Ativistas são presos no Rio de Janeiro

Elisa Quadros, também conhecida como Sininho, e mais três ativistas foram presos na manhã de hoje e tiveram os seus computadores apreendidos

477 3

Elisa Quadros, também conhecida como Sininho, e mais três ativistas foram presos na manhã de hoje e tiveram os seus computadores apreendidos

Por Redação

Ativistas do Rio de Janeiro foram presos na manhã desta quarta-feira (11). Entre eles estão a ativista Elisa Quadros (conhecida como Sininho), a advogada Eloisa Samy e o cinegrafista Thiago Ramos, todos eles foram presos em casa. De acordo com informações da Mídia Ninja, eles foram levados para investigação na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI). Os computadores dos ativistas foram apreendidos.

Sininho prestaria depoimento hoje (11) às 13h30 contra o Major Pinto, que responde processo por constrangimento ilegal junto com o tenente Bruno Ferreira, que são acusados de forjar flagrante no dia 30 de setembro do ano passado, contra um manifestante menor de idade, durante protesto de professores na Cinelândia.

O fato tem sido criticado nas redes sociais, pois, na semana passada, aconteceu ação semelhante contra manifestantes de Goiânia, que também foram alvos de mandatos de busca e apreensão. Para ativistas, é muito estranho que, na véspera da Copa do Mundo, estejam ocorrendo ações como estas.

A Polícia Civil declarou que não vai passar nenhuma informação sobre o caso que corre em segredo de justiça, mas confirmou que, além de Sininho, outros ativistas também foram presos para prestarem depoimento. Há especulações de que Sininho estaria sendo investigada pela compra irregular de fogos de artifícios. Vale lembrar que Elisa se tornou nacionalmente conhecida durante o caso do cinegrafista Santiago Ilídio Andrade, da TV Bandeirantes.

Foto: Brasil 247

 



No artigo


x