Um dia após seu aniversário, atriz é morta pela PM no interior de SP

Luana Barbosa, de 24 anos, estava na garupa da motocicleta conduzida pelo namorado quando foi atingida por um tiro, disparado por um policial Por Redação...

624 12

Luana Barbosa, de 24 anos, estava na garupa da motocicleta conduzida pelo namorado quando foi atingida por um tiro, disparado por um policial

Por Redação

A atriz e produtora cultural Luana Barbosa, de 24 anos, morreu na última sexta-feira (27) após ser atingida no tórax por um tiro, disparado por um policial militar, em Presidente Prudente, interior de São Paulo.

De acordo com a própria PM, Luana estava na garupa da motocicleta conduzida por seu namorado, que não teria parado em uma blitz. Os amigos do casal rebatem a versão e garantem que o rapaz, que é músico, procurava por uma vaga quando o fato ocorreu.

Ainda de acordo com a corporação, Luana foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. O cabo responsável pelo disparo, Marcelo Aparecido Domingos Coelho, foi preso em flagrante e levado ao Presídio Romão Gomes, em São Paulo. A PM abriu um inquérito para investigar o caso.

Luana havia feito aniversário na quinta-feira (26). Em sua última postagem no facebook, ela agradecia às mensagens e convidava os amigos para uma comemoração na noite de sexta-feira, durante um espetáculo da Federação Prudentina de Teatro e Artes Integradas, onde trabalhava. O evento foi cancelado.

Foto de capa: Reprodução/Facebook



No artigo

12 comments

  1. Ne Responder

    Muito mais incompetente é quem não conhece e não vive a rotina dura de um policial e se julga no direito de criticar. A policia virou saco de pancada desses zé povinho que não merece tanta dedicação. Se ele errou ou não cabe a justiça apurar. Ta insatisfeito (a) vista uma farda (se tiver capacidade e coragem) e faça melhor!

    1. Gilson Costa Responder

      Então uma cidadã é assassinada por um PM e o debate deve ser o trabalho dele e não a forma como se deu o crime? E esse “fazer melhor” tem sido feito por outros policiais: é quando eles não deixam testemunhas ou plantam o tradicional reaguu à prisão.

    2. Anon Responder

      Tá muito na cara que ele errou, pare de tentar defender a polícia a todo custo

    3. Jr Responder

      Não se esqueça que os policiais e seus parentes se incluem nesse generalização de “ze povinho”. Ou os PMs são a elite politica-econômica do Brasil?? Penso que não. Despreparados. Ganham mal. Porcentagem enorme de problemas psicológicos. Ele errou e deve pagar pelo erro.

    4. Dan Responder

      Para de falar insanidades.
      Falou tanta m… que fedeu no meu monitor.

  2. fabiana Responder

    Meu querido. sabemos a importancia de um policial, e sabemos o risco que correm em querer nos proteger, e nao estamos acusando ninguém, vamos aguardar a verdade, Foi mais uma vida que se foi, que poderia ser qualquer um de nós, Não entendo o motivo de tanta raiva pelos comentarios à favor das vitimas. Te pergunto; se tivesse acontecido com vc , com alguem de sua familia? então recolha a ingnorância, e deixa a justiça resolver isso que com certeza é a melhor . Deus te abençoe.

  3. YARA LUCIA Responder

    As pessoas se utilizam de palavras muito contraditórias para seus argumentos!!!!
    Como você mesmo já admitiu, Gregori, o policial cometeu um erro. Não penso que todo policial é ruim, como também não acho que este caso deve ser discutido como uma política pública!! mas ele está MUITO ERRADO!!!!! Gravemente errado, por que causou propositadamente a morte de um ser humano. e é bem esse o caso que deve ser discutido aqui!!!! DEVE PAGAR PELO SEU ERRO. DEVE SER ACUSADO DE HOMICÍDIO DOLOSO SIM!!!!! Por que sendo um profissional da segurança pública NUNCA poderia ter utilizado uma arma de fogo para atingir o simples objetivo de parar um motociclista em
    movimento. despreparo e incompetência!!!! Além da truculência de pensar que poderia resolver um simples probleminha com sua arma de fogo!!!!!!

    1. Franco Responder

      Errado é um país em guerra civil onde a polícia arca com tudo isso sozinha, errado é um “país” infestado de gente que defende criminosos como se fossem coitadinhos, errado é um país cheio de advogados e políticos ligados a facções criminosas sendo que essas não são combatidas justamente pela influencia ideológica alienada no direito brasileiro condenando esses policiais a violência e morte. A violência da polícia acaba voltando para a população, pois o governo brasileiro demonstra claramente que não entende nada sobre o crime, e se depender da esquerda teremos uma sociedade cada vez mais fracionada e cada vez mais em guerra.

  4. Constância Costa Responder

    Lamentável tal episódio. Porém, o fato é que ambos erraram, o condutor da moto e o PM.Na atual situação de violência e insegurança , quslquer ato de possa sugerir duvida ou movimento estranho, a melhor saida é usar do bom senso, policia e cidadaos sabem de seus deveres e direitos, nesse caso, ambos inconscientemente descumpriram regras e a lei, resultando com a morte da jovem.A sinapse do ” AGE e do FOGE “falou mais alto e deu no que deu.

  5. menine Responder

    Incompetência assassinar inocentes?! Vocês são mundialmente conhecidos e certamente não é pela eficiência no combate ao crime,,,

    1. Franco Responder

      Se alguém furar um bloqueio policial em uma grande cidade brasileiras sendo que algumas cidades brasileiras tam mais homicídios que o Iraque eu atiro, é simples assim, antes que o bandido atire e te mate o risco é muito grande, esquerda caviar vive longe da guerra graças a esses policiais porem um dia ela encosta na sociedade, e isso acaba ocorrendo.

  6. Valquíria Responder

    Pois é, está aí o resultado do ‘agir com reflexo’, sem antes raciocinar. Essa polícia militar precisa dar espaço a uma instituição mais profissional e preparada, e não militar. E olha, estejam certos, essa cena aí não é um privilégio, é uma ação uniforme em todos os Estados da Federação. É forçoso dizer que é urgente a desmilitarização da PM, só não vê quem é muito, mas muito conivente e leviano com todo esse absurdo.


x