Governo Obama avança nos direitos de transgêneros

Na última semana, a Casa Branca anunciou uma possível proibição da discriminação de funcionários públicos com base na orientação ou identidade de gênero

277 0

Na última semana, a Casa Branca anunciou uma possível proibição da discriminação de funcionários públicos com base na orientação sexual ou identidade de gênero

Por Redação

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, foi o primeiro a abordar as pessoas transgêneros em um discurso. Por causa de seu apoio ao movimento LGBT e uma série de leis que protegem essa população, ele foi apelidado de “primeiro presidente gay”.

Prova disso é que na semana passada, a Casa Branca anunciou que o líder pretendia assinar uma nova ordem executiva: empreiteiros federais passariam a ser proibidos de discriminar funcionários públicos com base na orientação sexual ou identidade de gênero.

Já a última conquista efetiva foi ainda neste mês. As seguradoras de saúde contratadas pelo governo passaram a cobrir o custo de cirurgias de mudança de sexo para funcionários federais em atividade ou aposentados, o que deu fim a uma proibição de 40 anos.

Em seu primeiro mandato, Obama assinou uma legislação contra crimes motivados por transfobia. Essa foi a primeira proteção de direitos civis federais concedida às pessoas transexuais dos Estados Unidos.

Essas medidas não encontraram grandes resistências porque não passam pelo Congresso Nacional, onde forças conservadoras atuam contra a população LGBT. Além disso, o presidente prefere não fazer alarde sobre essas medidas e sobre seu apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Dessa forma, as conquistas são feitas sem muito drama.



No artigo

x