apresentada à Taça da Copa 2014 Por Redação...

372 0

Presidenta jantou com jornalistas esportivos de TV e se mostrou otimista quanto à realização do Mundial este ano; nesta tarde, Dilma é apresentada à Taça da Copa 2014

Por Redação

A presidenta Dilma Rousseff jantou neste domingo (1), no Palácio da Alvorada, com jornalistas esportivos, exclusivamente de emissoras de televisão. Segundo a repórter Renata Fan, da Rede Bandeirantes, a presidenta queria ouvir a opinião dos jornalistas, saber o que está acontecendo no futebol brasileiro, nos campeonatos nacionais, ficar a par do Bom Senso Futebol Clube e a opinião dos profissionais sobre a Copa do Mundo.

“A presidenta falou muito menos do que ouviu, ela ouviu muito”, afirmou a jornalista, em entrevista ao telejornal “Café com Jornal”, da Band, na manhã desta segunda-feira (2). Conforme Renata, o tema eleições não foi abordado em nenhum momento pela presidenta, apesar de os jornalistas tentarem entrar no assunto. “Ela não usou o encontro para se promover ou para querer convencer os jornalistas sobre determinadas opiniões.”

Ainda conforme a jornalista da Band, a presidenta está bastante confiante em relação à realização da Copa e ao desempenho da Seleção. Sobre as possíveis manifestações contra o Mundial, Dilma disse que é uma possibilidade e o governo já tem um plano gestor para coibir os protestos. A jornalista revelou que a presidenta não teme que alguns estádios se tornem obsoletos após os jogos, como alguns críticos apontam. “Ela não tem esse medo. Esse é um medo talvez maior dos jornalistas, das pessoas que trabalham com futebol”, contou Renata.

Especificamente sobre os estádios em Cuiabá e em Manaus, Renata disse que a presidente adiantou que o governo tem planos, em parceria com os governos locais, para promover essas arenas. “Achei a presidenta bastante segura, e isso me surpreendeu, porque eu esperava algo mais defensivo da parte dela.”

Taça

Na tarde desta segunda-feira (2), o presidente da Fifa, Joseph Blatter, abriu a cerimônia oficial de apresentação da Taça da Copa do Mundo 2014 para a presidenta no Palácio do Planalto. Segundo o Portal Brasil, em sua fala, Dilma reforçou a importância do evento para o país e disse que “curiosamente, a taça tem as cores verde e amarela, cores da nossa seleção. Para nós é impossível não imaginar que quem levante essa taça seja a seleção brasileira”.

Otimista, a presidenta afirmou que “faremos, de fato, a Copa das Copas”. “Somos o país que ganhou cinco copas do mundo e já comparecemos a todas as edições. Estamos preparados para apresentar ao mundo um grande espetáculo. Os estádios estão prontos e são modernos confortáveis e seguros”, concluiu a presidenta.

Dilma disse, ainda, que os aeroportos estão preparados para a demanda adicional que o evento proporcionará e que brasileiros e estrangeiros que vierem aos jogos terão sua segurança garantida. “O Brasil é o país que se orgulha de ter conquistado a democracia. Um país que respeita a liberdade de manifestação e de expressão. A todos, sejam muito bem vindos. Encontrarão o país em transformação e receberão acolhimento alegre e cordial, característicos do Brasil”, complementou.

Ao finalizar a cerimônia, Dilma Rousseff afirmou: “Queremos uma Copa sem racismo, sem discriminação. Um momento em que o futebol seja um grande instrumento de disseminação de respeito e convivência fraternal entre muitas nações de todo o mundo”.

(Crédito da foto da capa: Portal Brasil)



No artigo

x